Arquivos do Blog

Barman da Velocidade – Ep. 24 – GP da Austrália

Olá pessoal! É hora de mais um capítulo da nossa jornada. A temporada começou e muita coisa aconteceu!

9183_573151809508472_1689499504073069916_n

No programa de hoje: Classificação desqualificada; Alonso e Honda literalmente voando! O mimimi do Verstappinho; a festa da Haas e a bagunça que terminou do jeito que se esperava.

Tópicos do vídeo

• A F1 voltou
__o Final previsível, mas a corrida foi ótima!
__o Quão perto a Ferrari está da Mercedes?

• Cascas de banana
__o Os velhinhos da FIA quando tomam Rivotril
__o Alonso não é mais o mesmo?
__o Toro Rosso atrapalhada e Verstappinho birrento

• Estrelas
__o A regra dos pneus
__o Daniel Ricciardo honrando os energéticos diante da torcida
__o O belo começo da Haas e do Grosjean

Assine o canal no Youtube
Acesse o blog Curva a Curva 
Curta a página no Facebook

Imagens:

Autosport; BBC; Continental Circus; Grande Prêmio

Músicas

Music “DollHeads” by Ivan Chew
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/ramblinglibrarian/25202
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Drive” by Alex Berosa featuring cdk & Darryl J
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/AlexBeroza/43098
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Hidden Blues” by Pitx featuring rocavaco
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/27007
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Kokokur” by Pitx
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/15328
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Zest” by Basematic featuring Urmymuse
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/basematic/34457
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Seeker” by Gurdonark
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/gurdonark/27196
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Anúncios

Ele estraga tudo!

Enfim Interlagos! A nossa corrida caseira finalmente chegou! A corrida mais esperada por todos os cabeças de gasolina tupiniquins chegou! E claro que não poderia faltar a chuva vinda da rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrepresa (thanx Galvão). Mas nem isso consegue mudar os resultados da Fórmula 1.

Nem com chuva!

Sebastian Vettel esteve quieto nas primeiras partes, fez apenas o suficiente para passar sem sustos, esperou pacientemente pelo atraso no Q3 e quando foi para pista, arrasou com todo mundo mais uma vez. Outra pole-position e a possibilidade de alcançar a nona vitória seguida é grande.

O segundo lugar ficou com Nico Rosberg, que andou muito bem em todos os treinos. Tem o azar de ter um adversário muito forte, mas de repente dá para sonhar com mais um bom resultado na última corrida do ano, na temporada em que se comprovou a sua qualidade, faltando apenas um carro mais competitivo em algumas ocasiões.

Em terceiro, ficou Fernando Alonso, mostrando que sabe o quanto pode tirar do carro em momentos difíceis. Fecha 2013 com a melhor posição de largada desde o Bahrein. Mais uma vez é o asturiano fazendo a diferença, mas não é aquilo que ele gostaria.

Na sequência vieram, Mark Webber, que fará a sua última largada (e a última largada moonwalk) na categoria, Lewis Hamilton (sempre atrás do Rosbife) e Romain Grosjean (tentou o pulo do gato, mas acabou sendo pego pelos demais).

Na quarta fila, as gratas surpresas do treino. A dupla da Toro Rosso conseguiu um ótima classificação e colocou os dois carros no Q3. Um bom desfecho para a dupla que quer se se afirmar na mentalidade do senhor Helmut Marko, especialmente a Jean-Eric Vergne, para sonhar com uma promoção, assim como aconteceu com Daniel Ricciardo.

Felipe Massa vai largar em nono, no final da sua passagem pela Estaberria de maranello. Não era o resultado que ele sonhava, mas quem sabe um final mais feliz para o torcedor brasileiro no domingo. Sonho demais nessa história.

o último entre os dez primeiros acabou sendo Nico Hulkenberg, salvando o fim de semana mais fraco da Sauber. Mas como o alemão tem um bom histórico em Interlagos, não se surpreendam se ele aprontar algo positvo amanhã.

Nas decepções do treino, a principal é mais uma vez a McLaren, que viu seus dois carros fora do Q3. De quebra, Sergio Perez ainda bateu no fim do Q2. Mesmo assim, o mexicano termina a sua última corrida pela equipe de Woking largando a frente de um desanimador Jenson Button. Que ano horroroso para a equipe britânica!

Outro que encerra em baixa o ano é Pastor Maldonado. Outra vez caiu no Q1 e terminou o ano em baixa e atrás de Valteri Bottas. Fi, melancólico para o piloto venezuelano.

E ficamos por aqui. Amanhã esperamos que Interlagos nos traga mais uma boa corrida (até para salvar o ano), e que tenhamos uma boa despedida dos motores aspirados. O problema é que aquele alemão da turma dos energéticos não deve facilitar as coisas… Abraço!

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 1min26s479 23
2º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min27s102 22
3º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1min27s539 21
4º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) 1min27s572 23
5º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min27s677 23
6º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) 1min27s737 22
7º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) 1min28s052 24
8º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) 1min28s081 25
9º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) 1min28s109 20
10º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) 1min29s582 21
11º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) 1min27s456 21
12º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) 1min27s798 16
13º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) 1min27s954 16
14º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) 1min28s269 15
15º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 1min28s308 15
16º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) 1min28s586 19
17º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) 1min27s367 12
18º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) 1min27s445 14
19º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) 1min27s843 6
20º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) 1min28s320 6
21º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) 1min28s366 11
22º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) 1min28s950 11

Disputas de classificação (final)

Vettel 17 x 2 Webber
Alonso 11 X 8 Massa
Button 9 X 10 Perez
Raikkonen 11 X 6 Grosjean
Kovalainen 0 x 2 Grosjean
Rosberg 8 X 11 Hamilton
Hulkenberg 18 X 1 Gutierrez
Di Resta 13 X 6 Sutil
Maldonado 7 X 12 Bottas
Vergne 4 X 15 Ricciardo
Pic 12 X 7 Van der Garde
Bianchi 17 X 2 Chilton

Chefe da RBR rebate Alonso e insinua que Ferrari não sabe perder – Tazio

Chefe da RBR rebate Alonso e insinua que Ferrari não sabe perder - Tazio

Questionado pela rádio Catalunya se a RBR era uma má perdedora, Horner resolveu contra-atacar. “Não, no esporte, você tem que ganhar e perder. E quando você perde, você tem que trabalhar mais e não reclamar sobre bandeiras amarelas”, disparou.

Chefe da RBR rebate Alonso e insinua que Ferrari não sabe perder – Tazio.

Um negócio que não é muito da China

Quem acha que o treino foi um porre, ergue a mão!

Fala, pessoal! Vamos combinar que o treino do GP da China foi um dos mais chatos da história. Em todos os treinos, os pilotos só foram para pista nos minutos finais, dando um clima de marasmo para os torcedores nas arquibancadas de Xangai e de quem acompanhava a Fórmula 1 pela TV. Talvez seja a hora da FIA mudar a forma de treino, pois não é a primeira vez que acontece.

Diante da classificação, a Mercedes mostrou que é o carro a ser batido em uma volta. Tirando vantagem das grandes retas, o carro prateado sobrou no pelotão e permitiu para Lewis Hamilton a primeira pole position pela escuderia germânica. Parra a corrida, há dúvidas sobre o tratamento da borracha, mas como foi nesta pista a única vitória da montadora nessa nova fase, com Nico Rosberg. O filho do Keke errou na volta final e larga em quarto, mas parece que a dupla tem boas possibilidades no grid.

Na segunda posição, uma grata surpresa: Kimi Raikkonen achou uma volta excelente e sai numa excelente posição. O finlandês não mostrou grandes coisas nos treinos, mas sabemos que o E21 tem um cuidado melhor com os pneus e isso pode fazer toda a diferença na corrida. Matias passa a ser um candidato a vitória. Até Romain Grosjean aparece bem colocado, na sexta posição, e a Lotus passa a ter boas esperanças de resultados na corrida mandarim.

A Ferrari é outra que vem com um potencial interessante. Fernando Alonso conseguiu pela primeira vez se classificar à frente de Felipe Massa no ano e apagou o “oba-oba” dos últimos dias da mídia tupiniquim. O asturiano parte em terceiro, duas posições à frente do companheiro de equipe. Mesmo assim, os dois estão bem cotados para esta etapa, já que o carro tem um bom ritmo de corrida e vai incomodar na frente.

A quarta fila é a ala da surpresa. Daniel Ricciardo surpreendeu a todos e chegou ao Q3, beneficiado pelas táticas alheias, parte de um excepcional sétimo lugar. Se conseguir manter a pegada, pode ter a confiança necessária para manter-se na Toro Rosso. Jenson Button, que ficou estupefato com a presença do australiano, treinou de pneus médios (ante os macios dos sete primeiros) e conservou a borracha para partir para uma estratégia ousada.

Sebastian Vettel partiu para a mesma tática, mas cometeu um erro que pode ter sido fatal. Saiu da pista e pode ter detonado os pneus, jogando por terra o golpe da turma dos energéticos para tentar algo melhor. Realmente parece não ser o fim de semana deles.

isso por causa do problema de Mark Webber. O australiano parou no meio do Q2 sem combustível, devido a um problema na bomba, levantando suspeitas de uma “sabotagem” depois do “Multi21gate” gerando dúvidas sobre a Red Bull, dignas de tempos anteriores da Estaberria de Maranello. Será que a música abaixo orna tanto para os touros vermelhos como orna para o cavalo rampante?

Brincadeiras à parte, acredito mais em patacoada do que armação. De qualquer modo, Webber ainda pode largar de último, já que pode ser punido pela falta de combustível, questão que aconteceu com Vettel no ano passado. Definitivamente, uma fase nebulosa deles.

Outro piloto a não tentar volta no Q3 foi Nico Hulkenberg, conseguindo operar um milagre com o mal-nascido carro da Sauber. A equipe vai dependendo do esforço apenas dele, já que Esteban Gutierrez segue inoperante e não vai além nos treinos. O mexicano não passou para o Q2 e só ficou na frente das nanicas. Não deixamos de falar aquilo que muitos irão concordar aqui. Saudades do Kobayashi…

o outro mexicano da categoria, Sergio Perez, não vem empolgando também, mas teve uma evolução, mesmo assim parte de 12º e mostra que precisa melhorar para manter o potencial exigido pela McLaren, já que a equipe inglesa tem melhorado aos poucos seu desempenho.

Perez ficou entre os carros da Force India, que não acertaram a volta, mas podem surpreender e brigar pelos pontos, que é a realidade deles. A Williams, por sua vez, segue o seu calvário. Pastor Maldonado segue brigando com o carro e ficando no meio para o fim do pelotão. Já Valteri Bottas sequer passou do Q1 e vai sofrendo com um carro que é uma bomba. Acho que foi uma boa para o Bruno Senna ter saído de Grove, pois acho que estaria na mesma zona de risco.

Bom, é isso, amanhã a guerra de pneus vai determinar o vencedor da corrida e podemos ter algumas surpresas. Se será um negócio da China ficar acordado? Esperamos que sim. Abraço!

1 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – 1m34s484
2 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) – 1m34s761 – a  0s277
3 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1m34s788 – a  0s304
4 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m34s861 – a  0s377
5 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m34s933 – a  0s449
6 – Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – 1m35s364 – a  0s880
7 – Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) -1m35s998 – a  1s514
8 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 2m05s673 – a  31s189
9 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – sem tempo
10 – Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari)- sem tempo

Eliminados no Q2:
11 – Paul di Resta (ING/Force India-Mercedes) – 1m36s287
12 – Sergio Perez (MEX/McLaren-Mercedes) – 1m36s314
13 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – 1m36s405
14 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – 1m36s679
15 – Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – 1m37s139
16 -Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) – 1m37s199

Eliminados no Q1:                                   
17 – Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) – 1m37s769
18 – Esteban Gutierrez (MEX/Sauber-Ferrari) – 1m37s990
19 – Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) – 1m38s780
20 – Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) – 1m39s537
21 – Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) – 1m39s614
22 – Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) – 1m39s660

O que dá para esperar?

Todos os carros e capacetes do grid

Todos os carros e capacetes do grid

Salve galera! agora estamos na contagem regressiva para o retorno do campeonato mundial de Fórmula 1 e a ansiedade só aumenta. Os testes já foram concluídos, a fase de silly season ficou para trás e os testes já foram feitos, mas afinal, dá para saber o que realmente irá acontecer? A resposta é a mesma de sempre: é difícil apontar apenas nos resultados, mas vamos lá ver o que vai acontecer.

Na turma da ponta, parece que a situação mudará muito pouco em relação ao ano passado. O equilíbrio ainda será o carro chefe desta temporada, mas tem equipes que podem sair dominando ou que podem ficar para trás. O bloco intermediário segue uma completa incógnita e a turma do fundão pode ter algumas surpresas. Bom, este escriba vai lançar algumas predições, com boas possibilidades de quebrar a cara, de qualquer forma, direi sobre o que penso. Confira:

Red Bull: A turma dos energéticos fez a mesma coisa de outros campeonatos. Não apareceu demasiadamente nos testes, uma vez ou outra andava bem, mas focou na durabilidade e nas simulações de corrida. No entanto, não há dúvidas que ainda é a equipe a ser batida. Se terá o melhor carro na Austrália, isso não se sabe, mas com o mago Adrian Newey no comando, o caminho para o tetracampeonato de Sebastian Vettel está traçado, mas não será a lavada de 2011.

Ferrari: Uma coisa que parece certa é que a o F138 é melhor do que o seu antecessor. A fase mais crítica da Estaberria de Maranello foi justamente no começo do ano, quando o F2012 foi muito mal, mas melhorou ao longo do ano. Claro que o talento de Fernando Alonso fez e fará toda a diferença neste biênio. E até Felipe Massa parece mais motivado, e vai ser de grande serventia para o cavalinho rampante. Portanto, dá para esperar um ano bom para a equipe e pode ser que a seca de títulos, que dura cinco anos, pode acabar logo.

McLaren: Até agora, uma completa incógnita. Apareceu bem em Jerez, mas teve muitos problemas em Barcelona e tanto Jenson Button, como Sergio Perez demonstraram preocupação com o carro prateado. Ao contrário dos últimos anos, onde a equipe de Woking mostrou força em alguns momentos, parece que 2013 não será um ano dos melhores . Mas e se for um blefe?

Lotus: A equipe parece que manteve a linha evolutiva e está mais próxima da ponta em relação ao ano passado. A escuderia descolada teve bons tempos nos testes, mas pecou um pouco na confiabilidade. Mesmo assim, parece que Kimi Raikkonen pode brigar pelas vitórias que exigiu da equipe e até Romain Grosjean pode sonhar com a primeira vitória, caso bote a cabeça no lugar.

Mercedes: Foi a grande vedete dos testes, tanto para o bem, quanto para o mal. Teve um começo desastroso, com muitas quebras e problemas de quilometragem, mas andou muito bem em Barcelona, conseguindo bons resultados. Lewis Hamilton está bem animado na nova empresa e Nico Rosberg quer mostrar que não deixou o velho Michael Schumacher comer poeira só pelos problemas do heptacampeão. O carro parece ser rápido, mas pode ser aquele velho fogo de palha, que foi tão comum nos testes passados. A conferir.

Sauber: A equipe mudou muita coisa, mas o esquema deve ser o mesmo dos outros anos. Andou no meio do pelotão e por lá deve ficar. Brigará pelo sexto lugar no mundial, como nos anos anteriores. Tem Nico Hulkenberg, que terminou 2012 em alta e o novato Esteban Gutierrez. Se mantiver a pegada, pode ser uma nova surpresa, como no ano passado.

Force India: Apareceu mais pela definição do companheiro de Paul di Resta, mas parece ter um carro legal nas mãos. Por ter uma dupla que conhece o know-how da equipe, o time do Ganges até fez bons treinos e é um forte concorrente no pelotão intermediário. Adrian Sutil parece que não sentiu o ano sabático e pode surpreender.

Williams: A escuderia de Grove é outra que não mostrou muita coisa nos testes, mas também não tinha tanto o que mostrar. Deve manter a mesma pegada de 2012. Andará no pelotão intermediário, mas pode vez ou outra surpreender, terá um Pastor Maldonado pressionado, que precisa manter a rapidez e evitar os excessos, além de estar preocupado pela sua fonte de recursos, já que seu credor não está mais neste plano e dependendo das eleições na Venezuela, a coisa pode complicar. O novato Valteri Bottas parece ser promissor, mas ainda é uma incógnita este ano. Mas pode surpreender e guiar aquilo que Bruno Senna não conseguiu ano passado.

Toro Rosso: O seu carro parece melhor que o antecessor, mas ainda nada está garantido para o time 1B dos energéticos. Tanto Daniel Ricciardo como Jean-Eric Vergne tem talvez a última chance de vingar no programa da Red Bull, até se pensam em assumir a vaga de Mark Webber no futuro, mas sabem que há gente à espreita nas categorias menores, como o português Antonio Felix da Costa. Se conseguir andar bem e evitar desclassificações no Q1, pode ser que consigam, mas é agora ou nunca.

Caterham: Começando pela zona do perigo, a equipe de Tony Fernandes segue a toada do outro empreendimento esportivo do malaio, o Queens Park Rangers. Não evoluiu o que se esperava e de quebra esteve em último lugar durante várias sessões. Giedo van der Garde não parece ser o nome tão promissor, logo as fichas devem ser depositadas em Charles Pic, que parece ser um piloto mais eficiente.

Marussia: Para finalizar, temos a equipe russa, que deu nos nervos de muita gente, com a indefinição do segundo piloto, por conta de um erro contábil dos patrocinadores de Luiz Razia. Bom, vida que segue, com Jules Bianchi e Max Chilton defendendo a escuderia do Kremilin, pode ser uma temeridade apostar em dois estreantes, mas o francês tem conhecimento da F1 por ser piloto de testes há muito tempo e tem ainda o apoio da Ferrari, podendo ser respeitado na briga, já o inglês nunca se destacou em nenhuma categoria de acesso e teoricamente deve ser o mais fraco do grid. No entanto o carro rubro-negro parece ter evoluído e andou na frente da sua rival, dando esperanças de ficar com décimo lugar nos construtores. Veremos se manterão a pegada.

Bom, é isso, logo teremos os primeiros carros na pista e o fim de semana promete. Alguém a se pronunciar? Abraço!

P.S. Aqui tem um podcast mais específico, com a análise dos estreantes da temporada 2013. Aproveitem!

%d blogueiros gostam disto: