Sobre emoções, soberba, laterais, coxinhas e Rush


Vale cada segundo e cada centavo!

Fala meu povo! Escrevo este post após assistir Rush – No Limite da Emoção. O que posso me dizer que fica difícil selecionar palavras para descrever o filme. O que posso dizer é que foram poucos filmes que emocionaram e que me excitaram na minha vida, mas da forma como Rush fez, acho que nenhum.

Aproveitei essa sexta-feira 13, um dia não muito auspicioso, abri mão de passar algumas horas na faculdade, uma regalia que pode me custar caro lá na frente, embora ache que possa recuperar ainda, para seguir em direção ao cinema mais próximo do meu serviço onde o filme estava em cartaz.

Na sala de cinema, havia apenas sete pessoas naquela sessão, logicamente é pouca gente que se interessa em acompanhar qualquer coisa relacionada ao automobilismo hoje em dia. O pessoal quer ver filme de terror, ou uma animação para a família, para casais da mocidade e para as famílias é teoricamente uma opção melhor. Pobres mortais! Não sabem o que estão perdendo.

Sobre o filme, antes estava confiante e ansioso com o que passaria nas telonas. Confesso que ao ler artigos sobre isso, estava animado, mas ao mesmo tempo temia que o excesso de elogios podia preocupar. Muitos fatos que ocorreram na história real foram alterados em nome da licença poética. Será que é tudo isso mesmo???

Essa pergunta soa provocativa. O lateral-esquerdo Léo, do Santos FC, fez esse questionamento a mídia sobre o Barcelona da Espanha, antes da final do Mundial de Clubes de 2011. Eu cheguei a fazer este questionamento em relação a coxinha feita na Padaria Real, considerada um patrimônio gastronômico de Sorocaba.

E de fato é tudo isso mesmo. Isso e muito mais. O Barcelona é tudo isso mesmo! A coxinha da Real é tudo isso mesmo! E Rush é tudo isso mesmo! A comparação pode ser esdruxula, mas o fato é que o trabalho de Ron Howard é uma obra-prima dos cinemas.

Grand Prix foi histórico, por tudo que criou-se e pela fama que carregou. O mesmo vale para Le Mans. No entanto, o melhor filme já feito sobre automobilismo é, sem dúvida Rush. Para quem gosta de um cineminha para assistir, vale cada segundo.

Os protagonistas são incríveis mesmo. Chris Hemsworth é um James Hunt sob medida. Manja das putarias como ninguém e segue a velha estirpe do piloto, sem ser forçado. Faz aquilo que o caçador sempre fazia, dando vida às lendas e mitos , sem parecer uma caricatura. Foi perfeito.

Mas o cara mesmo no filme é Daniel Brühl. Se pegar um vídeo do filme, fizer uma edições e falar que este era Niki Lauda nos anos 70, é capaz que engane até mesmo os cabeças de gasolina. Até mesmo o verdadeiro piloto austríaco declarou publicamente que se surpreendeu com todos os trejeitos da personagem.

Esse comentário acima até parece clichê, mas de fato é o que acontece. Brühl é um Lauda de verdade. Os dois protagonistas se interagem de modo perfeito e o enredo é bem amarrado. Os efeitos dos acidentes ficaram perfeitos, sendo o mais próximo que Hollywood fez de reproduzir acidentes automobilísticos, derrubando um clichê irritante em todos os outros filmes com carros, que simplesmente ignoravam a lógica da física.

Por fim, digo que, se a rivalidade não era exatamente do jeito que foi no filme,o que se pode dizer que Lauda e Hunt são opostos que se atraíram. Mesmo sendo de estilos bem diferentes, eles tinham semelhanças. também destaco algumas cenas mais fortes, mas que de fato chegaram a acontecer, mesmo que haja exagero, não deve ter sido diferente das orgias de Hunt ou o tratamento de Lauda, mas não contarei mais detalhes apenas para não spoilar a quem deseja ver.

O fato é que Ron Howard conseguiu de novo (como certa vez foi dito em um episódio de Os Simpsons). Vale a pena assistir nos cinemas. Mesmo que não é do universo da Fórmula 1, o filme vale a pena, não para entender o ambiente da categoria, hoje é bem diferente, mas para conhecer a luta por aquilo que a gente quer da vida e sobre os limites que o ser humano pode ou quer atingir. Abraço a todos!

Publicado em setembro 14, 2013, em Atualidade, Automobilismo, Diretoria, F1 e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 10 Comentários.

  1. Belo post, Casola. Daniel Brühl é mais Niki Lauda que o próprio, heheh. Exageros a parte há algum tempo que não me mobilizo para ver um filme na sala escura. Amanhã estarei numa salinha. Vale muito a pena. Rush não dá lições de competição, dá lições de vida.

    Eu vejo F1 desde que eu me entendo como gente, tenho 45 anos e uns 40 de F1. Niki Lauda foi junto a Fittipaldi meus primeiros hérois de carne e osso. Este filme também é o flashback da minha infância. Valeu Niki. Valeu mais uma vez, Ron Howard.

  2. PQP…PUTAQUEPARIU!!!! AINDA NAO PUDE VER, CARAJO!!!!!
    Tenho um churrasco para ir hoje, o que fodeu meus planos de ir ao cinema.
    Ontem foi o jogo de futebol do meu filho, depois neguin veio pra minha casa e tomamos todas, o que me impossibilitou de sair do sofa’.

    CARAJO!!! MAL POSSO ESPERAR. Ainda mais que….EU ESTAVA LA’. EU ACOMPANHEI AQUELA TEMPORADA, VI TUDO! VI O ACIDENTE DO LAUDA COM MEU AVO….e ele me explicando o que rolava…me lembro da tensao enquanto o cara queimava dentro do carro, o Emerson parando o carro para ajudar o Lauda….Me lembro do meu avo admirando quando o Lauda resolveu parar o carro naquela ultima corrida em que o Hunt se tornou campeao…..

    tudo….me lembro de tudo.

    TENHO que ver esse filme. Merda de churrasco….

  3. Bom, parafraseando o chefe Trapi:

    POST E FILME SIMPLESMENTE FANTÁSTICOS!!!!!

  4. Assisti ao filme no sabado, e realmente é um filme digno de óscar!!!
    O cara mesmo é o Niki…as frases polêmicas, os trejeitos, a forma de discrição em relação a sua vida pessoal…o casamento feito de forma discreta, ao contrario de Hunt que fez um estardalhaço…muito bacana!!!
    Vale destacar também o Clay Regazzoni…ficou muito bom, a Tyrrell de 6 rodas entrando nos boxes e de como os pit stops eram leeeeennnntos naquela época, a unica coisa ruim foi que tá dificil de achar o filme legendado em São Paulo…somente em alguns cinemas é possivel assisti-lo assim mas, o filme…incrivel, fantastico!!!

  5. Realmente, há tempos que um filme não mexia comigo, arrepiei varias vezes assistindo, sexta-feira vou assistir de novo.

  6. get top quality information on click for info anywhere

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: