Deixa na conta da borracha


Ele sorriu sim, mas desta vez foi porque era champanhe mesmo!

Fala pessoal! Acabou a instantes a primeira etapa do mundial de Fórmula 1 e o campeonato de 2013 começou com algumas surpresas, muitas delas na conta do pneu Pirelli. Não que a corrida tenha sido inesquecível, muito pelo contrário, foi monótona em muitos momentos e não teve um acidente e nenhum safety-car, coisas rotineiras em Melbourne, mas o GP da Austrália valeu a pena.

A vitória ficou em ótimas mãos. Kimi Raikkonen esteve com a melhor condição de pneus, fruto de uma vantagem do seu carro e do seu estilo de pilotagem e conseguiu uma vitória surpreendente. Festejou ao seu estilo: Comemoração tímida e um gole na champanhe (essa com álcool) e volta a liderar um campeonato pela primeira vez desde 2008. Um começo bem animador.

Bem da verdade, a Lotus não parece ter o carro mais rápido, mas encontrou o melhor ritmo de controle nos pneus e isso foi essencial para a estratégia funcionar, aliado ao estilo de guiar do finlandês. Neste quesito, algumas equipes não conseguiram manter a qualidade, outras melhoraram.

A Ferrari está num nível interessante e conseguiu um resultado excelente para o campeonato. O segundo lugar de Fernando Alonso é excepcional para o projeto do título. Chegar a frente de Sebastian Vettel foi a grande conquista da Estaberria de Maranello, que acertou na hora do segundo pit-stop, até por iniciativa própria do espanhol. Como a Red Bull não conseguiu um bom ritmo com a borracha, o alemão não ameaçou ao ferrarista e ficou apenas em terceiro. Um alívio para quem temia uma lavada da turma dos energéticos na temporada e sinal que há trabalho pela frente.

Em quarto, ficou Felipe Massa. O brasileiro foi ousado em alguns momentos, mas demorou duas voltas a mais que Alonso na segunda parada. A tática ferrarista custou o lugar do brasileiro no pódio. Muitos torcedores reclamaram de favorecimento ferrarista a Alonso, mas talvez tenha sido mais um erro do que uma manobra. Reclamações um pouco exageradas. No entanto, o resultado é um dos melhores em relação ao retrospecto dele, que historicamente é ruim na Austrália, apesar de tudo, não dá para sair chateado de Melbourne.

Lewis Hamilton estreou pela Mercedes e tentou a mesma estratégia de Kimi, no entanto, o carro prateado continua com seus problemas crônicos de consumo de pneus e o inglês não pôde fazer mais que o quinto posto, com direito a uma super fritada numa disputa com Alonso. Diante do abandono de Nico Rosberg, o saldo não é dos melhores da escuderia germânica, mas já tem um trabalho sendo desenvolvido.

Logo a seguir veio Mark Webber, que mais uma vez decepcionou os fãs na sua terra natal. Com mais uma largada bizarra e com uma atuação discretíssima, o sexto lugar foi mais uma decepção gigantesca na carreira. Mais um sinal de outro ano apagado para o australiano?

Em sétimo, o nome da corrida: Adrian Sutil voltou à Fórmula 1 causando. O alemão partiu com os compostos médios e liderou a corrida por um tempo. Uma pena que no final os super-macios viraram farofa e seu desempenho caiu vertiginosamente, mas foi muito bem na defesa de posições (especialmente com Vettel e Massa) e terminou exatamente à frente de Paul di Resta, seu companheiro de equipe, que nunca esteve nas cabeças. Olho no bad-boy da Force India.

Fechando a zona de pontuação, a turma da decepção: A McLaren definitivamente errou a mão no MP4-28, tanto que o máximo que Jenson Button conseguiu foi um suado nono lugar, Sergio Perez quase pontuou, mas não conseguiu superar Romain Grosjean (que foi bem discreto e diante do fato de seu companheiro ser o vencedor, é sinal que não foi uma grande corrida) . Claro que há muita coisa pela frente, mas o pessoal de Woking tem que trabalhar muito para ter um carro decente ao longo do ano.

No mais, decepção na Sauber, já que Nico Hulkenberg não largou, com problemas na bomba, e com uma atuação apagada de Esteban Gutierrez, e super decepção na Williams, que viu Pastor Maldonado atolado na grama e Valteri Bottas se debatendo com um carro ruim, sinal de outra temporada negra em Grove. Na turma das nanicas, Jules Bianchi sobrou e mostra que é o melhor da patota, enquanto os demais mais apareceram atrapalhando os líderes.

Bom, é isso, semana que vem outro plantão da madrugada, em Kuala Lumpur, na Malásia. Veremos uma corrida mais emocionante? Será que a imprevisibilidade continua. Será que o tempo ajuda ou atrapalha? Tudo isso a gente escreve aqui. Abraço!

1 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) 1h30m03s225
2 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 12s451
3 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – a 22s346
4 – Felipe Massa (BRA/ Ferrari) – a 33s577
5 – Lewis Hamilton (ING/Mercedes) – a 45s561
6 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – a 46s800
7 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1m05s068
8 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1m08s449
9 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 1m21s630
10 – Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – a 1m22s759
11- Sergio Pérez (MEX/McLaren-Mercedes) – a 1m23s367
12 – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) – a 1m23s857
13 – Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
14 – Valtteri Bottas (FIN/Williams-Renault) – a 1 volta
15 – Jules Bianchi (FRA/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
16 – Chalres Pic (FRA/Caterham-Renault) – a 2 voltas
17 – Max Chilton (ING/Marussia-Cosworth) – a 2 voltas
18 – Giedo van der Garde (HOL/Caterham-Renault) – a 2 voltas

Não completaram:
Daniel Ricciardo (ASU/Toro Rosso-Ferrari) – volta 40
Nico Rosberg (ALE/Mercedes)  – volta 26
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – volta 25
Nico Hulkenberg (ALE/Sauber-Ferrari)  – não largou

Melhor volta: Kimi Raikkonen (Lotus-Renault) 1:29.274 (56)

Publicado em março 17, 2013, em Automobilismo, F1 e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 34 Comentários.

  1. Do 12º lugar em diante somente ilustres desconhecidos, em detrimento do Koba-San e outros tantos bons que as doletas fecham (ou abrem) as portas. Razia, primeiro sobrinho, Barrica e o Kid Vigarista deixariam o grid mais interessante e competitivo. Uma lástima.

  2. O Cirilo mandou legal. Um piloto que tem culhões faz o show e é disso que eu gosto. O fuMassa tb precisa manter este pique e encarar o New Dick Vigarista. A Staberria que fraude os pit stop para colocar o palhaço das astúrias na frente do caneloni.

    • Sinceramente o Kimi seria minha última aposta pra ganhar este GP.
      Fico me perguntando o que o engenheiro pensou em lhe falar no rádio durante a corrida…

    • Larga de choro! A única coisa que o cara fez a corrida inteira foi comboiar Vettel, em nenhum momento ameaçou a posição do alemão. Parecia até piloto da RBR.
      Ele só teve tempos de volta mais rápido que o espanhol enquanto estava preso pelo ritmo de Vettel.

      • E o Alonso, fez algo diferente atrás do Vettel?
        O espanhol é melhor que o Caneloni? Sim.
        Ultrapassou-o hoje somente com a intervenção da equipe? Sim.
        Ele precisa disso? Não.
        É só chegar e passar? Não.
        Nem tanto ao mar, nem tanto à terra. Massa não é tão bom que seja mais rápido que o Príncipe das AstúCias, nem é um piloto ruim. Ele é bom e nada mais, essa é a realidade dele (ser bom na Fórmula 1 é pouco pra ser campeão), mas o Fernando infelizmente é ótimo.

  3. Esse carro da Lotus é bem nascido. Acredito que Kimi vá disputar o título até o final.

    A McLaren está com um puta pepino nas mãos, e sinceramente não acredito na eficiência de JB para liderar o time. Ele funciona melhor tendo alguém para dividir essa responsa, ou para liderar o desenvolvimentro do carro por ele.

    Ferrari, como sempre, arrumando um jeito de reordenar as coisas. Me surpreende a surpresa de muitos ainda. Afinal, a Ferrari cansou de dizer que o que importa é o time, e não o piloto.

    Hamilton e Mercedes… isso ainda vai dar samba. Anotem.

    Nome da corrida? Sutil. Se não fosse o desajuste do carro pros supermacios, ele tinha chegado ali em 4º ou 5º. Corridaça fez o alemão.

    Willians deu dois passos atrás. E com Maldonado e Bottas para desenvolver o carro vai ser muuuuito dificil reagir…

    Agora é esperar pelo temporal malaio. Como bem lembrou o Galvão, nessa época do ano por lá sempre existe a ocorrência das famosas chuvas de monções. Será que teremos novamente a clássica imagem do Kimi nos boxes tomando sorvete com coca-cola, enquanto todo mundo toma chuva – em vão – no grid?

    Abraços!

    • O carro da Lotus já mostrou as armas, e o Raikkonen é competente. Parece que vem briga boa por aí.
      Os torcedores da McLaren devem se preocupar. Já descobrimos para onde foi a nuvem negra…
      É, não dá mesmo pra se surpreender com a italianada. Já do Hamilton, estou esperando muito.
      Sutil foi bem, mas há que se pensar que apareceu porque deixou os pneus supermacios pro fim. Se usasse no início, como a maioria, provavelmente iria terminar mais ou menos na mesma posição.
      A Williams está se encaminhando para um fim tão ou mais melancólico que a Lotus, na sua primeira passagem. Tio Frank tá bobeando nas decisões…
      Hehehe, Kimi dá mais graça ao circo dentro e fora da pista! Viva o marketing.

  4. Alonso e’ genio. Antecipar aquela 2nda parade foi foooooda. Passou o Vettel e o Sutil numa tacada so’

  5. Me permitirei comentar seguindo a mesma ordem do escriba.

    Quanto ao GP, só faltou a chuva, mas está bom.

    Particularmente, a vitória do Matias não me surpreendeu. Talvez eu considere inesperada, mas não surpreendente. Um piloto com ritmo de corrida semelhante aos que estão à frente dele (pode ser até ligeiramente inferior), se fizer uma parada a menos, só não ganha em caso de acidente ou safety-car. Um bom piloto com um carro que lehe permita fazer uma corrida assim, é candidato. E a Lotus mostrou que economiza pneus, o que vai ser um trunfo e lhes permitirá até ter um carro um pouco menos rápido que os concorrentes, desde que seja apenas um pouco. A diferença de posições entre o Matias e o Groselha é o normal pela diferença de braço entre eles.

    A Estrebarria melhorou no ponto negativo de 2012, que era a classificação, e parece vir mais forte esse ano. A conferir.

    Ah, os energéticos estão “sem asas”? Ó néscios! Vocês não sabem que eles fazem dessas no começo do ano, só pro campeonato ter alguma graça, e no final mostram a que vieram e ganham? Depois de termos tido duas categorias em 2011 (Fórmula Vettel e Fórmula 1, esta disputando do segundo lugar em diante), a audiência deve ter caído e os patrocinadores começaram a ganhar menos, aí disseram: “assim não vai dar! Temos que fazer parecer que tem um pouco mais de emoção nessas carreras”, e o resultado foi o que vimos o ano passado. Não se iludam, no fim do ano vocês verão mais um título rubro-taurino e proctológico.
    Agora voltando a falar sério, a Red Bull está claramente com mau ritmo de corrida, como a Ferrada o ano passado. Mas ninguém acha que o Adrian Newey (este, o homem que desequilibra os campeonatos nos últimos anos) não possa conduzir o time a uma solução, não é? O pior que poderia acontecer a eles seria a solução chegar tarde demais e acabar com as chances de título, mas não parece provável. Para mim, ainda é a equipe ponteira.

    O Talharim melhorou em relação há 1 ano atrás. Por 19 voltas, até acreditei que ainda era cedo pro jogo de equipe… me iludi. Poderia ter sido um erro, mas acho que não foi. Penso que foi de propósito, pois era clara a diferença entre pneus novos e usados. Parando antes, anda-se mais rápido que os outros e tira a diferença. Não precisa ter mais do que 2 anos de Fórmula 1 pra saber disso.

    O diagnóstico sobre a Mercedes está perfeito: gasta muito mais pneus do que precisaria. Assim, vai andar atrás pelo menos das equipes da Áustria, do comendador Enzo e do gênio Chpaman. E Lewis Carl via de regra conquistará a melhor posição da equipe.

    Mark Webber? Ano apagado? Mas alguma vez ele acendeu?

    Sutil é bom, é daqueles pilotos como Hulk, Koba-San, Pérez, Sobrinho e outros, que podem chegar à “segunda turma” (Button, Raikkonen, Massa, Hamilton, etc.) se (se!) evoluírem.

    A McLata está realmente uma lata, pior que ela só as que vieram depois, não vale nem a pena comentar.

    Na Malásia, o incoumu é não chover… aguardemos.

    • Eu já joguei a toalha no quesito Massaroca ser prejudicado. Temos que admitir que Alonso também chega junto e só fazem dar um “golpe de misericórdia” no Zaca.

      • Não há dúvida que, se os deixarmos competindo livremente, mesmo que de vez em quando o Zacarias ganhe, no fim do campeonato o Bracito vai estar bem à frente. Mas acho que se não houvesse intervenção neste GP, o asturiano ficaria atrás (e não seria a primeira vez).
        Mas vai continuar acontecendo, e mesmo que não acontecesse, o filho do seu Titônio nunca iria chegar lá (título), mesmo.
        Massa não é um piloto da primeira turma, mas não dá pra ignorar o que a Ferrari faz, e criticar só por criticar é fácil e me surpreende neste meio de pessoas que entendem de F1 acima da média, pois parece o povão que não sabe nem como funciona uma embreagem criticando o grande Barrica (um dos melhores pilotos que já tivemos, e um dos melhores em sua época na categoria), há alguns poucos anos atrás.

        P.S.: também não sou o Bettega-Euclides Palhafato

        • Hahahahah… concordo quanto ao Barrica. Sempre achei que ele tem cara de piloto bom. Com certeza a morte do Senna o abalou e o próprio acidente no treino. Fora que Rubão o atrapalhou em algumas negociações. Lembro que Barrica não aceitou ser piloto de testes da MacLata para ser 1A na Jordan, se não me engano, foi há muuuito tempo. Trapizomba e Zé Bedeu ainda eram meninos, rs, e eu nem era nascido.

  6. Ate que enfim começou essa bagaça… e começou com cachaça!!!!

    Boa corrida do sutil, Massaroca começou forte mas o choronso deu logo akele chute nos culhoes e passou na marra (ordem).

    Red bull nao ta akela coisa toda, webber podia treinar umas largadas e o ffffffffettel vai ter q usar mais o braço se quiser ganhar corridas.

    Mercedes mais ou menos, williams decepcao, e a force india pode angariar um podiozinho esse ano.

    Lá no fundao, acho q a marussia vai ficar em 10 esse ano, so por causa do bianchi.

  7. Assino em baixo de todos os cometários. O Kimi é ótimo, Alonso é ótimo, vcs são ótimos. E eu bebí uma vodka em homenagem ao Kimi, por isso os elogios, hahahah! Eu também sou homem de gelo, gelo no copo.

  8. Kimi até que esboçou uma certa alegria, mas depois percebeu que tinha de manter a fama de mau. Boa corrida, só não foi fodástica. Parece que a Ferrada ferrou com o Massaroca, mas foi só impressão no calor da emoção. Alonso tira leite de pedra, temos que admitir, aí sempre fica a impressão que a Ferrari o ajudou. MAS NÃO! MAS NÃO! (thanx, Ira!)

    • “Kimi até que esboçou uma certa alegria, mas depois percebeu que tinha de manter a fama de mau.” – aforismo!!!!!!!

      O Alonso tira leite de pedra sim, mas alguém por acaso viu algum sentido em deixar o Massa esperar 3 voltas pra entrar, após a parada do espenhol? Porque não na volta seguinte, então? A Ferrari não é uma iniciante pra cometer um erro desses. Pra mim, foi intencional.

  9. ***Parece brincadeira mas é molecagem mesmo***

    18/03/2013 15:38
    Ministro do Esporte Aldo Rebelo pede a Bernie GP em Cuba em autódromo feito pelo Brasil, diz jornal. O Brasil contribuiria com o expertise e construiria um autódromo na ilha de Cuba que fosse capaz de receber o Mundial de F1
    Warm Up – Redação GP, de São Paulo
    O governo brasileiro quer ajudar Cuba a entrar no calendário do Mundial de F1, segundo publicou o jornalista Ancelmo Gois em sua coluna no jornal carioca ‘O Globo’. De acordo com a publicação, essa intenção foi manifestada pelo Ministro dos Esportes, Aldo Rebelo, a Bernie Ecclestone, detentor dos direitos comerciais da categoria.
    Aldo Rebelo quer ver a F1 correndo em Cuba no futuro (Foto: Facebook)
    Rebelo (PCdoB – SP) pediu que Ecclestone “ajude Cuba a ter uma corrida no circuito mundial da categoria”, informou a coluna no último fim de semana. “A construção do autódromo no país de Fidel, onde os carros têm mais de 40, 50 anos, ficaria, segundo o ministro, a cargo do… Brasil”, acrescentou.
    Nunca um piloto nascido na América Central chegou à F1, assim como o Mundial jamais disputou uma corrida na região.
    Enquanto Rebelo fala em construir um autódromo em Cuba, o Rio de Janeiro, que recebeu a categoria na década de 1980, ainda lamenta a destruição do autódromo de Jacarepaguá para a construção do Parque Olímpico para os jogos do Rio 2016. As promessas de construção de um novo circuito parecem estar longe de serem cumpridas.

  10. Parece qe o Massa realmente deu um “reboot” no sistema… agora é ficar mais esperto na estratégia!

  11. “Foi uma das corridas mais fáceis que eu já venci” – Kimi Raikkonen, sobre a vitória na Austrália: parece até que Kimi estava bebado e quando “acordou” já estava no pódio, figuraça!

  1. Pingback: 31 - GP da Austrália: Kimi sabe o que faz, Ferrari líder, Massa na luta e muito mais | Podcast F1 Brasil

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: