Bateu as Bottas!


“Ei, o que é que há Bruninho?”

Fala, pessoal! Entro nesta quarta-feira para falar de algo que vocês já devem saber, ou se não sabem, vai lá: A Williams confirmou Valtteri Bottas como companheiro de equipe de Pastor Maldonado em 2013. Com isso Bruno Senna é mais um piloto na fila do seguro-desemprego.

A situação do Primeiro-Sobrinho já era dada como insustentável em Grove. Ele conseguiu essa vaga em 2012, com o tão importante aporte financeiro. Mas precisava fazer muita coisa para manter a chance de permanecer na Fórmula 1, pois foi sua primeira temporada completa numa equipe competitiva. Fez um trabalho razoável, somou pontos e foi consistente, entretanto perdeu o confronto direto com Maldonado, mesmo estando mais vezes nos pontos. Sofreu muito com as classificações, onde levou uma bordoada de 18 a 2 nas classificações e teve como agravante o fato do venezuelano vencer uma corrida, na Espanha. A ausência no treino de sexta explica essa diferença de rendimento nas classificações, mas era meio que sabido por ele que havia isso e que o único jeito era ganhar na pista, o que não aconteceu.

É, agora lascou-se

Agora para Bruno, o que resta é buscar alguma vaga sobrando. Equipe competitiva, só mesmo a Force India, além da Caterham, que ainda engatinha. Mas para estas duas vagas, há mais uns 237 pilotos, sendo muitos deles com um belo staff financeiro e a vaga sairá no tapa. E definitivamente a tal “força do sobrenome” não cola mais. Bruno Senna não é um piloto ruim, mas não é um super-gênio, que possa ser comparado ao tio. Mai ser difícil vê-lo alinhando em Melbourne daqui a quatro meses.

Sobre o finlandês, pouco sei. Foi campeão da GP3 e encantou. Este ano ficou sem competir, exceto pelos treinos de sexta-feira. Não andou mal, mas não encheu os olhos de ninguém. Veremos se no ano que vem será um piloto competitivo e trará mais resultados para a escuderia do tio Frank e conseguirá andar na frente de Maldonado, que é casca grossa. Á princípio, o Bottas é uma grande incógnita.

Bom é isso. o que achara? Cartas para a redação!

Maldonado continuará fazendo a festa?

Publicado em novembro 28, 2012, em Automobilismo, F1 e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. 30 Comentários.

  1. O Bruno não fez por merecer. Nem vou dizer que houve sacanagem do Tio Frank. Vamos torcer para liberarem o 3º carro pra ele comprar uma boquinha numa McLata modelo 2012 na próxima temporada. Bem melhor do que correr nas nanicas. Agora que vou chamar o desafeto de Vai Ter Bosta, isso vou. rsrsrsrs.

  2. Bruno é um piloto tardío que teve pequenos brilharecos na temporada de 2008, na GP2. Melhor procurar outras categorias para correr, quem sabe nos EUA. F1 não é para ele.

  3. Chega de sobrenomes entre os pilotos brasileiros. Daqui pra frente sabemos que só poderão ter alguma chance de entrar na F1 aqueles poucos que consigam passar pelo funil europeu, sempre e quando pais ou patrocinadores possam bancar pelo menos o básico. A verdade é que ainda há alguns nomes que podem atrair bons empresários, como Razia e Nasr, mas a fila é enorme e o custo é alto. Agora a Globo está fazendo lobby com o neto do Emerson, que tem 15 ou 16 anos. Mais um sobrenome, embora tenha, pelo menos, começado cedo.

    • Eduardo Casola Filho

      E outra: O Pietro tem uma formação na Nascar, acho que o ideal era ele manter o foco para aparecer na categoria, pois seria um filão a ser explorado.

  4. Isso era mais que previsto, e tava mais que na cara. Agora eh correr atras de uma vaga em uma equipe marron, ou em otra categoria.

    Vai cabá na stock junto com o massa e o barrica.

  5. Nem vou falar do sobrenome. Qualquer pessoa que sabe a diferença entre pneu e motor não esperava compará-lo com o tio. Bruno sabe pilotar? Sim. É um gênio, ou um dos melhores da atualidade, ou um provável futuro, digamos, tricampeão? Não (futuro campeão, não posso garantir que não, se até o Alexander Lyons é campeão na F1). Agora, que teve mais de uma dúzia de pilotos no grid esse ano que não são melhores que ele, isso teve. Se fosse fazer uma limpa, tirar uns 7 ou 8 que estivessem abaixo do nível dos outros, ele não estaria na minha lista. É rápido, erra, tem pontos fortes, tem pontos fracos, como todos os bons pilotos. Não é tão bom em calssificação, mas melhora no ritmo de corrida (sem comparar, mas até o Bracito das Astúrias tem essa diferença), é arrojado para ultrapassar – às vezes até demais, passa do ponto, se perde, bate, mas nada como Grosjean ou Maldonado, por exemplo. E é um piloto dificílimo de ser ultrapassado (e vejam se ele foi punido e, alguma tentativa de ultrapassagem de outro piloto sobre ele). Se tem lugar pra outros aí, tem pra ele também.
    Mas as coisas na F1 não são sempre coerentes. Ou alguém tem alguma explicação para o Kobaysahi não estar numa das 5 principais equipes (ou, no mínimo, na Force India)? E a Sauber dispensá-lo? Por favor…

  6. Minas receberá o maior autódromo da América Latina
    Felippe Drummond Neto – Do Hoje em Dia
    Editoria de Arte

    Investimento será de R$ 61 milhões em Curvelo
    Acompanhar de perto uma corrida da motovelocidade ficará mais fácil para o público mineiro. A Ysport lança hoje projeto para a construção do maior complexo de esportes a motor da América Latina, o Autódromo Internacional de Curvelo. Serão investidos R$ 61 milhões, em quatro anos, na construção da pista e do condomínio de luxo que dará sustentabilidade ao local.
    A expectativa é de que o espaço atenda todas as exigências da MotoGP, que são as mais rigorosas do automobilismo, principalmente no quesito segurança. Caso isso aconteça, a homologação da pista, de 4.200 metros, automaticamente a liberaria para receber as principais competições nacionais e internacionais, como a Motovelocidade e até a Fórmula 1.
    “Ainda estamos estudando algumas alterações na pista. O projeto final será apresentado em março de 2013. As obras, caso tudo corra como o esperado, começam em junho do ano que vem”, disse o diretor da Ysport e presidente do MotoClube Brasil, Flávio Bergmann, que já pensa em melhorias. “Pelo projeto atual, a reta teria 940 metros, mas gostaríamos de aumentá-la para um quilômetro, como uma jogada de marketing. Assim seria a maior reta do Brasil, passando a do autódromo de Curitiba, que tem 980 metros”, idealiza o empresário.
    Além da pista, prevista para ficar pronta em dezembro de 2014 e que será a mais moderna do país, Bergmann acredita que certas apostas alternativas ajudariam no crescimento dos esportes a motor e ainda no surgimento de novos pilotos. “Pelo nosso projeto, a pista será dividida em três minicircuitos, que funcionariam simultaneamente. Para incentivar o esporte entre crianças, faremos uma pista idêntica, só que em menor escala”, conclui.

    Tags:Minas Gerais, Autódromo, América Latina, Automobilismo, Esportes, Hoje em Dia

  7. Né por nada não mas… eu não vejo diferença entre Bruno Senna, Mark Webber, Di Resta, Maldonado, Grosjean…o certo era fazer uma limpa nesses caras aí…Afinal é muito triste ver o Kobayashi sem equipe pra 2013, alem dele tem caras bem melhores que esses aí como Sutil, Razia, Alguersuari…Ver o Webber pilotando a Red Bull chega a ser um insulto…

    • Eu não consigo ver a diferença entre todos os pilotos japoneses, são todos as mesma cara.

      • Hahahaha! Mas manda pra pista que se vê a diferença entre o Koba-San e os outros rapidinho!
        Webber na Red Bull é dose mesmo. Se ele e o Senninha são do mesmo nível, porque não o piloto mais jovem, então? Claro, é só um exemplo. O caso é que se tem lugar pros Di Resta da vida, tem pro Bruno Lalli também. O Grosjean e o Maldonado são piores ainda, porque são chicanes ambulantes, tanto para serem ultrapassados quanto para ultrapassarem… também não vejo grande coisa no Sutil e no DJ Suari. Quanto ao Razia, acho que ainda é cedo pra avaliar.
        Acho que o Kobaysahi deveria estar na cotação no grupo do Pérez e do Raikkonen, logo abaixo do Vettel, Alonso e Hamilton. Ou seja, tinha que ter vaga pra todos esses entre Red Bull, McLaren e Ferrari…

  8. “Maldonado continuará fazendo a festa?”… sim, a do Tio Frank com os petro-doláres suado do sangue do povo Venezuelano, retirado pelo sanguessuga ditador “Hugo-porque-no-te-calas-Chaves”. Ditaduras das repúblicas das bananas, disfarçadas de democracia não cabem mais na América Latina, são rídiculos tiranos. Lula também não nos engana… Lobo em pele de cordeiro.

  9. Fui! Chega de encher o saco por aqui. Beijundas.

  10. Espero que não subestimem o Bottas, principalmente o trio global. Normalmente, os finlandeses costumam fazer um bom sucesso na Fórmula 1. Pelo pouco que vi e sei, o cara é bom, vamos ver como ele vai aproveitar a sua oportunidade de ouro na F1. Sobre o Bruno, se ele arrumar algo na Force India, que se dê por satisfeito. E se não mostrar ser bom como tanto fala mais uma vez, vai ser complicado arrumar algo na categoria futuramente.

    • É, Hakkinen e Raikkonen são bons exemplos de bons pilotos finlandeses – pra mim, Hakkinen era melhor que o Queixudo Vigarista (alguns cegos hão de me apedrejar, mas não estou nem aí) -, mas também existe o Kovalainen…

      • Patrick tava sumido amigos

        Concordo e digo mais se hakkinem não tivesse se aposentado aos 32 anos da f1 schumacher não teria tido 7 titulos isso eu garanto o schumy era bom mas tbn deu sorte 2 pilotos que poderia dar trabalho a ele sairam da f1 cedo 1 o juan pablo montoya que quando foi pra mclarem fez merda e saiu da categoria e outro é o hakkinem que saiu cedo!!!!!!!!!!!

  11. E o Tio Frank limou outro Senna…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: