O que dá para esperar?


Todos os carros e capacetes do grid

Todos os carros e capacetes do grid

Salve galera! agora estamos na contagem regressiva para o retorno do campeonato mundial de Fórmula 1 e a ansiedade só aumenta. Os testes já foram concluídos, a fase de silly season ficou para trás e os testes já foram feitos, mas afinal, dá para saber o que realmente irá acontecer? A resposta é a mesma de sempre: é difícil apontar apenas nos resultados, mas vamos lá ver o que vai acontecer.

Na turma da ponta, parece que a situação mudará muito pouco em relação ao ano passado. O equilíbrio ainda será o carro chefe desta temporada, mas tem equipes que podem sair dominando ou que podem ficar para trás. O bloco intermediário segue uma completa incógnita e a turma do fundão pode ter algumas surpresas. Bom, este escriba vai lançar algumas predições, com boas possibilidades de quebrar a cara, de qualquer forma, direi sobre o que penso. Confira:

Red Bull: A turma dos energéticos fez a mesma coisa de outros campeonatos. Não apareceu demasiadamente nos testes, uma vez ou outra andava bem, mas focou na durabilidade e nas simulações de corrida. No entanto, não há dúvidas que ainda é a equipe a ser batida. Se terá o melhor carro na Austrália, isso não se sabe, mas com o mago Adrian Newey no comando, o caminho para o tetracampeonato de Sebastian Vettel está traçado, mas não será a lavada de 2011.

Ferrari: Uma coisa que parece certa é que a o F138 é melhor do que o seu antecessor. A fase mais crítica da Estaberria de Maranello foi justamente no começo do ano, quando o F2012 foi muito mal, mas melhorou ao longo do ano. Claro que o talento de Fernando Alonso fez e fará toda a diferença neste biênio. E até Felipe Massa parece mais motivado, e vai ser de grande serventia para o cavalinho rampante. Portanto, dá para esperar um ano bom para a equipe e pode ser que a seca de títulos, que dura cinco anos, pode acabar logo.

McLaren: Até agora, uma completa incógnita. Apareceu bem em Jerez, mas teve muitos problemas em Barcelona e tanto Jenson Button, como Sergio Perez demonstraram preocupação com o carro prateado. Ao contrário dos últimos anos, onde a equipe de Woking mostrou força em alguns momentos, parece que 2013 não será um ano dos melhores . Mas e se for um blefe?

Lotus: A equipe parece que manteve a linha evolutiva e está mais próxima da ponta em relação ao ano passado. A escuderia descolada teve bons tempos nos testes, mas pecou um pouco na confiabilidade. Mesmo assim, parece que Kimi Raikkonen pode brigar pelas vitórias que exigiu da equipe e até Romain Grosjean pode sonhar com a primeira vitória, caso bote a cabeça no lugar.

Mercedes: Foi a grande vedete dos testes, tanto para o bem, quanto para o mal. Teve um começo desastroso, com muitas quebras e problemas de quilometragem, mas andou muito bem em Barcelona, conseguindo bons resultados. Lewis Hamilton está bem animado na nova empresa e Nico Rosberg quer mostrar que não deixou o velho Michael Schumacher comer poeira só pelos problemas do heptacampeão. O carro parece ser rápido, mas pode ser aquele velho fogo de palha, que foi tão comum nos testes passados. A conferir.

Sauber: A equipe mudou muita coisa, mas o esquema deve ser o mesmo dos outros anos. Andou no meio do pelotão e por lá deve ficar. Brigará pelo sexto lugar no mundial, como nos anos anteriores. Tem Nico Hulkenberg, que terminou 2012 em alta e o novato Esteban Gutierrez. Se mantiver a pegada, pode ser uma nova surpresa, como no ano passado.

Force India: Apareceu mais pela definição do companheiro de Paul di Resta, mas parece ter um carro legal nas mãos. Por ter uma dupla que conhece o know-how da equipe, o time do Ganges até fez bons treinos e é um forte concorrente no pelotão intermediário. Adrian Sutil parece que não sentiu o ano sabático e pode surpreender.

Williams: A escuderia de Grove é outra que não mostrou muita coisa nos testes, mas também não tinha tanto o que mostrar. Deve manter a mesma pegada de 2012. Andará no pelotão intermediário, mas pode vez ou outra surpreender, terá um Pastor Maldonado pressionado, que precisa manter a rapidez e evitar os excessos, além de estar preocupado pela sua fonte de recursos, já que seu credor não está mais neste plano e dependendo das eleições na Venezuela, a coisa pode complicar. O novato Valteri Bottas parece ser promissor, mas ainda é uma incógnita este ano. Mas pode surpreender e guiar aquilo que Bruno Senna não conseguiu ano passado.

Toro Rosso: O seu carro parece melhor que o antecessor, mas ainda nada está garantido para o time 1B dos energéticos. Tanto Daniel Ricciardo como Jean-Eric Vergne tem talvez a última chance de vingar no programa da Red Bull, até se pensam em assumir a vaga de Mark Webber no futuro, mas sabem que há gente à espreita nas categorias menores, como o português Antonio Felix da Costa. Se conseguir andar bem e evitar desclassificações no Q1, pode ser que consigam, mas é agora ou nunca.

Caterham: Começando pela zona do perigo, a equipe de Tony Fernandes segue a toada do outro empreendimento esportivo do malaio, o Queens Park Rangers. Não evoluiu o que se esperava e de quebra esteve em último lugar durante várias sessões. Giedo van der Garde não parece ser o nome tão promissor, logo as fichas devem ser depositadas em Charles Pic, que parece ser um piloto mais eficiente.

Marussia: Para finalizar, temos a equipe russa, que deu nos nervos de muita gente, com a indefinição do segundo piloto, por conta de um erro contábil dos patrocinadores de Luiz Razia. Bom, vida que segue, com Jules Bianchi e Max Chilton defendendo a escuderia do Kremilin, pode ser uma temeridade apostar em dois estreantes, mas o francês tem conhecimento da F1 por ser piloto de testes há muito tempo e tem ainda o apoio da Ferrari, podendo ser respeitado na briga, já o inglês nunca se destacou em nenhuma categoria de acesso e teoricamente deve ser o mais fraco do grid. No entanto o carro rubro-negro parece ter evoluído e andou na frente da sua rival, dando esperanças de ficar com décimo lugar nos construtores. Veremos se manterão a pegada.

Bom, é isso, logo teremos os primeiros carros na pista e o fim de semana promete. Alguém a se pronunciar? Abraço!

P.S. Aqui tem um podcast mais específico, com a análise dos estreantes da temporada 2013. Aproveitem!

Publicado em março 14, 2013, em Automobilismo, F1 e marcado como , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 18 Comentários.

  1. Finalmente 2013 vai começar.

  2. Minha profecia: Grosjean vai detonar o mAlonso na largada e o fuMassa vai ganhar logo de cara na Austrália.
    O Kanguru não passa de 4º colocado neste 1º GP.

  3. Podcast F1 Brasil / Carlos Del Valle

    Obrigado pela menção =D
    Minha grande curiosidade: PEREZ na McLaren. Como será?

  4. Podcast F1 Brasil / Carlos Del Valle

    Caraca Eduardão, vc que é torcedor da Sauber vai concordar:
    o melhor Harlem Shake de F1 até agora

  5. A Williams me vem com cada piloto… agora é um tal de Borra-Botas…

  6. Mãe Diná-da mode on: Massa vencerá primeira corrida, Alonso sofrerá um pequeno acidente, em que perderá o aerofólio dianteiro, na volta 33, após troca inesperada de pneus. Ou uma pane elétrica? Ou um toque na largada? Ou uma briga com a namorada?… Mas na segunda corrida em diante tudo será como antes no quartel de Abrantes.

  7. O Cirilo está mesmo de segundo piloto do Rosfibe? Vai ter chilique!

  8. Cesculpa aí, mas a Ferrada tá linda demais. Promete para 2013.

  9. Vejam só que legal: todos os carros da F1 de 1950 até 2012!
    Ficaria muito bacana num quadro!

  10. Eduardo Casola Filho

    Análise da classificação e projeção para corrida:

    -A Red Bull vai sobrar. Vettel e Webber fazem P1 e P2 e pelo potencial, tem tudo para deslanchar na frente, não só nessa corrida, como no campeonato. Temo que 2013 será um marasmo.

    -A Mercedes veio bem mesmo. Tem pilotos rápidos, mas na hora do vamos ver, Lewis Hamilton parece ter algo a mais que Nico Rosberg. Vai ser interessante a participação da equipe prateada.

    -Felipe Massa conseguiu classificar na frente de Fernando Alonso e pela primeira vez lidera um duelo interno contra o asturiano. Mesmo que ainda seja cedo, o brasileiro está numa boa maré. Mas para corrida, ainda acho que o espanhol pode aprontar.

    -A Lotus permanece como quarta força e dependerá de circunstâncias para vencer, ou seja, está na mesma em relação a 2012.

    -McLaren caiu vertiginosamente. Nem Button, muito menos Perez fizeram grande coisa. O mexicano arriscou no Q2 e quebrou a cara. Definitivamente a sua passagem em Woking não começa bem. Muito trabalho na escuderia pela frente.

    -Force India aparece como a melhor do meio do pelotão. A Sauber vem atrás seguida pela Toro Rosso. a Williams fecha a raia de forma preocupante.

    -Das nanicas, a Marussia sai na frente da Caterham e isso pode ser a grande chance dos russos ficarem a frente na briga pela verba da FOM, tão necessária.

    Alguém aqui concorda ou discorda?

    • Não entendi porque não mandaram o Perez voltar pros pits e “retrocar” (existe isso?) os pneus. Ninguém viu que ele tava andando mal?

  11. Eduardo Casola Filho

    Primeiro placar de grid

    Vettel 1 x 0 Webber
    Alonso 0 X 1 Massa
    Button 1 X 0 Perez
    Raikkonen 1 X 0 Grosjean
    Rosberg 0 X 1 Hamilton
    Hulkenberg 1 X 0 Gutierrez
    Di Resta 1 X 0 Sutil
    Maldonado 0 X 1 Bottas
    Vergne 1 X 0 Ricciardo
    Pic 0 X 1 Van der Garde
    Bianchi 1 X 0 Chilton

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: