Arquivos do Blog

Barman da Velocidade – Episódio 6 – Decisão da Fórmula E – ePrix de Londres

Olá pessoal! Estamos com mais um programa recém-saído do forno. O tema de hoje é o ePrix de Londres da Fórmula E, com a decisão do título e uns pensamentos sobre a categoria.

Imagem: Site Fórmula E

Não esqueçam de assinar o canal no Youtube e curtir a página no Facebook

Tópicos do vídeo:

• Pista de Londres bem sem vergonha
• Polêmicas após a corrida.
• Buemi dominante no sábado enquanto Di Grassi e Nelsinho se tocam
• Chuva na classificação da segunda corrida
• Buemi roda
• Buemi X Senna – Briga de foice no escuro
o Senna a lá Petrov
• Piquet economizou no começo, mas voou.
• Um Senna ajudando um Piquet!
• Nelsinho Piquet campeão: lavou a alma?
• Punição para Sarrazin e vitória de Bird

Acervo de imagens: Continental Circus, Fórmula E (Site oficial), Grande Prêmio, Motorsport.com

Músicas:

Music “DollHeads” by Ivan Chew
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/ramblinglibrarian/25202
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Drive” by Alex Berosa featuring cdk & Darryl J
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/AlexBeroza/43098
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Hidden Blues” by Pitx featuring rocavaco
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/27007
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Kokokur” by Pitx
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/Pitx/15328
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Zest” by Basematic featuring Urmymuse
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/basematic/34457
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Music “Seeker” by Gurdonark
Available at ccMixter.org http://dig.ccmixter.org/files/gurdonark/27196
Under CC BY license http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/

Anúncios

Overdose!

Salve galera! Temos muita coisa para colocar em ordem. Pois aconteceu de tudo hoje, e como prometido lá vai a overdose de velocidade:

Será que o time de Tony Fernandes sai da fossa?

Caterham CT03:

Hoje foi o dia das duas nanicas botarem seus novos carros na pista. A Caterham seguiu um estilo mais conservador no seu carro carro. Mudou muito pouco aerodinamicamente, focando mais na parte traseira. Até o bico de ornitorrinco foi mantido. Quanto as cores, permaaneceu o verde e amarelo, com um tom mais laminado. Até que na cor ficou bem bonito, mas a forma não foi a melhor. Agora, se o carro vai ser bom o suficiente para andar perto das equipes médias e, quem sabe, somar um mísero ponto, isso deve ser ainda mais difícil que 2012. Pois parece mais complicado e com uma dupla bem mais inexperiente em relação ao ano passado: Veremos se Charles Pic e Giedo van der Garde farão o dever de andar pelo menos à frente da Marussia.

O carro que será guiado por Luiz Razia

Marussia MR02:

Já o time rubronegro teveuma postura mais arrojada no design. O modelo apresenta uma traseira mais elaborada e um bico mais baixo. tem um degrau no bico (o que não tinha ano passado), mas é bem discreto. As cores seguem a mesma, mas com um layout diferente. O detalhe que fica é a ausência da Virgin no patrocínio, o que marca o adeus definitivo de qualquer ligação de Richard Branson com a escuderia.

Outra novidade é a presença do Kers. Com isso todas as equipes tem o recurso e ninguém sofrerá com a falta dos cavalos extras (a não ser em caso de algum problema, algo que pode acontecer com uma equipe menos estruturada, como a Marussia)

NA disputa com o time de Tony Fernandes, a Marussia deverá ter a mesma dificuldade: pilotos inexperientes para desenvolver o bólido. Max Chilton nunca empolgou na GP2 e está mais pela grana do pai, acinista da AON. Quanto a segunda vaga, a parada quase resolvida pode virar um dilema.

Isso porque Luiz Razia saiu contando para todo mundo que a vaga estava no papo, mas a equipe anglo-russa ainda não confirmou nada e o chefe de equipe John Booth até desconversou sobre a vaga. Bom, seria uma burrada daquelas se o piloto e a assessoria dele saíssem falando por aí que já está tudo certo quando não está. Todo mundo replicou, até o Jornal Nacional. Então acredito que o único problema são detalhes contratuais, ou em caso mais grave, a dependência de patrocinadores. mas se razia não alinhar em Melbourne, vai ser o vexame do campeonato, antes mesmo de começar. Espero que as coisas estejam certas mesmo.

UPDATE:  A Marussia acabou com qualquer suspense hoje de manhã e já confirmou o baiano Luiz Razia como piloto da equipe. Como já dito antes, não haveria o menor sentido ser feita toda a divulgação e o negócio melar. O brasileiro já guiará o MR02 em Jerez e não terá nenhum grande atraso na adaptação do carro. Boa sorte para ele

Quem sabe o caminho certo?

Sim, existe vida fora da Fórmula 1

Pois é, se razia ainda busca a garantia para ficar na Fórmula 1, Bruno Senna desencanou de vez. Apesar de muita gente falar das chances dele assumir a Force India, ou de uma possível chance na DTM, o Primeiro-Sobrinho optou pelo mundial de endurance. O brasileiro vai correr pela Aston Martin na classe GT.

O próprio Bruno admitiu que o que pesou é a chance de vitória, que não teria na F1. A DTM seria uma possibilidade, mas só tinha vaga na Mercedes e com Toto Wolff no comando, a situação não seria agradável. Fez uma boa escolha no fim das contas, onde pode enfrentar as Ferrari de igual para igual e sonhar com vitória na sua respectiva classe nas 6 Horas de Spa-Francorchamps e, principalmente, nas 24 Horas de Le Mans.

Bom, se não era o que a torcida brasileira esperava, pelo menos ele pode ser mais feliz. Então vá atrás da felicidade, Lalli!

Queimou algumas coisas no carro do Rosbife

E os carros estão na pista!

Este dia foi o primeiro movimento dos carros de 2012. Tirando a Williams que só apresenta o FW35 em 19 de fevereiro, todos os demais foram com as máquinas que estarão na pista em 2013.

Claro que é extremamamente temeroso fazer qualquer projeção em um dia de teste, sendo que ainda temos uma a semana inteira e mais duas sessões em Barcelona. Mas tem quem estea mais confiante, como Felipe Massa que já sentiu que o F138 é melhor que o F2012.  A única coisa que dá para dizer é que as nanicas devem permanecer atrás, já nas posições mais graúdas, nada ainda a se definir.

Agora, uma coisa que tem um valor, é aquestão de durabilidade. As escuderias prateadas ficaram devendo neste quesito. mcLaren e Mercedes tiveram problemas e perderam tempo no treino. Jenson Button ainda conseguiu voltar na segunda sessão e ser o mais rápido na soma de treinos, minimizando o prejuízo. Já Nico Rosberg não teve a mesma sorte. O carro soltou labaredas na manhã, e com isso, a ross racing ficou de fora da segunda parte. A falta de quilometragem pode ser um fato a atrapalhar na evolução do W04. Um péssimo começo.

Bom, aí vão os tempos:

1 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 1m18s861 (37 voltas)
2 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – 1m19s709 – a 0s848 (73)
3 – Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – 1m19s796 – a 0s935 (54)
4 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – 1m20s343 – a 1s482 (89)
5 – Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) – 1m20s401 – a 1s540 (70)
6 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – 1m20s536 – a 1s675 (64)
7 – Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari) – 1m20s699 – a 1s838 (79)
8 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – 1m20s846 – a 1s985 (11)
9 – Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – 1m20s864 – a 2s003 (84)
10 – Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) – 1m21s915 – a 3s054 (64)
11 – Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) – 1m24s176 – a 5s315 (29)

Só nos 19:

Bernie Ecclestone até pensou em manter o calendário com vinte corridas depois do fiasco do GP das Américas, queria uma corrida na Europa. Tinha opções na França (Magny-Cours e Paul Ricard) Áustria (Red Bull Ring) e Portugal (Portimão), mas no fim, tudo subiu no telhado. A Fórmula 1 só correrá em 19 lugares diferentes em 2013. Ninguém tinha grana, nem a estrutura que o velhote queria. (Ou tinha, a grana pesou mais). De qualquer modo a F1 fica cada vez mais longe do Velho Continente.

Enfim, a decisão:

Eu sei que o Trapizomba me furou e postou antes, mas vou colocar mais uma vez. O capítulo final do comercial da Ford com Nelson Piquet e Nigel Mansell foi ao ar. Se na classificação, o Leão levou a melhor, a corrida teve um duelo bem eletrizante e o final foi na base do limite extremo (Felizmente sem ter encheção de saco com regulamento). Confiram novamente:

Bom é isso. Novas informações entramos em breve. Abraço!

Belezas e mistérios

Salve galera, vamos seguindo o rumo em mais um dia de apresentações. Hoje mais duas equipes mostraram ao mundo os seus bólidos para temporada 2013. Podemos dizer que foi um dia satisfatório e que as equipes estão buscando opções interessantes para o ano que chega, mas ainda temos questões a serem esclarecidas.

Primeiro falaremos da Ferrari:

Será que acertaram a mão desta vez? Esteticamente sim!

A Estaberria de Maranello apresentou hoje o F138 (nome é a referência a despedida dos motores V8 em 2013), aparentemente um projeto bem melhor acabado em relação ao antecessor. Dentro das tendências dos carros para este ano, era esperado que a turma do cavalinho rampante fosse a que iria trazer mais novidades. Dito e feito.

O carro não trouxe o degrau no bico (algo que já havia sido garantido anteriormente) e trouxe como novidades uma asa dianteira com mais adereços, uma lateral mais suave, uma entrada de ar na parte de cima e uma nova asa traseira. Definitivamente um projeto mais arrojado, aproveitando do túnel de vento da Toyota, que a equipe usou no projeto, que pode dar alegrias aos tifosi. A pintura sofreu poucas mudanças, mas os detalhes realçam o traço mais aerodinâmico do carro vermelho. Pela estética, digo que acertaram na mosca!

Só resta agora o carro andar. A Estaberria está sedenta por vitória e Fernando Alonso quer um carro que permita isso com mais facilidade. Os problemas do ano passado precisam ser evitados e tanto o asturiano, como Felipe Massa precisam andar nas cabeças desde o começo do ano, para que finalmente ganhem o campeonato.

E o brasileiro já tem a responsabilidade, pois ele é o cara a dirigir durante os primeiros testes em Jerez, semana que vem. Veremos se o desenvolvimento da caranga vai ser positivo.

Agora sobre a Force India:

Dupla de um piloto só, por enquanto

Pouco depois, foi a equipe anglo-indiana que mostrou seu bólido, o VJM06. A única novidade aparente foi a ausência do degrau no bico, com a adoção da capa regulamentada pela FIA. No mais, o carro tem linhas conservadoras e nenhum artifício diferente do que as outras equipes. Em suma: Um projeto bem simples.

Vale lembrar que a situação financeira da escuderia de Vijay Mallya não é a mais confortável, devido ao grande rombo nas empresas do magnata indiano, o que causa certas incógnitas na cabeça dos especialistas, pois não sabemos como a equipe vai se comportar ao longo do ano e até qual ponto o desempenho do carro.

A demora na definição do companheiro de equipe do Paul di Resta também pode ser um sintoma do clima de incerteza que ronda o time, pois até a nanicas Marussia e Caterham já fecharam seu escrete. E é sobre isso que vou  falar a seguir.

Só falta uma vaga:

Ele tem mesmo motivo para sorrir?

Depois do acerto de Luiz Razia com a Marussia, hoje foi a vez da Caterham bater o martelo e recrutar o holandês Giedo van der Garde para a sua equipe. Com ele vem o patrocínio da grife de roupas McGregor, cujo dono é sogro do piloto dos Países Baixos.

A equipe do Tony Fernandes está na mesma situação dos rivais russos, vai com uma dupla inexperiente e pode ter sérios problemas no desenvolvimento do carro. Mas parece ter mais estrutura e deve andar na frente da sua rival, mas ainda deve ficar longe da zona de pontos.

Já o Van der Garde vai reeditar uma dupla com Charles Pic, uma vez que foram companheiros na equipe Addax na GP2 em 2011. Naquela ocasião o francês terminou na frente por três pontos de diferença. E tem a vantagem de estar há mais tempo na F1. Cabe ao holandês buscar a reação, para, quem sabe conseguir um lugar melhor no ano que vem, embora a parada seja dura.

Com isso, apenas a Force India tem a vaga em aberto, isto é, em termos, pois a disputa parece bem afunilada e pelo visto a novela não terminará tão cedo.

A declaração do vice-diretor executivo Bob Fernley garante que a definição só será antes da segunda sessão de testes, em Barcelona, o que já deixará o piloto contratado com alguma defasagem de treino e de aprendizado do novo carro.

Para a vaga, tudo indica que ela ficará mesmo com Jules Bianchi, colocando o quarto nome da Bastilha no grid e deixando fora outros nomes desta temporada. Adrian Sutil é um candidato forte, que pode aparecer de surpresa, até porque é um velho conhecido da empresa.

Pegadinha do di Resta! Rá!

Outro nome especulado, mas praticamente carta fora do baralho, é Bruno Senna. A sua presença até foi especulada ontem com um suposto tweet desastrado de Paul di Resta, mas que fora detectado posteriormente como um fake mesmo. Até existe uma chance pelo aporte financeiro que carrega, mas como o mesmo Fernley declarou, o fator grana não vai ser o principal.

Portanto, diria que o negócio para o Primeiro-Sobrinho é buscar vaga em outra categoria, pois acho que não há nenhuma porta aberta. Até há, mas tem gente na frente.

Bom, é isso, amanhã tem mais, com a Sauber, a equipe que o escriba curte. Abraço!

Muitas cadeiras caíram na dança de hoje

Será o lobo na pele do cordeiro?

Fala, pessoal! Hoje um dia muito movimentado com relação a notícias. Não é de forma oficial, mas pelo andar da carruagem, hoje foi uma bela chacoalhada no paddock.

E o lobo foi uivar lá em Stuttgart

Para surpresa geral de todos, Christian “Toto” Wolff será o novo diretor esportivo da Mercedes, no lugar de Norbert Haug. A surpresa é pelo fato do austríaco ser acionista da Williams na Fórmula 1.

A notícia foi dada pelo jornal Sport Bild, que informou a participação do austríaco nos testes da DTM em Valência, nesta semana. O destaque desta sessão será a presença de Robert Kubica, que testará pela equipe das três pontas. Foi justamente na Mercedes, que a sua esposa Susie (ex-Stoddart) Wolff andou ano passado (agora ela parou). O curioso é que um velho empregado pode topar no seu caminho. (ou não)

O que posso dizer é que a família Senna deve nesse momento estar amaldiçoando amargamente o senhor Wolff, tudo porque foi este que atazanou a vida de Bruno na equipe do tio Frank e fez de tudo para que seu pupilo Valteri Bottas conseguisse a vaga em 2013, deixando o Primeiro-Sobrinho a ver navios.

“O que esse bambino quer fazer? Me imitar?”

Com essa função de Wolff na Mercedes, tudo indica que ele venderá as ações para não ter mais nenhum vínculo com a escuderia de Grove. Contudo, e se ele puder manter as duas coisas? Muitos se lembram da raposa velha Flávio Briatore, que foi diretor da Benetton nos anos 90 e ao mesmo tempo acionista da Ligier, facilitando a manobra que levou a equipe da grife a usar os motores Renault em 1995. Essa poderia ser uma manobra para a Williams passar trocar justamente os motores gauleses pelos teutônicos em 2014?

E a presença do austríaco pode mudar as perspectivas de uma ida de Bruno Senna Lalli para o turismo alemão, já que o brasileiro testou carros da montadora em Estoril, Portugal.

ATUALIZAÇÃO: A Williams confirmou que Toto Wolff não é mais membro da equipe. Com isso, ele ficará apenas com o cargo na Mercedes. De qualquer forma o estrago já está feito. Cada um agora segue o seu caminho e a escuderia de Grove que se prepare para ter um nome para levá-la ao topo novamente.

Mas as possibilidades do Primeiro-Sobrinho não estão, digamos, mais diminutas, por causa da segunda notícia:

Chega de carroça!

“Já corri até de Champ Car, mas ficar mais um ano nessa fossa, não dá mais!”

O mesmo Sport Bild avisou que Timo Glock não será mais piloto da Marussia esta temporada. O alemão estava insatisfeito em ficar só na rabeira do grid e vai procurar um lugar para ser feliz. Os indícios são por uma vaga na BMW na mesma DTM.

Com isso, mais uma vaga se abre no grid e a dança das cadeiras traz notícias boas para quem briga. Se a disputa pela Caterham estava apertadíssima, a abertura na escuderia bolchevique dá uma nova cara no mercado.

E essa é a chance para Bruno Senna e Luiz Razia. A disputa no time de Tony Fernandes estava apertada, pois além dos dois,, Vitaly Petrov e Giedo van der Garde estão na disputa. Com essa segunda vaga, a batalha parece mais folgada. Petrov tem as melhores condições de pintar na Marussia, já que é um conterrâneo e, com a inclusão de um GP na cidade de Sochi, a esperança que haja uma combinação russa para agradar a torcida da casa.

Mas se o quesito grana pesar, a coisa pode ser mais equilibrada e o dilema vai ser intenso Pode acontecer com elas o que acontece com a Force India, de definir seu piloto depois de mostrar os carros que irão correr este ano. Sinal que vai ser uma angústia antes e durante o ano destas tr~es equipes e de seus pilotos, mas para sobreviver no circo, a coisa tem que ser assim e torcer para que as grandes mudanças em 2014 possam surtir efeito.

Bom, é isso, a qualquer momento, mais novidades daremos a vocês. Abraço!

Bateu as Bottas!

“Ei, o que é que há Bruninho?”

Fala, pessoal! Entro nesta quarta-feira para falar de algo que vocês já devem saber, ou se não sabem, vai lá: A Williams confirmou Valtteri Bottas como companheiro de equipe de Pastor Maldonado em 2013. Com isso Bruno Senna é mais um piloto na fila do seguro-desemprego.

A situação do Primeiro-Sobrinho já era dada como insustentável em Grove. Ele conseguiu essa vaga em 2012, com o tão importante aporte financeiro. Mas precisava fazer muita coisa para manter a chance de permanecer na Fórmula 1, pois foi sua primeira temporada completa numa equipe competitiva. Fez um trabalho razoável, somou pontos e foi consistente, entretanto perdeu o confronto direto com Maldonado, mesmo estando mais vezes nos pontos. Sofreu muito com as classificações, onde levou uma bordoada de 18 a 2 nas classificações e teve como agravante o fato do venezuelano vencer uma corrida, na Espanha. A ausência no treino de sexta explica essa diferença de rendimento nas classificações, mas era meio que sabido por ele que havia isso e que o único jeito era ganhar na pista, o que não aconteceu.

É, agora lascou-se

Agora para Bruno, o que resta é buscar alguma vaga sobrando. Equipe competitiva, só mesmo a Force India, além da Caterham, que ainda engatinha. Mas para estas duas vagas, há mais uns 237 pilotos, sendo muitos deles com um belo staff financeiro e a vaga sairá no tapa. E definitivamente a tal “força do sobrenome” não cola mais. Bruno Senna não é um piloto ruim, mas não é um super-gênio, que possa ser comparado ao tio. Mai ser difícil vê-lo alinhando em Melbourne daqui a quatro meses.

Sobre o finlandês, pouco sei. Foi campeão da GP3 e encantou. Este ano ficou sem competir, exceto pelos treinos de sexta-feira. Não andou mal, mas não encheu os olhos de ninguém. Veremos se no ano que vem será um piloto competitivo e trará mais resultados para a escuderia do tio Frank e conseguirá andar na frente de Maldonado, que é casca grossa. Á princípio, o Bottas é uma grande incógnita.

Bom é isso. o que achara? Cartas para a redação!

Maldonado continuará fazendo a festa?

%d blogueiros gostam disto: