Arquivos do Blog

Barman da Velocidade – Ep. 25 – GP do Bahrein

2016431537589_GettyImages-518877998_II.jpg

Olá pessoal! Mais um episódio sai do forno com muitos detalhes sobre o GP do Bahrein! Confira já!

___________________________________________________________

Tópicos do vídeo

  • A raiva com a arbitragem, com o Audax e com a Sportv (e com todo mundo nas redes sociais!)
  • Cascas de banana
    • Motor Ferrari (ameaça desde sexta, entregou Vettel na volta de apresentação)
    • Engenheiros da Williams precisam de aulas com o Capitão Nascimento
      • Menção “honrosa” para o mergulho suicida do Bottas
    • Sauber à beira do precipício
    • Force India, o flop da pré-temporada
  • Estrelas
    • Nico Rosberg começa com tudo
    • Kimi Raikkonen, o melhor ferrarista
    • Haas e Grosjean: resultados reais!
    • Vandoorne salvando as honras da McLaren
    • Wehrlein e Manor em evolução

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Assine o canal no Youtube
Acesse o blog Curva a Curva 
Curta a página no Facebook

Imagens:

F1 (site e Facebook); Grande Prêmio

Músicas

Music “DollHeads” by Ivan Chew
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/ramblinglibrarian/25202
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Drive” by Alex Berosa featuring cdk & Darryl J
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/AlexBeroza/43098
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Hidden Blues” by Pitx featuring rocavaco
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/27007
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Kokokur” by Pitx
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/15328
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Zest” by Basematic featuring Urmymuse
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/basematic/34457
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Barman da Velocidade – Ep. 8 – GP da Hungria

É isso aí, pessoal, hora de mais um episódio do nosso programa. Aqui tem alguns pitacos sobre o excelente GP da Hungria.

Tópicos do vídeo

• GP da Hungria: o melhor do ano (e a queda de um mito)

• Cascas de banana
o Mercedes (fora do pódio pela primeira vez desde o GP Brasil 2013)
o Lewis Hamilton (estourou a cota de lambanças para uma corrida)
o Felipe Massa (punido por alinhar errado, levou passão de todo mundo)
o Felipe Nasr (levou vareio do companheiro de equipe)
o Pastor Maldonado (três punições na mesma corrida: toque com o Perez ultrapassagem em SC, excesso de velocidade nos pits)
o Force India (suspensão = capotada de Sergio Perez/asa dianteira = Nico Hulkenberg sem controle na reta)
o Problemas de Kimi sem fim (fazia boa corrida)

• Estrelas da corrida
o Sebastian Vettel (largada magistral, iguala Senna em vitórias, homenagem a Bianchi, recorde de pontos)
o Danil Kvyat (primeiro pódio)
o Daniel Ricciardo (Boa apresentação, batida com Rosberg(lance de corrida para mim), também no pódio)
o Max Verstappen (escapou das rebarbas, teve punição, mas andou bem)
o McLaren (carroça no sábado, com Alonso empurrando o carro, no domingo, um quinto e um nono)
o Marcus Ericcson (melhor que Nasr nas últimas corridas)

____________________________________________________

gettyimages-482017074

Imagem: Globoesporte.com

Assinem o canal no Youtube
Curtam a página no Facebook

_______________________________________________________________

Imagens: Globoesporte.com, Grande Prêmio, Motorsport.com

Músicas:

Music “DollHeads” by Ivan Chew
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/ramblinglibrarian/25202
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Drive” by Alex Berosa featuring cdk & Darryl J
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/AlexBeroza/43098
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Hidden Blues” by Pitx featuring rocavaco
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/27007
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Kokokur” by Pitx
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/15328
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Zest” by Basematic featuring Urmymuse
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/basematic/34457
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Seeker” by Gurdonark
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/gurdonark/27196
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

A coroação do Tião

É TETRA!!! (Entendedores entenderão)

É TETRA!!! (Entendedores entenderão)

Fala meu povo! O GP da Índia não foi tão ruim como se esperava, mas a lógica foi confirmada para o mais novo tetracampeão do pedaço. Sebastian Vettel escreveu mais um capítulo na história da sua incrível carreira, sendo o terceiro homem na Fórmula 1 a chegar ao quarto título seguido, assim como Juan Manuel Fangio e Michael Schumacher.

A corrida pareceu um pouco estranha quando foi para os boxes na segunda volta, para se livrar do pneu macio, que não durava absolutamente nada. Mesmo assim, esperou todo mundo ir parando, fez as ultrapassagens necessárias e estava na ponta de novo tao logo assim o fez.

Ainda teve a escolta de Mark Webber, em outra estratégia, e a dobradinha estava garantida, mas como as desgraças acontecem com o segundo piloto sempre, o alternador foi para o espaço e o australiano parou para curiosidade dos indianos que se aglomeraram, quase como uma avalanche gremista, para ver o azar do canguru perneta. Mas não foi nada que evitasse a festa do tetra da turma dos energéticos, que faturou os construtores também na corrida de hoje.

E assim, Vettel bastou chegar ao fim para chegar ao seu quarto título mundial e festejou como nunca se viu na F1. Fez donuts, como acontece na Nascar e na Indy, jogou as luvas para a torcida, chorou coo no primeiro título. Enfim, o garoto mostrou ser o mesmo guri do primeiro título, no que diz respeito a celebrar a conquista.

Nico Rosberg fez uma boa atuação, sempre a frente de Lewis Hamilton, foi o melhor da Mercedes e parece mais animadinho depois de anunciar seu casamento. Um segundo lugar (aliado ao sexto de seu companheiro) que serviu para a Mercedes assumir a vice-liderança dos construtores, a disputa mais equilibrada do grid até o momento.

Em terceiro, outro nome dessa corrida. Romain Grosjean se deu muito bem com a estratégia que bolou e vei com muita força no final da corrida. Terminou em terceiro mais uma vez e vai mostrando que a Lotus faz bem em promovê-lo a primeiro piloto em 2014. Acreditem ou não, é isso que vai acontecer!

Felipe Massa fez um boa atuação. Liderou as primeiras voltas, mas não teve um bom rendimento com os compostos mais duros e não conseguiu segurar o ritmo de Rosberg e Grosjean. mesmo assim, o quarto lugar foi um ótimo resultado para dar uma moral para quem está achando o seu caminho, provavelmente dentro da Williams, que deve ser o seu destino.

Logo atrás, veio Sergio Perez, em uma boa atuação no momento em que é mais questionado. Largando na frente de Jenson Button, fez a sua estratégia funcionar melhor e andou entre os ponteiro. brigou com Lewis Hamilton e conseguiu terminar na frente do seu antecessor, repetindo o melhor resultado da equipe no ano.

Kimi Raikkonen tentou se segurar na pista o máximo de tempo possível com os pneus mais duros e a tática ia dando certo com o segundo lugar, mas sem pneus foi despencando e precisou de mais uma parada. Terminou em sétimo e perdeu a chance de ficar mais perto do vice-campeonato de pilotos, mas ainda está vivo na disputa.

Na sequência veio a dupla da Force India, quebrando a sequência ruim na corrida caseira da equipe. Apesar de paul di Resta ter ficado à frente, foi Adrian Sutil que apareceu mais ficando 41 voltas na pista com os pneus duros e andando entre os ponteiros. De qualquer modo, o saldo acaba sendo positivo para o time do Ganges.

O último pontuável acabou sendo Daniel Ricciardo, que também esteve na mesma toada de Sutil, mas não teve o mesmo ritmo. Ainda assim fez uma corrida correta e terminou somando mais um pontinho no campeonato.

E Fernando Alonso? O que houve com o asturiano? Esta foi talvez a pior corrida da carreira dele. Encaixotado na largada, quebrou a asa dianteira na primeira curva e precisou mudar a estratégia, mas no fim parou uma vez a mais que todo mundo e não pôde aumentar o seu “pseudo recorde” de pontos. (Pelo menos dá para manter o mesmo capacete!). Um fim de semana para o espanhol esquecer.

Uhu! Donuts! (thanx Homer Simpson)

Semana que vem, a F1 chega no suntuoso e insosso circuito de Abu Dhabi para uma corrida que deve ser só festa pelo lado da Red Bull, mas que Sebastian Vettel vai tentar manter a incrível sequência de vitórias e deixar a briga dos vices para quem chegar em segundo. Abraço!

P.S. Aproveitem e votem no Podcast F1 Brasil

1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 60 voltas em 1h31min12s187
2º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) a 29s8
3º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) a 39s8
4º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 41s6
5º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) a 43s8
6º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) a 52s4
7º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) a 1min07s9
8º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) a 1min12s8
9º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) a 1min14s7
10º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 1min16s2
11º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 1min18s2
12º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1min18s9
13º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
14º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 1 volta
15º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) a 1 volta
16º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) a 1 volta
17º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
18º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) a 2 voltas
Abandonaram:
Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) na volta 55
Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) na volta 40
Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) na volta 36
Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) na volta 1
Melhor Volta Kimi Raikkonen (Lotus/Renault) 1:27.679 (60)

E viva Spa-Francorchamps

Salve galera! Depois de um bom tempo sem o escriba dar as caras, resolvi dar um descanso aproveitando a silly season, mas volto a falar sobre o que acontece no mundo da Fórmula 1. E quem ficou para acompanhar o treino de classificação, não se arrependeu.

Luisinho conseguiu de novo!

O tempo na região das Ardenas sempre foi lotérico e no treino oficial não foi diferente, com a chuva indo e voltando. Com isso a situação do grid foi mudando completamente e permitiu algumas surpresas e reviravoltas.

A pole position mudou de mão várias vezes. A situação de chove-seca mudou os rumos da classificação, favorecendo a Mercedes, no fim das contas. mesmo sem ter um grande carro no fim de semana, Lewis Hamilton encontrou uma grande volta e larga na posição de honra pela 30ª vez. Mais um feito e tanto.

A pole parecia certa para a turma dos energéticos, que conseguiu abrir a última volta antes do cronômetro estourar, mas não contaram com o dono do Roscoe, mas o P2 de Vettel e o P3 de Webber ainda podem ser considerados como ótimo, até porque seus rivais estão bem atrás na briga.

Na sequência vem Nico Rosberg, que fez duas grandes voltas em condições de pista mais molhada, mas não teve a chance de fazer a volta no mesmo timing em relação aos tr~es primeiros.

Em quinto, um dos nomes da classificação: Paul di Resta quase repetiu o feito de Giancarlo Fisichella em 2009 e liderou quase todo o Q3, para conseguir uma pole para a Force India. Uma pena que a pista secou e ele caiu para quinto. mas quem sabe o tempo pode dar ao escocês a chance de um resultado histórico.

Jenson Button também fez uma excelente classificação, mesmo com um carro inferior conseguiu um sexto lugar considerado satisfatório para a McLaren, diante do modesto 13º de Sergio Perez, o britânico fez um bom trabalho.

A Lotus está andando bem, mas não deu sorte com a chuva. Tem os dois carros na quarta fila. Para Kimi Raikkonen poder brigar por mais uma vitória na pista belga, vai precisar de remar da oitava posição. mas para a sua sorte, Romain Grosjean pode fazer o mesmo serviço do ano passado e facilitar o caminho do Ice Man (brinks).

Pior que a Lotus no Q3, só a Ferrari. Felipe Massa foi quem tentou o timing mais próximo da Force India e esteve em segundo a maior parte do treino, mas a melhora do tempo o derrubou para décimo, imediatamente atrás de Fernando Alonso, que rodou no final e não foi além do nono tempo. Definitivamente a casa rossa vai abaixo nesta noite.

Van der Garde; Um dos heróis do dia

Da turma de trás, a grande atração foi, sem dúvida, o desempenho das nanicas. Giedo van der Garde, Jules Bianchi e Max Chilton colocaram pneus slick no momento certo do Q1 e acharam voltas fantásticas, eliminando a sempre inerte Sauber de Esteban Gutierrez, as desesperadas Williams e as surpreendentes Toro Rosso, se colocando no Q2. Uma pena que o tempo mais firme da segunda sessão evitou a hecatombe de um deles chegar ao Q3, mas o fato de largarem de 14º, 15º e 16º já foi uma vitória para a Caterham e a Marussia.

Bom é isso, Amanhã tudo indica que a chuva deve ir e voltar constantemente e embaralhar as cartas da corrida. Além disso o fantástico circuito da Bélgica deve trazer mais uma bela corrida. um belo retorno de férias, não acham? Abraço!

Pos. Piloto (Nac./Equipe) Tempo
1º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 2min01s012
2º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) 2min01s200
3º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) 2min01s325
4º. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 2min02s251
5º. Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) 2min02s332
6º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 2min03s075
7º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) 2min03s081
8º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) 2min03s390
9º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 2min03s482
10º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) 2min04s059
     
11º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) 1min49s088
12º. Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) 1min49s103
13º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) 1min49s304
14º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) 1min52s036
15º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) 1min52s563
16º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) 1min52s762
     
17º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) 2min03s072
18º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) 2min03s300
19º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) 2min03s317
20º. Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) 2min03s432
21º. Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) 2min04s324
22º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) 2min07s384

Uma corrida abençoada para alguns e amaldiçoados para outros

Salve galera! A etapa húngara da Fórmula 1, que historicamente é insossa, desta vez teve uma corrida interessante, com muitas alternativas. Temos muitas polêmicas para colocar em ordem e por isso você nem vai precisar assistir o VT depois do Revenge.

Antes um adendo: A corrida foi transmitida hoje no Sportv por causa da Jornada Mundial da Juventude, que tem a visita do papa Francisco. Apesar de entender as críticas, a minha opinião foi a de que a Vênus Platinada acertou. Sei que muita gente vai discordar aqui, mas, na minha opinião a missa dá muito mais audiência que a corrida. E além disso, a presença do pontífice em terras tupiniquins é um fato jornalístico mais importante que a corrida magiar. Aceito as opiniões discordantes, mas esta é a minha opinião pessoal e nada mudará ela.

Hamilton: o rei de Hungaroring

Voltando a falar de velocidade. O vencedor foi o melhor piloto do fim de semana. Lewis Hamilton teve sorte e competência para vencer com sobras. Sorte com a dificuldade que os seus adversários de ultrapassar. E competência pois quando precisou fazer as ultrapassagens, ele foi cirúrgico.

Um Hamilton como dos bons tempos. Foi a primeira vitória dele pela Mercedes e a quarta em Hungaroring, igualando Michael Schumacher como o maior vencedor da pista. De quebra, os prateados assumiram o segundo lugar nos construtores, mesmo sem precisar dos testes de jovens. Os carros do sr. Ross Brawn podem ter as suas tretas, mas até que é interessante ter mais gente no páreo.

O segundo lugar teve um pega interessante no final. Sebastian Vettel conseguiu segurar as investidas de Romain Grosjean, mas ficou encaixotado em Jenson Button após o primeiro pit stop. O tempo perdido custou não só a briga pela corrida como o segundo lugar para Kimi Raikkonen. O alemão tentou uma ultrapassagem, mas acabou bloqueado (tal qual fez com o francês na largada).

Kimi fez uma corrida discretíssima. Apareceu muito pouco na transmissão antes da disputa com Vettel, mas foi constante e chegou no pódio e deixou para trás Fernando Alonso na classificação, ainda tirando um pouquinho da desvantagem para o rubrotaurino. Ainda parou seu carro após a chegada, ainda sem saber o motivo, mas espero que não seja revertida em penalização.

Vettel segue tranquilo na liderança, mas sabe que a Mercedes e a Lotus são ameaças para as vitórias. Mas ainda não há nada que ameace as chances dele ser campeão mais uma vez. Mesmo assim, a turma dos energéticos precisa melhorar sua situação.

Mark Webber que o diga. Depois da frustração no treino, partiu para uma estratégia diferente e chegou num bom quarto lugar. Para “ajudar” a situação do australiano, ele ainda teve problemas no final, aparentemente pelo que falava no rádio a sua equipe. Fez aquilo que dava e cumpriu a missão.

Em quinto lugar, um desidratado e desenganado Fernado Alonso. Desidratado porque seu sistema de bebida líquida não funcionou no meio do calor e o espanhol passou por sede, além do desgaste habitual. Desenganado porque a Ferrari definitivamente andou para trás e está longe de brigar por vitória neste momento. Com isso, o asturiano é praticamente carta fora do baralho na briga pelo caneco.

Em sexto lugar, um dos destaques da corrida. Romain Grosjean fez a corrida digna de seu estilo de pilotagem, mas pagou o pato injustamente. Uma punição pela disputa com Jenson Button, onde os dois se tocaram depois da fechada do francês, que ainda cortou a chincane é plausível (tomou 20 segundos no tempo final, mas não perdeu posição), mas puni-lo por ter saído da pista após passar o Felipe Massa foi um absurdo. Primeiro que o massa não deu espaço. E a manobra foi limpa, num espaço que todos os pilotos usam. Nota zero para os comissários da FIA.

Outro destaque da corrida foi Jenson Button. Também partindo em outra estratégia, o inglês conseguiu se segurar nas primeiras posições, o que ajudou Hamilton na vitória. Vettel, Grosjean, Alonso e Raikkonen ficaram travados pela McLaren e até o toque com Grosjean foi uma consequência disso. O inglês ainda se segurou e somou bons pontinhos.

Massa seguiu com o bico detonado e foi burocrático mais uma vez

Logo atrás veio Felipe Massa, em uma corrida bem modesta. Na largada teve um toque com Nico Rosberg e danificou a asa dianteira. Mesmo assim seguiu sem trocá-la e foi se tornando presa fácil nas brigas por posição. Deu sorte de ver o piloto da Mercedes abandonar com o motor estourado, quando estava no seu encalço. Ainda assim foram quatro pontos na conta e muitas incertezas sobre o futuro do brasileiro.

Além de Massa, os últimos entre os pontuáveis foram latinos. Sergio Perez, em atuação discreta, foi o nono. Já o décimo, este merece menção. Foi Pastor Maldonado, conseguindo o primeiro pontinho da Williams em 2013. A quebra do Rosbife no finalzinho trouxe esse alento para a equipe de Grove, dando esperanças de dias melhores. Mesmo a quebra de Valteri Bottas acaba ofuscado pelo resultado do venezuelano. Para a draga da equipe, cada décimo lugar é válido.

A decepção da corrida fica por conta da Force India, que nunca andou bem e acabou com os dois carros fora da corrida. Um fim de semana para esquecer.

Bom, é isso. A Fórmula 1 sai de férias por um longo mês. O lado bom é que o retorno será em Spa-Francorchamps. Enquanto isso vamos ficar de olho na dança das cadeiras e das movimentações nos bastidores. A categoria vai terminando a temporada europeia e o campeonato ainda continua em aberto, apesar de ter a cara do tetra rubrotaurino estampada. Talvez um milagre papal possa mudar isso. Ou não? Abraço!

Pos. Piloto (Nac./Equipe) Tempo
1º. Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 70 voltas em 1h42min29s445
2º. Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) a 10s9
3º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) a 12s4
4º. Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) a 18s0
5º. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) a 31s4
6º. Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) a 32s2
7º. Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) a 53s8
8º. Felipe Massa (BRA/Ferrari) a 56s4
9º. Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) a 1 volta
10º. Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) a 1 volta
11º. Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) a 1 volta
12º. Jean-Éric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
13º. Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) a 1 volta
14º. Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) a 2 voltas
15º. Charles Pic (FRA/Caterham-Renault) a 2 voltas
16º. Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) a 3 voltas
17º. Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) a 3 voltas
Abandonaram:
Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) na 67ª volta
Nico Rosberg (ALE/Mercedes) na 65ª volta
Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) na 43ª volta
Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) na 29ª volta
Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) na 20ª volta
Melhor Volta Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) 1:24.069 (volta 61)
%d blogueiros gostam disto: