Abram as apostas novamente


Saca só o tamanho do estrago!

E a corrida em Spa teve daquilo que se espera ter mesmo. Disputas, ultrapassagens, polêmicas e uma bela confusão na La Source no começo da corrida. No entanto a disputa pela vitória foi um samba de uma nota só, ou melhor, rock de uma nota só. Afinal Jenson Button voltou a sentir o gostinho da vitória e voltou a sonhar, ainda que seja muito difícil, a vislumbrar alguma chance de caneco em 2012.

Romain Grosjean

Muito da sua vitória foi pela carambola na largada. Vamos explicar por partes: No alinhamento, Kamui Kobayashi já estava fumando e dava sinais que teria dificuldades para partir. Antes do apagar das luzes vermelhas, Pastor Maldonado pulou na frente e depois que todo mundo estava em movimento, veio o caos. Romain Grosjean deu uma fechada em Lewis Hamilton, que perdeu o controle do carro acertou de volta Grosjean, que feito um louco (assim como o personagem do Maurício de Souza que é parecido com ele) abalroou a Sergio Perez, quase acertou a cabeça de Fernando Alonso foi parar nos pneus. Enquanto Hamilton, Alonso, Perez ficavam pelo caminho e Kobayashi tinha a corrida comprometida, o Safety Car entrou na pista.

Na relargada Button disparou e ninguém mais alcançou. Kimi Raikkonen, que teoricamente seria o adversário mais difícil, não se achou nos trechos de reta e era presa fácil para quem tinha menos downforce. Com isso, a chance de conseguir a primeira vitória da Lotus ia para o ralo. Lá atrás a Red Bull sofria muito com o seu desempenho, chegando a andar atrás até da coirmã Toro Rosso. mas aí surge Sebastian Vettel.

O alemão fez uma corrida que se pedia há muito tempo. Partindo de décimo e perdendo terreno depois da panca na largada. Foi passando um a um, as Toro Rosso de Vergne e Ricciardo, Felipe Massa, Mark Webber, Bruno Senna (esse foi o que mais dificultou) e Michael Schumacher (que quase provocou um enrosco no momento que ia para os boxes), como parou só uma vez, assim como Button, superou o finlandês e chegou ao segundo lugar, voltando a ser o principal adversário de Alonso no certame.

Na quarta posição, ficou Nico Hulkenberg, atingindo seu melhor resultado na carreira e somando pontos preciosos para a Force India, que volta a sonhar com o sexto lugar nos construtores e uma fatia maior da grana da FOM, agradecendo os azares da Sauber e da Williams.

Depois veio Massa, na frente de Webber. Um bom resultado e uma boa atuação do brasileiro, não é algo que dê para festejar com champanhe e tudo mais, no entanto foi fundamental chegar na frente do australiano, para tirá-lo do páreo na briga pelo caneco. No fim sensação de dever cumprido.

A corrida de número 300 do Queixudo foi interessante, ele deve ter se divertido bastante, quando chegou a andar em terceiro, depois de se livrar dos problemas do começo da corrida, mas perdeu rendimento com a estratégia de pneus, inviável para um carro da Mercedes. De quebra, levou um belo passão de Raikkonen na Eau Rouge, a ultrapassagem do ano, até aqui. No fim o sétimo lugar foi um resultado mais ou menos, pelo menos melhor que Nico Rosberg, que teve atuação pífia, ficando longe dos pontos.

Quem saiu da Bélgica satisfeita foi a equipe 1B dos energéticos, que quebrou a sequência sem pontuar e colocou dois carros nos pontos. Jean-Eric Vergne chegou à frente de Daniel Ricciardo e consegue tirar o peso das costas nas últimas corridas. Fechou os pontuáveis Paul di Resta, que ficou bem longe de seu companheiro de equipe e de quebra está pela primeira vez no ano atrás na disputa interna na pontuação. O escocês tem que abrir o olho!

Bruno Senna fez uma boa prova, andou quase que a corrida inteira na zona de pontuação e foi páreo duro para os adversários, mas a aposta errada em uma estratégia e um furo no pneu tiraram-lhe a chance de pontuar. Ainda fez a volta mais rápida no fim, mas foi bem menos que a Williams esperava. Ainda mais que não dá para contar com Maldonado, que nem teve tempo de cumprir a punição pela queima da largada, pois se achoou assim que a corrida reiniciou. Ô sina!

Na disputa das nanicas, a coisa esquentou. Heikki Kovaleinen rodou duas vezes, brincou de Angry Birds com Narain Karthikeyan nos boxes e só terminou a frente de Pedro de la Rosa. O indiano foi o outro a se achar nos pneus no circuito belga. Vitaly Petrov foi o melhor desta turma e Timo Glock ganhou de Charles Pic no final depois dos dois se engalinharem enquanto levavam volta no meio da disputa mais animada.

Bom, é isso! Daqui a duas semanas é vez dos carros acelerarem no Santuário de Monza. A classificação, eu não sei como vou fazer já que estarei nas 6 Horas de São Paulo, em Interlagos. se alguém se dispor a postar aqui, fico agradecido, mas enquanto o dia não chega, a gente toca o barco aqui, com sugestões abertas para vocês! (A corrida em Monza é semana que vem e não na outra, portanto não vai haver problemas na cobertura dos dois eventos, mas o espaço para sugestões permanece o mesmo! Abraço!

1 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – 1h29m08s530
2 – Sebastian Vettel (ALE/Red Bull-Renault) – a 13s624
3 – Kimi Raikkonen (FIN/Lotus-Renault) – a 25s334
4 – Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) – a 27s843
5 – Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 29s845
6 – Mark Webber (AUS/Red Bull-Renault) – a 31s244
7 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 53s374
8 – Jean-Eric Vergne (FRA/Toro Rosso-Ferrari) – a 58s865
9 – Daniel Ricciardo (AUS/Toro Rosso-Ferrari) – a 1m02s982
10 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1m03s783
11 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1m05s111
12 – Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) – a 1m11s529
13 – Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 1m56s119
14 – Vitaly Petrov (RUS/Caterham-Renault) – a 1 volta
15 – Timo Glock (ALE/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
16 – Charles Pic (FRA/Marussia-Cosworth) – a 1 volta
17 – Heikki Kovalainen (FIN/Caterham-Renault) – a 1 volta
18 – Pedro de la Rosa (ESP/HRT-Cosworth) – a 1 volta

Não completaram:

Narain Karthikeyan (IND/HRT-Cosworth) – a 14 voltas
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Renault) – a 39 voltas
Sergio Perez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 43 voltas
Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 43 voltas
Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 43 voltas
Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) – a 43 voltas

 Volta mais rápida: Bruno Senna (BRA/Williams-Renault) – 1:52.822 (43)

Publicado em setembro 2, 2012, em Automobilismo, F1 e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 35 Comentários.

  1. Eduardo Casola Filho

    ATENÇÃO! Grosjean banido da próxima etapa pelo acidente da corrida de hoje!!!

  2. Eduardo Casola Filho

    Maldonado perde 10 posições no grid. (cinco por queimar a largada e cinco pela batida na relargada)

  3. Eduardo Casola Filho

    Campeonato de pilotos

    1. Fernando Alonso 164
    2. Sebastian Vettel 140 (+1)
    3. Mark Webber 132 (-1)
    4. Kimi Raikkonen 131 (+1)
    5. Lewis Hamilton 117 (-1)
    6. Jenson Button 101 (+1)
    7. Nico Rosberg 77 (-1)
    8. Romain Grosjean 76
    9. Sergio Pérez 47
    10. Michael Schumacher 35 (+2)
    11. Felipe Massa 35 (+3)
    12. Kamui Kobayashi 33 (-2)
    13. Nico Hulkenberg 31 (+2)
    14. Pastor Maldonado 29 (-3)
    15. Paul di Resta 27 (-1)
    16. Bruno Senna 24 (-1)
    17. Jean-Eric Vergne 8
    18. Daniel Ricciardo 4

    ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    Campeonato de Construtores

    1. Red Bull Renault 272
    2. McLaren Mercedes 218
    3. Lotus Renault 207
    4. Ferrari 199
    5. Mercedes 112
    6. Sauber Ferrari 80
    8. Force India Mercedes 59 (+1)
    7. Williams Renault 53 (-1)
    9. Toro Rosso Ferrari 12

    ++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    Disputas em Corrida

    Vettel 7 X 5 Webber
    Button 5 X 7 Hamilton
    Alonso 11 X 1 Massa
    Schumacher 5 X 7 Rosberg
    Raikkonen 10 X 2 Grosjean
    Di Resta 6 X 6 Hulkenberg
    Kobayashi 6 X 6 Perez
    Ricciardo 5 X 7 Vergne
    Maldonado 4 X 8 Senna
    Kovaleinen 6 X 6 Petrov
    De la Rosa 9 X 2 Karthikeyan
    Glock 8 X 4 Pic

  4. O Jenson Lyons viu os adversários ficarem pra trás, por erros ou azares, mas pilotou com competência e teve méritos na vitória. Já o Proctologista, tinha gente esquecendo dele, achando que era carta fora do baralho, mas sem domínio como todos os outros, nesta temporada equilibrada onde ninguém deve se destacar, e a discrição de desempenho de todos (na média geral do ano, não em corridas isoladas) vai decidir o título no detalhe, tem guiado em nível de líder do campeonato. Nem vou considerar os acidentes, que são coisas que acontecem em corridas, mas esqueceram do abandono dele por quebra (tenho que mencionar esse episódio porque é muito incomum atualmente, até mesmo nas equipes pequenas), que lhe tirou 25 pontos que ele teria méritos por conquistar, se tivesse acontecido (observem que também seriam 7 pontos a menos pro Bracito, e menos essa vitória que caiu no colo, mas agora que aconteceu, bom pra ele, não tem culpa de ter tido sorte)? Não conseguiu, azar dele, só quem se importa é ele mesmo. O “se” não alinha no grid, vai ficar sem esses 25 pontos mesmo, mas se formos pensar com a cabeça, o desempenho dele nunca nos deixaria descartá-lo como candidato ao caneco, essa é a questão. Os energéticos não tem um carro tão superior esse ano, por isso o equilíbrio de 2012, mas ainda temos boas chances de ver o novo recordista como tricampeão mais jovem da história.
    Maldonado fez mais uma bobagem, nenhuma surpresa (surpresa é ele já ter vencido uma corrida na vida), e o Grosjean parece mesmo mesmo o Louco, só não sei se parece mais fisicamente ou no jeito de pilotar. O Matias ainda não parece poder se impor como vencedor contra os concorrentes de hoje, mas sem dúvida a ultrapassagem sobre o Queixudo foi fantástica (tudo bem que não tem sido difícil ultrapassá-lo, mas), não se vê uma dessas, naquele ponto, toda hora. Merece os parabéns por essa. Force India e Toro Rosso tem que comemorar mesmo, porque o resultado de hoje teve muito de sorte (assim como o Fernando Díaz, o Cirilo e os dois pilotos do tio Peter só podem lamentar, pois todos poderiam ter ido bem e tiveram o azar de o Grosjean ter nascido). O Caneloni continua mais com gosto de sem sal, a corrida de hoje foi só pra não passar vergonha, mas nada de mais. Seja como for, o carro dele é uma Ferrari, mas nem ao pódio chega.
    O Queixudo não tem mesmo muito mais o que fazer além disso, tentar se divertir um pouco, mas se contentando em ser coadjuvante, com algumas chances de brilhar um pouco de vez em quando. O Primeiro-Sobrinho não fez encher os olhos até agora, mas foi competente na corrida de hoje, teve bom desempenho e teria méritos para chegar no mínimo entre os 6 primeiros, outro que teve um pouco de azar hoje (e a equipe pisou na bola com a estratégia). Acontece.
    Agora vem o GP da Itália, outra das pistas de verdade que ainda sobrevivem no calendário, por isso deve ser uma corrida interessante. Outra que promete para a McLaren? Bom, atualmente nada é previsível na Fórmula 1, então, esperemos.

  5. Fazia tempo que eu nao via uma cagada tao grande como essa…

  6. Eduardo Casola Filho

    Corrida agitada na Indy e a briga pelo título se resume entre Will Power e Ryan Hunter-Reay. Mas o piloto da Penske sai com a sensação que dava pra matar a disputa hoje…

    http://tazio.uol.com.br/indy/hunter-reay-vence-em-baltimore-e-leva-a-decisao-do-titulo-para-fontana

  7. A Gina chegou bem…quem será, hein???

  8. A Gina é o Bettega… :mrgreen:

  9. Neguin me manda os links do youtube com o Groselha…vi a cagada por varios angulos e posso afirmar que foi uma borrada colossal…Nem DeCesaris seria capaz de tal feito. Ate’ Eliseo Salazar teria que se esforcar para defecar tamanho tolete na pista…

  10. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Bem, nem li, mas pelo tanto que a Gina escreveu, deve ser o gaucho.
    Viram o que aconteceu com o herdeiro da fábrica de energéticos a base de testículos bovinos?
    http://noticias.uol.com.br/ultimas-noticias/afp/2012/09/03/herdeiro-da-red-bull-detido-por-acidente-fatal.htm

    Confiram.

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      estava apostando na reação do Hamilton, não consegui ver mais uma corrida, então continuo cegamente apostando nele. O Buttininha se deu bem nessa, é um malandrão. Agora enroscou a coisa. Ficando dificil já pro melhor piloto, o Hamilton. Não sei o que pode estar acontecendo, está mesmo desapontando seus bilhões de fãs. Força, Lulinha!

      • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

        Antes dividir seus pontos na caça ao basset com o Buttininha, do que ceder ao bochechudo do dedo duro. Tão dizendo por aí que dedo-duro é o Lulinha, que teria soltado dados “uiuiui” superimportantes…. balela. Prefiro abafar esse caso.

  11. Eduardo Casola Filho

    A vaga do Groselha vem sendo constantemente cobiçada. Tudo indica que o provável substituto seja o piloto de testes da Lotus, Jerome D’Ambrosio

    http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia/2012/09/dambrosio-tem-grandes-chances-de-substituir-grosjean-na-italia-diz-lotus.html

    Agora, até o Barrica tá de olho nesta vaga:

    http://globoesporte.globo.com/motor/formula-1/noticia/2012/09/barrichello-diz-que-aceitaria-convite-da-lotus-para-substituir-grosjean.html

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      Aaah, se não fosse aquele garimpeiro ladrão pai de motorista homicida, Barrica, naquela Williams foderenga já teria pontuado mais que o Mishurucher com sua Mercedes, que é na verdade o melhor carro do grid, só que ninguém sabe, pq eles tem pilotos medíocres, então ninguém percebe.

  12. Eduardo Casola Filho

    É oficial: Jerome D’Ambrosio será o piloto da Lotus em Monza!

    http://continental-circus.blogspot.pt/2012/09/noticias-dambrosio-substitui-grosjean.html

  13. Que cagada bizarra, ele foi pra cima do hamilton ate bater, o cara e doido, mais alguns centimetros e o alonso tinha morrido com certeza, so q o alonso tem a lua no boga, e mata-lo nao sera facil.

    Ponto alto sem duvida foi o kimi passando o queixada.

  14. Eduardo Casola Filho

    E duas das lambanças da corrida:

    1- – Kobayashi também quase foi decapitado na batida e ainda voltou à prova! Um legítimo ninja!

    http://tazio.uol.com.br/blog/blog-do-tazio/kobayashi-o-verdadeiro-sobrevivente-de-spa

    2 – Eis a batida do Maldonado:

  15. Eduardo Casola Filho

    Não sei se vocês acompanharam os últimos noticiários, mas está rolando cada coisa. Hamilton na Mercedes, botando o Queixudo na aposentadoria, Hulk já seria o substituto do Massa em Maranello, só para entrada. Uma loucura!

    • Então vamos abrir as apostas: quem seria o companheiro do Butão em 2013?
      Talvez alguns fiquem em dúvida entre Felipe Massa, Papai Noel e o Coelhinho da Páscoa. Mas, como o bom filho (e, na Fórmula 1, principalmente o vencedor) à casa torna, porque não o Kimi?
      Se forem apostar em um grande piloto com condição incerta, teria o Kubica (ou todo mundo esqueceu dele?). Ou, num jovem piloto das equipes menores, por enquanto só vejo que valeria a pena investir em Di Resta, Hulkenberg, Ricciardo, Vergne, Senna e a dupla da Sauber. E é aí que me parece que estes boatos estão muito estranhos. A gente sabe que no fim das contas o que interessa é piloto bom, não importa que seja norte-coreano, uzbeque ou groenlandês. Mas a Mercedes tem essa coisa de preferência por pilotos alemães, e se não houver boas opções “made in Deutschland” (se bem que o Rosbife, mesmo alemão, é capaz de ser made in Finlândia… bom, deixa pra lá), eles contratarão alguém de outra nacionalidade. Mas, dentre as opções que listei, teria o Hulk (ninguém acredita na possibilidade do Vettel, né?), ou, ainda, poderiam ressuscitar o Sutil ou o Glock (será?). Então, acho mais provável o Hulkenberg ir para a Daimler do que para a Estrebarria, pois ali a lógica, sempre que houver boas opções, é uma vantagem para os pilotos… da Sauber. E, atualmente, as opções são ótimas (e, cá entre nós, penso que facilmente melhores que o Hulk). Chespirito Pérez me parece a opção natural para o lugar do Zacarias, mas como é para ser segundo piloto, não dá pra descartar a possibilidade de ser o Koba-San (já imaginaram, um japonês na Ferrari? Seria até uma jogada de marketing, se o Japão não estivesse em decadência econômica, acho que a possibilidade seria até mais forte). Então, acho difícil Hamilton na Mercedes (entretanto, note-se que o contrato do Queixudo vai terminar), e até mais difícil Hulkenberg na Ferrari (mas não a saída do Caneloni).
      Entretanto, como não se duvida de nada, eu sei quem eu contrataria. Uma dica: quem foi o piloto que deu suporte para o único título do Button?
      Como acho que é uma boa ideia, creio que provavelmente não farão isso. Talvez, então, o Raikkonen (alguém acha que não valeria a pena?), ou um jovem. Senna seria, também, uma jogada de marketing e tanto. Não vejo como exagero dar umqa chance ao Sobrinho, para ver o que acontece. Di Resta, Ricciardo e Vergne talvez também poderiam ter essa chance, mas ainda acho que estes precisam ser um pouquinho mais observados antes.
      Enfim, vamos aos palpites! Vaga na Ferrari e na Mercedes, e talvez por esta na McLaren, e talvez por esta na Lotus. A dança das cadeiras vai começar!

      • Se bem que o Pérez poderia ser inteligente e tentar ir para a McLaren em vez da Ferrari, o que é melhor, considerando o companheiro de equipe (a não ser, talvez, num universo paralelo…)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: