Passou reto Mansell!!! (feeling)


E foi-se Alonso!

E esse Grande Prêmio do Japão ficará na história da Fórmula 1. A corrida em si não foi tão emocionante, mas em termos de resultado, a coisa ficou bem mais divertida. Para começar, Fernando Alonso foi o grande perdedor parando na primeira curva. Sebastian Vettel não deu chances a ninguém e, com direito a um Grand Chelém e encostou de vez no asturiano, abrindo grandes chances do tricampeonato.

O espanhol tentou colocar por fora e espremeu Kimi Raikkonen. O finlandês retardou a freada e tocou no pneu da Ferrari nº 5 e rodou na primeira curva ficando no meio do caminho. Na mesma curva, Romain Grosjean aprontou de novo tocando em Mark Webber e na encrenca sobrou para Nico Rosberg. Bruno Senna teve uma largada a lá Maldonado e também quebrou o bico. A FIA deu 10 segundos de stop-and-go para o francês e um drive-trough ao Primeiro Sobrinho.

Vettel sumiu na frente, liderou de ponta a ponta, com volta mais rápida e a pole. É o segundo Grand Chelém da carreira do alemão, igualando  Juan Manuel Fangio (aliás igualou o número de vitórias do argentino) Jack Brabham e Mika Hakkinen nesse ranking. E a diferença para Alonso caiu para míseros quatro pontos. O campeonato abre-se de vez.

Um brinde!!!

Apesar de ser uma prova bem monótona, o pódio foi sensacional. No segundo lugar veio Felipe Massa, acabando com uma seca de 35 GP’s. Um resultado para garantir a moral suficiente para e manter na Estaberria de Maranello. A empolgação foi tanta, que ele acabou chutando a garrafa de champanhe e derrubando todo o líquido. Com certeza o  Kimi daria uma bronca…

E fechando o pódio Kamui Kobayashi fez a festa da japonesada em Suzuka. Pulou em segundo na largada e controlou o ritmo sempre andando nesse ritmo.  No fim da prova, sofreu pressão de Jenson Button, mas controlou bem o impeto da McLaren e conseguiu o inédito terceiro lugar. Um japonês subindo ao pódio em casa, só com Aguri Suzuki 22 anos atrás naquela histórica corrida. A torcida gritou “KAMUI” a plenos pulmões num espetáculo sensacional.

Raikkonen seguiu o ritmo normal e foi o quinto colocado, sem incomodar ninguém. Lewis Hamilton fez uma corrida muito apática, foi pressionado boa parte da prova por Nico Hulkenberg e ficou num modesto sexto lugar. A cabeça deve estar no novo emprego.

A equipe de Working deve estar em sinal de alerta. Pois o desempenho aquém do esperado da dupla e o seu futuro empregado Sergio Perez passou reto no hairpin ao tentar passar Lewis. Martin Withmarsh deve estar coçando a cabeça…

Pastor Maldonado chegou aos pontos pela primeira vez desde a vitória em Barcelona. O resultado e a atuação do venezuelano mostram que este amadureceu e tem escapado dos problemas. Assim as coisas fluem naturalmente.

Webber ainda se recuperou e chegou em nono, depois de escapar das encrencas do grid. O décimo ficou para Daniel Ricciardo, que segurou a pressão de Michael Schumacher nas voltas finais. Mais um pontinho ao australiano, que se saiu melhor mais uma vez que seu companheiro Jean-Eric Vergne.

Bom, é isso. O próximo GP é semana que vem, de novo plantão da madruga na Coreia do Sul. Enquanto isso, hoje é dia de eleição, então caprichem no voto para dar uma melhorada neste Brasil Varonil. Abraço!

1 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – 1h28m56s242
2 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 20s639
3 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 24s538
4 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 25s098
5 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 46s490
6 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) – a 50s424
7 – Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) – a 51s159
8 – Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – a 52s364
9 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – a 54s675
10 – Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) – a 1m06s919
11 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 1m07s769
12 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1m23s400
13 – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) – a 1m28s600
14 – Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) – a 1m28s700
15 – Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – a 1 volta
16 – Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) – a 1 volta
17 – Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
18 – Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) – a 1 volta
19 – Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) – a 1 volta

Não completaram:
Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) – na 39ª volta
Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) – na 34ª volta
Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) – na 19ª volta
Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – na 1ª volta
Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – na 1ª volta

Melhor volta – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 1m35s774 (52)

Publicado em outubro 7, 2012, em Automobilismo, F1 e marcado como , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 22 Comentários.

  1. Eduardo Casola Filho

    Campeonato de pilotos

    1. Fernando Alonso 194
    2. Sebastian Vettel 190
    3. Kimi Raikkonen 157
    4. Lewis Hamilton 152
    5. Mark Webber 134
    6. Jenson Button 131
    7. Nico Rosberg 93
    8. Romain Grosjean 82
    9. Felipe Massa 69 (+1)
    10. Sergio Perez 66 (-1)
    11. Kamui Kobayashi 50 (+2)
    12. Paul di Resta 44 (-1)
    13. Michael Schumacher 43 (-1)
    14. Nico Hulkenberg 37
    15. Pastor Maldonado 33
    16. Bruno Senna 25
    17. Jean-Eric Vergne 8
    18. Daniel Ricciardo 7

    ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    Campeonato de Construtores

    1. Red Bull Renault 325
    2. McLaren Mercedes 283
    3. Ferrari 263
    4. Lotus Renault 239
    5. Mercedes 136
    6. Sauber Ferrari 115
    8. Force India Mercedes 81
    7. Williams Renault 58
    9. Toro Rosso Ferrari 15

    ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    Disputas em Corrida

    Vettel 9 X 6 Webber
    Button 7 X 8 Hamilton
    Alonso 13 X 2 Massa
    Schumacher 7 X 8 Rosberg
    Raikkonen 12 X 2 Grosjean
    Raikkonen 1 X 0 D’Ambrosio
    Di Resta 8 X 7 Hulkenberg
    Kobayashi 7 X 8 Perez
    Ricciardo 8 X 7 Vergne
    Maldonado 5 X 10 Senna
    Kovaleinen 9 X 6 Petrov
    De la Rosa 12 X 2 Karthikeyan
    Glock 10 X 5 Pic

  2. A lembrança a Mansell em 91 vem bem a calhar, porque esse abandono provavelmente terá sido decisivo para o campeonato. Tião voltou ao normal, e Bracito teve um domingo bem anormal, isto é, com azar (ou teria sido erro dele o toque com o Cachaça?). Com isso, se não houver acidentes ou quebras do alemão, o tri está muito bem encaminhado. Cirilo ainda diminuiu a vantagem do ferrarista, mas o problema dele agora é que aumentou a vantagem do rubro-taurino, e que o ritmo dele (pelo menos hoje) já não foi o esperado – se bem que aconteceu o mesmo com o Butão… será coincidência??? Pior que o ritmo dos dois ingleses, só mesmo o do Canguru, mas isso é normal. O novo funcionário da estrela de 3 pontas vai ficando cada vez mais fora da disputa, agora praticamente restrita aos dois pilotos que tem chance de se tornar o tricampeão mais jovem da história – mas para o asturiano está ficando muito difícil, desta vez graças ao mesmo piloto em cujo colo a taça caiu na primeira vez em que Alonso tentou ser tri. Piloto que, mesmo em terceiro no certame, hoje não conta, certo?
    Dali para trás, é óbvio que Massa teve sorte no início da corrida, mas também teve competência depois, e até merece os cumprimentos pelo segundo lugar (que, com Vettel correndo como no ano passado e no retrasado, é vitória). Que poderia ter sido do Koba-San, mas ter chegado ao pódio está ótimo e foi muito bom ver sua torcida ganhando esse presente. Dele que é muito mais piloto que o razoavelmente bom Aguri, primeiro japa a conseguir o feito.
    Na Williams, o comportamento dos pilotos parece estar se invertendo. Nem vou tentar entender. Ricciardo, se não suportasse a pressão do aposentado, melhor desistir da Fórmula 1 e ir pra algo tipo… Nascar Truck Series? Por fim, o Chespirito dessa vez pisou na bola, mas ainda tem crédito para errar. Aguardemos as próximas corridas.
    Agora, infelizmente, é esperar Yeong Não! (thanx Cavaleiro), e ir votar duma vez, já que por aqui não deveremos ter segundo turno. Carpe diem!

  3. Bela corrida do koba san, massa finalmente voltou a correr na f1, se continuar assim pode ganhar a vaga que era dele no posto de escravo do bracito curto.

  4. Belo post. Acho que a Ferrada tirou o controle remoto que “segura” o carro do Massaroca. Isto geralmente acontece quando o Bracito tá fora. A corrida foi boa sim, até eu ficar na volta 26… O traçado de Suzuka é ótimo, mas carece de um bom ponto de ultrapassagem. Fui, votando sempre contra o time do rei da cocada-preta.

  5. Eduardo Casola Filho

    E a declaração do Luisinho ao saber que o Button não o segue no twitter:

    @LewisHamilton: Só agora notei que o @jensonbutton parou de me seguir no twitter, isso é uma vergonha. Depois de 3 anos como companheiros de equipe, eu pensei que nós respeitamos um ao outro, mas é claro que ele não faz.”

  6. Viuvisse e galvanices à parte, vou mandar um off-topic pra falar: deu ate uma saudade agora

  7. A melhor definição para o novo Tweetgate do Hamilton:
    ” – Acabou o remédio, Hamilton? “

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: