Arquivos do Blog

Barman da Velocidade – Ep. 29 e 30 – O fim de semana da velocidade

Olá galera! Completamos um ano do nosso canal e para celebrar, tudo sobre o fim de semana sagrado do automobilismo!

fds

Na F1, as polêmicas e as emoções de Mônaco, com a volta de Hamilton, o erro energético, a treta na Sauber e muito mais:

Também tem pinceladas sobre as 500 milhas de Indianápolis e sobre Coca-Cola 600, em Charlotte.

==========================================================================

Tópicos do vídeo:

GP de Mônaco

• Cascas de banana
__o Verstappinho de bestial a besta
__o Nico Rosberg permitiu a reação?
__o Kimi Raikkonen em fim de semana desastroso
__o Dupla da Renault causando prejuízo
__o Treta melancólica na Sauber
____ Deja vu para Ericcson

• Estrelas
__o Sergio Perez mais uma vez no pódio
__o Fernando Alonso: quinto com autoridade
__o Lewis Hamilton voltando a ser aquele

Indy e Nascar:

• Indy 500
__o Alexander Rossi, vencedor improvável
__o Brasileiros bem, mas sem sorte no fim
__o Decepção dos grandes

• Coca-Cola 600
__o Truex Jr. Soberano em Charlotte
__o Buschinho in the wall

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Assine o canal no Youtube
Acesse o blog Curva a Curva 
Curta a página no Facebook

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++­+++++++

Imagens: Autosport; F1 (Facebook); Grande Prêmio; Motorsport.com

Músicas:
Music “DollHeads” by Ivan Chew
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/ramblin…
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/b…

Music “Drive” by Alex Berosa featuring cdk & Darryl J
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/AlexBer…
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/b…

Music “Hidden Blues” by Pitx featuring rocavaco
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/27007
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/b…

Music “Kokokur” by Pitx
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/15328
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/b…

Music “Zest” by Basematic featuring Urmymuse
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/basemat…
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/b…

Music “Seeker” by Gurdonark
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/gurdona…
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/b…

Anúncios

Tony Kanaan Vence as 500 Milhas de Indianapolis

Tony Kanaan, o bom baiano, venceu a Indy 500 nesse domingo lindo em Indianapolis. O bom baiano vinha em quarto por boa parte da corrida. Faltando umas 16 voltas para o final, Tony deu uma apertada e pulou para terceiro. 10 volta para o final e ele ja’ era o Segundo. Dai’ ele e Hunter-Ray trocavam de posicoes a cada volta. 6 voltas para o final e veio uma bandeira amarela. Tony estava em Segundo. PQP, sera’ que ainda daria? O Pace-Car saiu faltando 3 voltas para o final. Tony disse no radio: “E’ tudo ou nada”. Na relargada, Tony foi pra cima de Hunter-Ray e ultrapassou-o. Ainda teria que segurar por 3 longas voltas. Nesse momento, eu achei que Ray ia passa-lo mas depois Tony o passaria tb. Era uma questao de ver quem faria a ultima ultrapassagem. Mas nada disso foi preciso. Assim que Tony assumiu a lideranca, Dario Franchiti entrou no muro. Bandeira amarela com Tony na frente e 2 voltas para o fim. Nao daria tempo do pace-car sair. Acabou!

O narigao entrou pra historia

Quem precisa de Fórmula 1?

Salve galera! depois de uma semana sem novidades, devido ao ambiente corrido vamos botar o papo em dia. Mas neste fim de semana não tivemos nada de muito essencial na F1, mas o mundo do motor teve bastante emoção.

Na Indy, Hunter-Reay vence e brasileiros fazem bom papel

Barrica até fez um bom trabalho, mas o Tony (atrás) foi melhor

A Fórmula Indy realizou a sua oitava etapa no oval de Milwalkee. A corrida foi cheia de alternativas e os brasileiros andaram entre os ponteiros a maior parte da corrida, mas no fim quem venceu foi Ryan Hunter-Reay, piloto da Andretti.

Tony Kanaan foi o que chegou mais perto, andou no pelotão e tentou surpreender, mas chega ao segundo lugar, mantendo o bom ritmo das últimas corridas. O baiano vai se virando com as limitações da KV e vai se aproximando da vitória.

Helio Castroneves liderou boa parte da prova, mas foi prejudicado pelas bandeiras amarelas. Mesmo assim foi o melhor piloto da Penske, chegando em sexto. O homem-aranha agora é o terceiro colocado no campeonato da Indy, 35 pontos atrás do líder Will Power, que não foi além do 12º nesta etapa. Entre os dois está o “danico” James Hinchcliffe, terceiro em Milwalkee e vice-líder com quatro pontos a mais que o brasileiro.

Já Rubens Barrichello não conseguiu manter o desempenho da classificação, quando conseguiu o terceiro posto. Sofreu com os pit-stops mambembes da sua equipe e com o jogo de bandeiras amarelas, mas ainda chegou em décimo. Se não foi o melhor resultado dele, já mostra uma evolução na categoria. Veremos as próximas etapas.

1º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Chevrolet), 225 voltas em 01h52min17s8119
2º. Tony Kanaan (BRA/KV-Chevrolet), a 5s1019
3º. James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Chevrolet), a 7s2715
4º. Oriol Servià (ESP/Dreyer & Reinbold-Chevrolet), a 9s8940
5º. Ernesto Viso (VEN/KV-Chevrolet), a 10s0782
6º. Hélio Castroneves (BRA/Penske-Chevrolet), a 12s1105
7º. Alex Tagliani (CAN/BHA-Honda), a 12s3440
8º. Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet), a 12s7396
9º. Graham Rahal (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 13s3395
10º. Rubens Barrichello (BRA/KV-Chevrolet), a 13s8178
11º. Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi-Honda), a 14s3764
12º. Will Power (AUS/Penske-Chevrolet), a 24s2542
13º. Simon Pagenaud (FRA/Schmidt Hamilton-Honda), a 1 volta
14º. Ryan Briscoe (AUS/Penske-Chevrolet), a 1 volta
15º. Marco Andretti (EUA/Andretti-Chevrolet), a 1 volta
16º. Mike Conway (ING/A. J. Foyt-Honda), a 1 volta
17º. Charlie Kimball (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 1 volta
18º. Katherine Legge (ING/Dragon-Chevrolet), a 5 voltas

Não completaram:
Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi-Honda), na volta 193
Takuma Sato (JAP/Rahal Letterman-Honda), na volta 107
James Jakes (ING/Dale Coyne-Honda), na volta 107
J. R. Hildebrand (EUA/Panther-Chevrolet), na volta 107
Justin Wilson (ING/Dale Coyne-Honda), na volta 93
Simona de Silvestro (SUI/HVM-Lotus), na volta 62
Josef Newgarden (EUA/Fisher Hartman-Honda), na volta 48

Estreia brazuca na Moto2

Granado fez o que dava

O Brasil voltou a ter um representante no mundial de motovelocidade. O brazuca da vez foi Eric Granado, de apenas 16 anos, que já foi direto para a Moto2, que é a segunda categoria do certame. Como fez a sua primeira experiência com a moto nova apenas neste fim de semana em Silverstone, com o campeonato já quase na metade, foi natural que sofresse algumas dificuldades.

Ainda em adaptação ao novo equipamento e correndo contra pilotos com passagem pela MotoGP, a categoria máxima do motociclismo, não foi além do 32º lugar, o último entre os que chegaram, mas se manteve na pista sem erros e mostrou que pode crescer, mesmo estando na fase de aprendizado.

Na etapa inglesa, a vitória ficou com o espanhol Pol Espargaró, que é vice líder do campeonato da Moto2, atrás do compatriota Marc Márquez. Já na prova principal, a vitória foi de Jorge Lorenzo, da Yamaha, que lidera com 25 pontos de vantagem para Casey Stoner, da Honda.

Uma corrida histórica em Le Mans

Audi dominou Le Mans mais uma vez

No entanto, o fim de semana foi marcado pela 80ª edição das 24 Horas de Le Mans. A prova  em Le Sarthe foi movimentada e como sempre foi e um belíssimo programa para os fãs de velocidade. Na categoria principal a Audi fez história. Conseguindo a sua 11ª vitória em 14 participações, sendo a primeira usando um carro híbrido, combinando o motor diesel com uma espécie de KERS. No fim, a turma das argolas fechou o pódio e ainda teve outro carro em quinto.

O trio vencedor foi formado por André Lotterer, Marcel Fassler e Benoit Treluyer, com o carro #1. vencendo por uma volta de vantagem a trinca formada por Allan McNish, Rinaldo Capello e Tom Kristensen. O pódio foi fechado por Olivier Jarvis, Marco Bonanomi e Mike Rockenfeller, no carro 4 da Audi Sport North America.

O trio só não foi quarteto por causa da turma da Lola da Equipe Rebellion Racing que ficou em quarto com Nicolas Prost, filho do professor, Neel Jani e Nick Heidfeld (aquele mesmo).

O Brasil teve a presença de Jaime Mello que foi segundo na categoria LM GTE Pro, com a Ferrari 458 Italia da Luxury Racing, número 59, ao lado de Frédéric Makowiecki e Dominik Farnbacher, chegando atrás do time principal da Estaberria de Maranello na classe, que contava com Giancarlo Fisichella, Gianmaria Bruni e Toni Vilander.

Resultado final – 24 Horas de Le Mans (5 primeiros por classe):

LMP1

1º. Audi Sport Team Joest #1 – Audi R18 e-tron quattro (André Lotterer/Marcel Fassler/Bernoit Treluyer), 378 voltas
2º. Audi Sport Team Joest #2 – Audi R18 e-tron quattro (Allan McNish/Rinaldo Capello/Tom Kristensen), a 1 volta
3º. Audi Sport North America #4 – Audi R18 Ultra (Olivier Jarvis/Marco Bonanomi/Mike Rockenfeller), a 3 voltas
4º. Rebellion Racing #12 – Lola B12/60 Coupé (Nicolas Prost/Neel Jani/Nick Heidfeld), a 11 voltas
5º. Audi Sport Team Joest #3 – Audi R18 Ultra (Marc Gene/Romain Dumas/Loic Duval), a 12 voltas

LMP2

1º. Starworks Motorsports #44 – HPD ARX 03b-Honda (Vicente Potolicchio/Ryan Dalziel/Thomas Kimber-Smith), a 354 voltas
2º. Thiriet by TDS Racing #46 – Oreca 03-Nissan (Pierre Thiriet/Mathias Beche/Christophe Tinseau), a 1 volta
3º. Pecom Racing #49 – Oreca 03-Nissan (Luis Perez-Companc/Pierre Kaffer/Soheil Ayari), a 2 voltas
4º. Signatech Nissan #26 – Oreca 03-Nissan (Pierre Ragues/Nelson Panciatici/Roman Rusinov), a 3 voltas
5º. Greaves Motorsports #41 – Zytek Z11SN-Nissan (Christian Zugel/Elton Julian/Ricardo Gonzalez), a 6 voltas

LM GTE Pro

1º. AF Corse #51 – Ferrari 458 Italia (Giancarlo Fisichella/Gianmaria Bruni/Toni Vilander), 336 voltas
2º. Luxury Racing #59 – Ferrari 458 Italia (Frédéric Makowiecki/Jaime Melo/Dominik Farnbacher), a 3 voltas
3º. Aston Martin Racing #97 – Aston Martin Vantage V8 (Stefan Mucke/Darren Turner/Adrian Fernandez), a 4 voltas
4º. AF Corse #71 – Ferrari 358 Italia (Andrea Bertolini/Olivier Beretta/Marco Cioci), a 10 voltas
5º. Corvette Racing #73 – Chevrolet Corvette C6-ZR1 (Antonio Garcia/Jan Magnussen/Jordan Taylor), a 10 voltas

LM GTE Am

1º. Larbre Competition #50 – Chevrolet Corvette C6-ZR1 (Patrick Bornhauser/Julien Canal/Pedro Lamy), 329 voltas
2º. IMSA Performance Marmut #67 – Porsche 911 RSR (997) (Anthony Pons/Raymond Narac/Nicolas Armindo), a 1 volta
3º. Krohn Racing #57 – Ferrari 458 Italia (Tracy Krohn/Niclas Jonsson/Michele Rugolo), a 6 voltas
4º. Flying Lizard Motorsport #79 – Porsche 911 RSR (977) (Seth Neiman/Patrick Pilet/Spencer Pumpelly), a 16 voltas
5º. Larbre Competition #70 – Chevrolet Corvette C6-ZR1 (Christophe Bourret/Pascal Gibon/Jean-Philippe Belloc), a 20 voltas

Na prova, a única ameaça às Audi seriam os protótipos da Toyota, mas os pilotos que a montadora japonesa colocou não colaboraram e os dois carros acabaram fora. O primeiro foi o carro nº 8 de Anthony Davidson. O “ídolo” do Mike chegou a liderar a prova, depois de assumir o carro de Sebastien Buemi, caiu para terceiro mantendo o ritmo do carro alemão,  mas ao se chocar com uma Ferrari deu uma bela panca na barreira de pneus depois de decolar. O saldo: duas vértebras fraturadas do piloto inglês.

Já a outra Toyota estava nas mãos de Kazuki Nakajima. O filho do Satoru estava na balada mas quis dar uma fechada no Delta Wing do compatriota Satoshi Motoyama durante o Safety Car e danificou ambos os carros tirando-os da corrida.

Quanto ao Motoyama, esse bem que tentou consertar o prejuízo no estranho carro, que quase foi o chassi da Indy (e tem gente que acha o DW12 esquisito) e fez de tudo para botar a caranga para andar, mas sem sucesso, mesmo assim foi aplaudido pelo esforço e pela dedicação. O verdadeiro espírito de corredor!

Bem é isso! Desculpe a escassez de posts, pela correria dos últimos dias, mas vamos botar ordem nessa casa logo. Abraço!

INDYscutívelmente Ridículo

Vamos arrumar logo essa m…

É pessoal, a Fórmula Indy sempre consegue se superar. Hoje mais um capítulo confuso na sequência da categoria. Desta vez o GP de Detroit foi marcado pela qualidade do asfalto que se desmanchou no meio da corrida e causou a interrupção por mais de uma hora.

A encrenca começou quando dois pilotos bateram. O “Danico” James Hinchcliffe e o malogrado japonês Takuma Sato, sendo o canadense devido à saída do remendo no asfalto e a perda de aderência com o “tufo” da pista que se soltou com o decorrer das 41 voltas até então.

Para a solução disso tiveram que recorrer a uma bela argamassa de secagem rápida e das 90 voltas previstas, a corrida interrompida na volta 45 voltou apenas para mais quinze, além de afetada por uma garoa nas voltas finais.

Mais uma vez a Indy dá sinais que tem muito a melhorar em organização. Tá certo que não é a primeira categoria que teve problemas com asfalto, mas tem sofrido com os problemas constantes de organização, que outra vez deixou na mão. Desse jeito fica difícil as coisas darem certo.

Quanto ao desempenho dos pilotos. A turma da Honda (leia-se Ganassi) virou o jogo em cima da Chevrolet no domínio do campeonato. Desta vez foi Scott Dixon que liderou de ponta-a-ponta e venceu sem contestação. Dario Franchitti fez outra recuperação brilhante e fechou a dobradinha de sua equipe.

Fechando o pódio, o bom piloto francês Simon Pagenaud, fazendo corridas exemplares, o piloto que já foi parceiro do Gil de Ferran na Grand-Am vem fazendo uma ótima temporada. Desse jeito pode pintar em uma equipe mais forte em 2013.

Will Power foi o melhor da turma da gravatinha em quarto, mas já fica o sinal de alerta depois do início fulminante. Mesmo que a diferença dele ainda seja um pouco confortável, já há o risco de vê-lo perder o campeonato mais uma vez.

Tony Kanaan foi o melhor brasileiro, partiu de 18º, apostou numa boa estratégia e chegou a andar em terceiro. No fim acabou na sexta posição, mostrando que está acima do carro que tem.

O mesmo Rubens Barrichello não pode dizer. Com muitos problemas no fim de semana. largou de último depois de trocar o chassi, tentou reagir, mas problemas mecânicos acabaram com sua corrida no começo. Definitivamente não foi o fim de semana dele.

Helio Castroneves andou no meio do pelotão a maior parte da corrida, chegou a estar em quarto, mas rodou sozinho no retorno da prova, depois da bandeira vermelha. De quebra foi atingido por Ed Carpenter e ficou longe das primeiras posições. Outro sinal da nuvem negra que ronda a Penske.

Próxima etapa será no Texas, um circuito oval neste sábado à noite. Quem topa deixar a saideira de lado para curtir a prova? Acho que só os mais loucos por velocidade mesmo…

1º. Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi-Honda), 60 voltas
2º. Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi-Honda), a 1s9628
3º. Simon Pagenaud (FRA/Schmidt Hamilton-Honda), a 2s4773
4º. Will Power (AUS/Penske-Chevrolet), a 23s5435
5º. Oriol Servià (ESP/Dreyer & Reinbold-Chevrolet), a 9s6619
6º. Tony Kanaan (BRA/KV-Chevrolet), a 10s1676
7º. Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Chevrolet), a 10s6455
8º. Charlie Kimball (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 11s1048
9º. Mike Conway (ING/A. J. Foyt-Honda), a 11s5315
10º. Alex Tagliani (CAN/BHA-Honda), a 12s5688
11º. Marco Andretti (EUA/Andretti-Chevrolet), a 24s5855
12º. J. R. Hildebrand (EUA/Panther-Chevrolet), a 25s0071
13º. Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet), a 26s6600
14º. Simona de Silvestro (SUI/HVM-Lotus), a 28s4369
15º. Josef Newgarden (EUA/Fisher Hartman-Honda), a 1 volta
16º. Ryan Briscoce (AUS/Penske-Chevrolet), a 1 volta
17º. Hélio Castroneves (BRA/Penske-Chevrolet), a 1 volta
18º. Ernesto Viso (VEN/KV-Chevrolet), a 1 volta
19º. Graham Rahal (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 2 voltas
20º. Takuma Sato (JAP/Rahal Letterman-Honda), abandonou
21º. James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Chevrolet), abandonou
22º. Justin Wilson (ING/Dale Coyne-Honda), abandonou
23º. James Jakes (ING/Dale Coyne-Honda), abandonou
24º. Sébastien Bourdais (FRA/Dragon-Chevrolet), abandonou
25º. Rubens Barrichello (BRA/KV-Chevrolet), abandonou

 ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Agora a treta ficou séria!

Falando em loucura, a F1 também anda se metendo em lugar onde não deve. Desta vez é o Canadá a bola da vez. A situação anda tensa devido a uma lei que proíbe protestos no Estado de Quebec, onde fica a cidade de Montreal, onde fica o  circuito Gilles Villeneuve.

As reclamações já ocorrem por conta das altas mensalidades das universidades locais e o governo quis reprimir duramente o protesto. Com isso, as autoridades querem evitar que  usem a corrida como protesto. A situação lá, para alguns, está chegando ao nível do Bahrein dois meses atrás.

Resultado: Já há reclamações para a realização do GP. O Grupo Annonymous já ameaçou derrubar mais sites relacionados com a F1, como na corrida barenita e hoje foi anunciado que não teremos a festa pré-corrida tradicional de Montreal, quando os pilotos entram em contato com o público que vai acompanhar a corrida, por medo de algum atentado.

Pelo visto, a coisa anda muito complicada lá. Claro que não há o mesmo clamor para o cancelamento da prova, como ocorreu lá no Oriente, e nem a situação parece assustar tanto o pessoal que vai para lá como foi no Bahrein e como falam que é no Brasil.   O fato é que o GP não está tranquilo e podemos ter novos problemas.

As coisas não caminham bem para estes lados do Atlântico. Que fase…

PodCast – O dia de gala do automobilsimo

Voo do Koba-san

Olá a todos! Desculpa a demora, mas saiu do forno o segundo podcast deste blog. Aproveitem e deixem sua opinião:

-Vitória de Mark Webber segurando o trenzinho no final da prova;

-Evolução da Ferrari, com Alonso na ponta do campeonato e Massa andando bem;

-A carambola na largada em Monte Carlo;

-A atuação chapolinesca de Sergio Perez.

-Button sendo derrubado pelo Angry Bird Kovaleinen;

-Tricampeonato do Dario Franchitti nas 500 milhas;

-Atuação dos brasileiros, com destaque ao final do Tony Kanaan;

-E o vexame das Lotus.

Enjoy it! Abraço!

Classificação do GP de Mônaco de Fórmula 1

1 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – 1h46m06s557
2 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 0s0643
3- Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 0s947
4 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – a 1s343
5 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 4s101
6 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 6s195
7 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 41s500
8 – Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) – a 42s500
9 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) – a 44s000
10 – Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) – a 44s500
11 – Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
12 – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) – a 1 volta
13 – Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) – a 1 volta
14 – Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
15 – Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) – a 2 voltas

Abandonaram:
Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – na volta 71
Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) – na volta 66
Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) – na volta 65
Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – na volta 64
Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) – na volta 16
Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – na volta 6
Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) – na volta 1
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – na volta 1
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – na volta 1

Campeonato está de ponta-cabeça, Webber?

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Campeonato de pilotos

1. Fernando Alonso 76 (+1)
2. Sebastian Vettel 73 (-1)
3. Mark Webber 73 (+2)
4. Lewis Hamilton 63 (-1)
5. Nico Rosberg 59 (+2)
6. Kimi Raikkonen 51 (-2)
7. Jenson Button 45 (-1)
8. Romain Grosjean 35
9. Pastor Maldonado 29
10. Sergio Pérez 22
11. Paul di Resta 21 (+1)
12. Kamui Kobayashi 19 (-1)
13. Bruno Senna 15
14. Felipe Massa 10 (+3)
15. Nico Hulkenberg 7 (+1)
16. Jean-Eric Vergne 4 (-2)
17. Daniel Ricciardo 2 (-1)
18. Michael Schumacher 2

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Campeonato de Construtores

1. Red Bull Renault 146
2. McLaren Mercedes 108
3. Ferrari 86 (+1)
4. Lotus Renault 86 (-1)
5. Mercedes 61
6. Williams Renault 44
7. Sauber Ferrari 41
8. Force India Mercedes 28
9. Toro Rosso Ferrari 6

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Classificação 500 milhas de Indianápolis

1º. Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi-Honda), 200 voltas
2º. Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi-Honda), a 0s0295
3º. Tony Kanaan (BRA/KV-Chevrolet), a 0s0677
4º. Oriol Servià (ESP/Panther DDR-Chevrolet), a 2s9166
5º. Ryan Briscoe (AUS/Penske-Chevrolet), a 3s6721
6º. James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Chevrolet), a 4s0962
7º. Justin Wilson (ING/Dale Coyne-Honda), a 4s2430
8º. Charlie Kimball (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 4s6056
9º. Townsend Bell (EUA/Schmidt Hamilton-Honda), a 5s6168
10º. Hélio Castroneves (BRA/Penske-Chevrolet), a 7s6352
11º. Rubens Barrichello (BRA/KV-Chevrolet), a 7s9240
12º. Alex Tagliani (CAN/BHA-Honda), a 8s2543
13º. Graham Rahal (EUA/Chip Ganassi-Honda), a 8s7539
14º. J. R. Hildebrand (EUA/Panther-Chevrolet), a 11s3423
15º. James Jakes (ING/Dale Coyne-Honda), a 13s4494
16º. Simon Pagenaud (FRA/Schmidt Hamilton-Honda), a 14s1382
17º. Takuma Sato (JAP/Rahal Letterman-Honda), a 1 volta
18º. Ernesto Viso (VEN/KV-Chevrolet), a 1 volta
19º. Michel Jourdain Jr. (MEX/Rahal Letterman-Honda), a 1 volta
20º. Sébastien Bourdais (FRA/Dragon-Chevrolet), a 1 volta
21º. Ed Carpenter (EUA/Carpenter-Chevrolet), a 1 volta
22º. Katherine Legge (ING/Dragon-Chevrolet), a 1 volta
23º. Bia Figueiredo (BRA/AFS Andretti-Chevrolet), a 1 volta

Abandonaram:
Marco Andretti (EUA/Andretti-Chevrolet)
Josef Newgarden (EUA/Fisher Hartman-Honda)
Sebastián Saavedra (COL/AFS Andretti-Chevrolet)
Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Chevrolet)
Will Power (AUS/Penske-Chevrolet)
Mike Conway (ING/A. J. Foyt-Honda)
Bryan Clauson (EUA/Fisher Hartman-Honda)
Wade Cunningham (NZL/A. J. Foyt-Honda)
Jean Alesi (FRA/Fan Force-Lotus)
Simona de Silvestro (SUI/Fan Force-Lotus)

%d blogueiros gostam disto: