Arquivos do Blog

Barman da Velocidade – Ep. 20 – WEC e Nascar

Olá pessoal! Dia de mais um episódio para vocês!

Clube dos campeões

Clube dos campeões

Temos a celebração dos campeões: o trio da Porsche no WEC e de Kyle Busch na Nascar Sprint Cup.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Tópicos do vídeo

• WEC
__o Porsche #17 na bacia das almas
____ Problemas mecânicos no Bahrein, mas deu no limite
____ Redenção de Mark Webber
• NASCAR
__o Redenção de Kyle Busch
__o O adeus de Jeff Gordon

Assinem o canal no Youtube
Acessem o blog Curva a Curva
Curta a página no Facebook

Imagens: Continental Circus, Grande Prêmio e Motorsport.com

Músicas:

Music “DollHeads” by Ivan Chew
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/ramblinglibrarian/25202
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Drive” by Alex Berosa featuring cdk & Darryl J
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/AlexBeroza/43098
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Kokokur” by Pitx
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/15328
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Anúncios

E acabou-se o que era doce

A Fórmula 1 chegou ao fim em 2013. O campeonato, que certamente não deixará saudades, terminou neste domingo em Interlagos. o Grande Prêmio do Brasil não foi o melhor da história, mas foi animado. Mesmo sem a chuva, a corrida foi bem movimentada e trouxe histórias e fatos marcantes no desfecho de uma era.

A turma que terminou o ano

Esta época terminou com mais uma vitória de Sebastian Vettel. A corrida foi mais uma vez fácil. Na largada, perdeu a liderança para Nico Rosberg, mas no final da primeira volta, estava na frente. O único susto foi por causa de uma lambança nos pits da Red Bull, mas no fim, a vitória estava assegurada e o alemão iguala a marca de nove vitórias seguidas pertence a Alberto Ascari.

Nota: Ascari conseguiu nove vitórias seguidas em corridas que ele participou, já que na contagem, não entra as 500 milhas de Indianapolis de 1953, já que os europeus da F1 não competiam na Brickyard.

Quem apareceu bem mais foi o segundo colocado. Mark Webber teve uma ótima atuação na sua corrida derradeira na categoria. Fez um bom duelo com Fernando Alonso e chegou em segundo. No final foi ele que roubou a cena, primeiro tirando o capacete no meio da volta de retorno para os boxes e depois levou um tombo, em meio às homenagens que recebia. Um desfecho bem interessante.

Capacete é para os fracos!

Fernando Alonso foi o terceiro colocado. Fez a corrida que se esperava e chegou onde dava mesmo: atrás das Red Bull. O problema mesmo é aguentar a Glenda Koloswski no pódio…

A dupla da McLaren apareceu bem, mas não evitou o vexame de fechar a temporada sem nenhum pódio. Mesmo assim, Jenson Button e Sergio Perez foram aguerridos e conseguiram fechar a corrida em quarto e sexto respectivamente. Que no ano seguinte a turma de Woking acerte a mão para equilibrar as coisas. Já para o mexicano, que procura um emprego, fica uma boa impressão para quem deseja alguns tacos.

Entre eles ficou Nico Rosberg. O alemão assumiu a liderança na primeira volta, mas despencou por causa do acerto ruim da sua Mercedes, que estava voando na chuva, mas que não andava na pista seca. Mais uma temporada que acaba aquém do esperado.

Em sétimo veio Felipe Massa, no seu adeus a Ferrari. O brasileiro recebeu aplausos do mecânico assim que saiu dos boxes e fez uma grande largada. Até sonhava com o pódio, mas uma punição controversa (apesar de estar na regra) acabou com suas chances. fez ainda uns donuts, assim como Vettel e deixou a Estaberria de Maranello de bem com a vida. (não em termos de resultado, mas na autoestima)

Palmas para o Felipe (merecidas?)

Em oitavo, Nico Hulkenberg fechando um ano em que se afirmou em termos de desempenho, mesmo com um carro bem aquém da sua qualidade. Que nos próximos anos, a sorte sorria mais para ele.

Logo a seguir veio Lewis Hamilton, que mais uma vez sofreu no autódromo José Carlos Pace. O britânico vinha sem muitas expectativas, mas quase botou o vice-campeonato da Mercedes a perder, quando deu uma fechada desnecessária em Valteri Bottas, tirando o finlandês da corrida e estourando o seu próprio pneu. Tomou um drive-trought pela patacoada, mas salvou dois pontos.

O último pontuável foi Daniel Ricciardo, substituto de Webber, que teve que segurar investidas de adversários e tomou alguns sustos, mas terminou em melhor forma que o companheiro Jean-Eric Vergne, justificando sua escolha pelos rubrotaurinos.

Na turma que sobrou temos muitas decepções. A começar com a Lotus, que viu suas chances de pontuar irem para o espaço por causa do motor Renault. Além disso, Heikki Kovalainen foi uma figura nula no fim de semana e terminou apenas em 14º. Um fim de temporada que mostra um futuro nebuloso pelos lados de Einstone.

E o futuro piloto da equipe preta e dourada não parece ser o mais indicado para mudar o panorama. Pastor Maldonado fechou o ano com uma rodada no S do Senna, em disputa com Vergne. Uma despedida triste do venezuelano da Williams.

Mas não tem coisa ruim só do fundão. No duelo das nanicas, festa para a Marussia, que conseguiu manter a vantagem para a Caterham (que teve problemas com Charles Pic) e terminou o ano como a décima colocada nos construtores. De quebra, o endinheirado Max Chilton conseguiu terminar todas as 19 provas de 2013. A melhor marca do ano.

Bom, e assim chegou ao fim a temporada 2013, terminando a era dos motores aspirados V8. Foi uma temporada bem inferior ao ano passado, não tem como negar. Que 2014 seja bem melhor, tanto no campeonato, como nas corridas. Abraço!

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 71 voltas em 1h32min36s300
2º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) a 10s4
3º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 18s9
4º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 37s3
5º. Nico Rosberg (ING/Mercedes) a 39s0
6º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) a 49s1
7º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 64s2
8º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) a 72s9
9º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) a 1 volta
10º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
11º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) a 1 volta
12º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) a 1 volta
13º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) a 1 volta
14º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) a 1 volta
15º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
16º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1 volta
17º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
18º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) a 2 voltas
19º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
Abandonaram:
Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) na 59ª volta
Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) na 46ª volta
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) na 3ª volta

Volta mais rápida: Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – 1min15s436

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Campeonato de pilotos


1 – Sebastian Vettel 397
2 – Fernando Alonso 242
3 – Mark Webber 199 (+2)
4 – Lewis Hamilton 189 (-1)
5 – Kimi Raikkonen 183 (-1)
6 – Nico Rosberg 171
7 – Romain Grosjean 132
8 – Felipe Massa 112
9 – Jenson Button 73
10 – Nico Hulkenberg 51 (+1)
11 – Sergio Perez 49 (+1)
12 – Paul di Resta 48 (-2)
13 – Adrian Sutil 29
14 – Daniel Ricciardo 20
15 – Jean-Eric Vergne 13
16 – Esteban Gutierrez 6
17 – Valteri Bottas 4
18 – Pastor Maldonado 1
19 – Jules Bianchi 0
20 – Charles Pic 0
21 – Heikki Kovalainen 0
22 – Giedo van der Garde 0
23 – Max Chilton 0

Campeonato de construtores

1 – Red Bull-Renault 596
2 – Mercedes 360
3 – Ferrari 354
4 – Lotus-Renault 315
5 – McLaren-Mercedes 122
6 – Force India-Mercedes 77
7 – Sauber-Ferrari 57
8 – Toro Rosso Ferrari 33
9 – Williams-Renault 5
10 – Marussia-Cosworth 0
11 – Caterham-Renault 0

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Disputa em corridas:

Vettel 18 X 1 Webber
Alonso 17 X 2 Massa
Button 13 X 6 Perez
Raikkonen 11 X 6 Grosjean
Kovalainen 1 x 1 Grosjean
Rosberg 9 X 10 Hamilton
Hulkenberg 14 X 5 Gutierrez
Di Resta 11 X 8 Sutil
Maldonado 12 X 7 Bottas
Vergne 8 X 11 Ricciardo
Pic 14 X 5 Van der Garde
Bianchi 15 X 4 Chilton

A bagunça está lá atrás

Fala pessoal! Com muita gente fazendo a contagem regressiva para 2014, muita gente vai fazendo a sua rotina habitual na pista de Austin, nos Estados Unidos,  mas teve gente que surpreendeu e que decepcionou. No entanto, não houve nenhuma mudança na briga pelas duas primeiras posições.

Na frente sem novidades

A pole estava destinada o tempo todo à turma dos energéticos, mas parecia que mark Webber iria levar a melhor pela terceira vez. O australiano bem que fez a sua parte e parecia que a posição de honra estava no papo. Mas apareceu Sebastian Vettel, que foi perfeito na volta final mais uma vez. A pole de número 44 na carreira estava assegurada.

Na segunda fila, vem o ascendente Romain Grosjean, homenageando a Steve McQueen no seu capacete, segundo ao lado do competente, mas desesperado Nico Hulkenberg, que precisa demais de um carro para 2014, para manter o nível.

A terceira fila traz uma dupla que está mais com a cabeça no próximo ano. Lewis Hamilton, com o seu casco estampando a figura de Michael Jackson, fez o quito tempo, largando à frente de Fernando Alonso, que achou uma volta excepcional no Q2 e conseguiu um sexto lugar excelente para as pretensões ferraristas.

Na sequência, vem Sérgio Perez, de aviso prévio já que a sua vaga na McLaren pertence a Kevin Magnuissen, fazendo uma classificação boa para mostrar que merece um lugar ao sol na próxima temporada, até porque tem a sua graninha para uma eventual vaga que aparecer.

Ao seu lado, o convidado da festa: Heikki Kovalainen retornou a Fórmula 1 pela Lotus, em substituição a Kimi Raikkonen, recém-operado da coluna. Se não brilhou na classificação, pelo menos, passou para Q3 e conseguiu um resultado razoável.

Bottas voadoras. Uma especialidade no continente americano

Na quinta fila, o destaque do treino. Em nono está Valteri Bottas, que surpreendeu andando muito bem com a Williams, chegando a liderar o Q1. No fim, errou na sua volta e parte em nono, mas ainda é muita coisa para a fase da equipe de Grove. Fechando o top ten, veio a segunda Sauber, com Esteban Gutierrez.

Uma das decepções do treino foi Felipe Massa. O brasileiro sofreu com um carro que não conseguiu se mostrar competitivo em nenhum momento e não teve a genialidade como Fernando Alonso de achar um acerto ou uma volta boa. Parte só de 14º, precisando de muita sorte para chegar nos pontos. Não é a melhor despedida do piloto tupiniquim.

Por favor, chega logo 2014!

Outro nome a ficar bem abaixo do esperado foi Nico Rosberg, que parte só de 13º, após não conseguir uma volta digna no Q2. O desempenho do alemão foi surpreendente, pois em todos os treinos estava próximo do seu companheiro de equipe, mas falhou na hora H.

Fechando a turma que do muro das lamentações, Pastor Maldonado deu uma surtada boa, após rodar no Q1 (Vale lembrar que Bottas, com o mesmo carro foi o mais rápido). O venezuelano disparou contra a equipe, acusando de errar propositalmente no acerto de seu carro. Uma despedida melancólica da equipe do Tio Frank.

Bom, é isso. Amanhã, a corrida deve ser mais um passeio do alemãozinho, mas podemos ter boas disputas no pelotão de trás. Se isso não estiver bom para ti, então nem perca tempo caçando streaming ou colocando na Sportv na hora da corrida. Abraço!

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 1min36s338
2º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) 1min36s441
3º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) 1min37s155
4º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) 1min37s296
5º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min37s345
6º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1min37s376
7º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) 1min37s452
8º. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) 1min37s715
9º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) 1min37s836
10º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) 1min38s034
11º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) 1min38s131
12º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) 1min38s139
13º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min38s364
14º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) 1min38s592
15º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) 1min38s696
16º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes)* 1min38s217
17º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) 1min39s250
18º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) 1min39s351
19º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) 1min40s491
20º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) 1min40s528
21º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) 1min40s596
22º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault)** 1min41s401

* – perdeu três posições

** – perdeu cinco posições

A mesma ladainha

Salve galera! Se vocês esperavam uma corrida modorrenta e sem graça, como o padrão de Abu Dhabi… Bem foi isso mesmo que aconteceu. Uma corrida bem sonolenta, comandada pela turma dos energéticos. Teve umas ultrapassagens aqui e ali, mas nada que mudasse a história.

E mais donuts! Toma essa FIA!

A vitória de Sebastian Vettel se definiu na largada, afinal todo mundo esperava que Mark Webber ficasse para trás após a luz vermelha. O australiano só perdeu duas posições, pois fora ultrapassado por Nico Rosberg. E até chegar a passar ao segundo lugar, a vantagem já era astronômica. E tudo ficou assim.

Agora Vettel iguala a marca de sete vitórias seguidas, igualando a marca de Alberto Ascari e Michael Schumacher. Pode chegar a nove, igualando o italiano na sequência de corridas disputadas vencidas em sequência (a marca do Ascari tem uma parada por causa das 500 milhas de Indianápolis, que fazia parte do calendário, mas os europeus não corriam). Ninguém duvida que o alemão chegará lá.

A corrida teve algumas manobras legais, como as peripécias da dupla da Ferrari, com boas atuações e com Nico Hulkenberg em cima da Toro Rosso (uma pena a punição por causa de um erro na saída de boxes da Sauber, que custou os pontos, mas era a regra). No entanto, a corrida foi meio deprimente, com a sensação de fim de festa.

Ainda sobrou tempo para uma polêmica na última saída de boxes de Fernando Alonso, que saiu da pista ao disputar roda com Jean-Eric Vergne, mas a FIA adiou a investigação para depois da corrida e deixou sem punir a tal manobra. Então tá.

A outra polêmica da corrida ficou por conta de Kimi Raikkonen, que parou no começo da corrida e suscitou a dúvida dos teóricos da conspiração sobre um possível boicote, mas na verdade foi a suspensão quebrada por um toque em Charles Pic. Apesar de ver as chances de ser vice praticamente acabarem, ainda teve o consolo que parte do pagamento finalmente caiu na conta.

E assim terminamos mais uma corrida. Daqui há duas semanas a categoria chega aos Estados Unidos para correr em Austin. Claro que não será todo mundo que vai ver pois é no horário do futebol. Mas fazer o quê. Abraço!

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 55 voltas em 1h38min06s106
2º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) a 30s8
3º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 33s6
4º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) a 34s8
5º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 1min07s1
6º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) a 1min18s1
7º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) a 1min19s2
8º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 1min22s8
9º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) a 1min31s1
10º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) a 1min33s2
11º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1min35s9
12º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 1min43s6
13º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) a 1min44s1
14º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) a 1 volta
15º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) a 1 volta
16º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
17º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
18º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) a 1 volta
19º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) a 1 volta
20º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
21º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
Abandonou:
Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) na volta 1

Melhor Volta: Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – 1:43.434 (volta 55)

A corrida dos son(h)os

Fala pessoal, a Fórmula 1 vive um clima de fim de festa, já que não há mais disputas de titulo, mas ainda há trabalho pela frente amanhã em Abu Dhabi. E pelo visto poucas coisas devem mudar pelo menos na parte de cima da classificação.

Enfim uma alegria ao Aussie

A pole acabou sendo de Mark Webber, que conseguiu a volta perfeita no final e abocanhou a sua segunda pole no ano, no cantar do cisne da sua carreira. Tendo Sebastian Vettel ao seu lado, a tendência é que a corrida fique entre os rubrotaurinos, isso dependendo da largada do australiano, que historicamente é ruim.

Na sequência, vieram as duas Mercedes, mais uma vez com Nico Rosberg liderando a equipe e fazendo um fim de campeonato mais constante que Lewis Hamilton. O inglês rodou no final do treino e perdeu a chance de largar mais à frente. A situação não é a das melhores para o dono do Roscoe.

Na terceira fila, vem o quase grevista Kimi Raikkonen, que mostra que tem qualidade mesmo, sem ter um centavo oriundo de pagamento da Lotus no na sua conta desde o final do ano passado. E também tem Nico Hulkenberg, que vive outra situação preocupante, já que não tem nenhum patrocínio gordo para brigar com a turma do meio.

Atrás de Romain Grosjean, o sétimo, vem a primeira Ferrari. E novamente é Felipe Massa quem se classifica melhor. De quebra o brasileiro foi o único representante da Estaberria de Maranello no Q2, já que Fernando Alonso foi só o 11º. Um fim de ano totalmente atípico para o cavalinho rampante. “Chega logo 2014”, clamam os tifosi.

Para efeito de curiosidade, o asturiano fora do Q3 é algo difícil de ver. A última vez que aconteceu, foi no GP da Europa do ano passado, em Valência. Se os fãs do espanhol têm um alento, é que nessa corrida, foi talvez a melhor atuação da sua carreira, com uma vitória apoteótica. Agora, dificilmente vai acontecer de novo amanhã.

Fecharam o top ten Daniel Ricciardo, mais uma vez se afirmando como a escolha certa para ser o piloto da equipe principal, além de Sergio Perez, mais uma vez mostrando serviço e indo melhor que Jenson Button, para mostrar que merece ficar para quem sabe devorar o filé no ano que vem, caso a McLaren volte a acertar a mão no carro.

Bom, ficamos por aqui. Amanhã a corrida do lusco-fusco deve ser aquela procissão de sempre, ao contrário do que aconteceu no ano passado. Mas quem sabe… Abraço!

ATUALIZAÇÃO: E o Kimi foi punido por causa do assoalho e vai largar de último. Para ficar atento às teorias da conspiração…

1º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) 1min39s947
2º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 1min40s075
3º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1min40s419
4º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1min40s501
5º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) 1min40s576
6º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) 1min40s997
7º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) 1min41s015
8º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) 1min41s068
9º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) 1min41s111
10º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1min41s093
11º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) 1min41s133
12º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 1min41s200
13º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) 1min41s279
14º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) 1min41s395
15º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) 1min41s447
16º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) 1min41s999
17º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) 1min42s051
18º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) 1min43s252
19º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) 1min43s528
20º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) 1min44s198
21º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth)* 1min43s398
22º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault)** 1min40s542

*perdeu cinco posições

**desclassificado

%d blogueiros gostam disto: