A Importancia Dos Pneus


“Tires degrade like mandioca…”

Ao final do Gp do Bahrain, Michael Schumacher, tb conhecido como “Queixudo”, reclamou bastante dos compostos da Pirelli para essa temporada de 2012. Seu ponto principal foi o fato dos pneus se desgastarem demais, proporcionalmente a velocidade do veiculo. Ou seja, se vc pisar fundo, os pneus gastam rapidinho…Mas se vc pegar leve, os pneus duram MUITO mais…

Este é o problema: a diferença entre “pé-embaixo” e o “pega-leve” é ENORME! No mínimo, uma parada de diferença. Melhor poupar pneus do que acelerar…O Queixaba reclamava exatamente disso. Ele chegou a dizer…: “Eu acho que a maioria dos pilotos pegou leve por causa dos pneus. Eu só me pergunto se os pneus deveriam fazer tamanha diferença ou se eles fossem feitos para durar um pouco mais para que possamos guiar numa velocidade de corrida, não como se o pace-car estivesse na nossa frente.”

Gostei do que o Queixume falou! Esses novos compostos reagem bem diferente de pista pra pista e de carro pra carro; o que torna o mundial super interessante, mas é como uma loteria: honesta mas falsa.

Falsa…Mas honesta.

“fdp…”

Ok, momento-viagem…Lembram-se do campeonato de 1981? Cada circuito tinha um carro que se adaptava melhor. Era Piquet, Reutemann, Alan Jones, Alain Prost… Todos ganharam corridas naquela temporada…Gilles ganhou 2 corridas, Jarama e Mônaco.

Acontece que naquela época, os carros eram bem diferentes uns dos outros. Basta olhar as fotos da época. Os desenhistas tentavam coisas diferentes, aerodinâmica não era tão desenvolvida…Carros eram diferentes!

Hoje, 2012, vemos carros semelhantes uns aos outros. Claro. Mas o alerta é de que talvez essa tal “igualdade” que vemos nesse ano, se dá ao fato dos pneus serem como são, se desgatam rapidamente em alta velocidade.

Fiquemos atentos ao desempenho dos pneus/carros para a proxima corrida.

E Feliz 5 de Maio!

por Trapizomba, El Guapo

Publicado em maio 5, 2012, em Automobilismo, F1 e marcado como , , , . Adicione o link aos favoritos. 54 Comentários.

  1. Fica (de novo) a minha sugestão: Os pneus devem durar todo o fim de semana e pronto. E mais de um fabricante na parada, pq dito como está a Pirelli não fabrica pneus e sim “caca”.
    Qdo tanto se fala em economia na F1, exigir que os pneus durem um fds seria uma bela contribuição para o meio ambiente e para as finanças. Ora, se um BUGATTI VEYRON pesando quase 2 toneladas e tendo 1200HP’s tem pneus para rodar + de 20.000 Km, não venham me dizer que F1 é diferente, que o pneus depois de aquecidos não tem o mesmo desempenho, que competição não é passeio nas avenidas da vida, etc…jeito tem, falta moralizar. Agora assistir uma corrida de F1 “devagar” pq os pneus se desgastam com 8 voltas é um contrasenso. A função dos drivers é sentar a bota no limite dele e não dos pneus. Assim eu tb corro. Poe a bagaça na minha mão.

    • Pegue um corsa ou qualquer carro “comum”. Coloque pneus novos. Leve-o a um circuito. Sente a bota durante 50 voltas. Depois volte aqui e me conte como é ver pneus que duram 60.000km sumirem em uma tarde.

      Borracha SEMPRE vai ser consumida rapidamente em corridas. Para fazer pneus que duram uma corrida inteira é preciso endurecer a borracha, sacrificando a velocidade em curvas.

      Os pneus sempre foram assim. Se não cuidar deles, eles SOMEM. O que Schumacher está fazendo é tirar a culpa dos ombros dele. Todos pilotos têm o mesmo desafio. Não é isso que queremos? Ver o melhor piloto ganhar? Ou queremos ver uma equipe dominar tudo de novo?

      Se você colocar um Veyron na pista, os pneus de rua dele somem em questão de minutos. Não existe fórmula mágica.

      • Motta, respeito a tua opiniao mas o que o Schumi quis dizer foi que, do jeito que esta’, e’ mais negocio tirar o pe’ um pouco e economizar pneus do que enfiar o pe’. Isso durante TODA A CORRIDA! Entendo e concordo (e gosto tb) que um piloto que “preserva o carro” tem mais chances de vitoria, mas para tudo existe um limite. Parece o conto da tartaruga x lebre. Nem 8 nem 80, mas do jeito que esta’, a tartaruga esta’ ganhando facil, e a F1 deveria ser um pouco mais como a lebre: que ganhe o mais rapido.

        • A questão é que todo mundo queria pneus de geleinha e depois meteram o pau na Pirelli por ter feito o que pediram.

          Acredito que o problema maior é que os pneus não duram quantas voltas deveriam e os pilotos acabam tendo que economizar para as estratégias darem certo. Mas a F1 sempre foi assim, quem economiza mais pneu tem mais ritmo no fim da corrida, o Alonso (argh) era mestre nisso quando os pneus tinham que durar a corrida toda.

          O mesmo Schumi que elogiou os pneus no começo da temporada agora está metendo o pau. Todos os pilotos passam pelo mesmo problema, por que só ele reclama? Pra mim isso é desculpa por perder do Rosberg.

          • Não sei se vc entendeu: Os pneus de geleia, eram…de geleia. Quanto tempo demora para a geleia derreter? Daria pra andar com o pe’embaixo por pelo menos umas 10 voltas? Daria! O problema desses pneus de 2012 e’que eles não favorecem o piloto rápido e sim o piloto que anda “meia-bomba”. Mais ou menos como na Indy…Não dá pra andar com o pé embaixo nunca.

          • Sim, eu entendi, mas discordo.

            Não acho que os pneus estão privilegiando os lentos não, acho que é exatamente nesse ponto que sabemos qual o melhor piloto. Acredito que estamos em um ponto em que o bom piloto está realmente fazendo alguma diferença.

  2. Eduardo Casola Filho

    O grande diferencial tem sido os pneus, pois é a única peça do carro que entra em contato com o chão e o comportamento com os pneus é o que faz a diferença. As equipes ainda não conseguiram se entender gradualmente com eles, mas isso deve ocorrer na temporada europeia, e como consequência, o nível das corridas deve piorar. Uma pena…

    Mas eu gosto do estilo de pneus assim, pois esse comportamento é o que determina uma mudança no estilo de pilotagem. Pilotos mais ousados sofrem mais mas se conseguirem ir mais rápido e tirar a diferença suficiente podem se dar ao luxo de uma parada a mais.

    Para concluir, acho a situação atual da F1 menos falsa do que quando tinha o reabastecimento, pois dependendo da situação, um piloto poderia subir muito ou cair muito na classificação com o esquema de pit-stops. A Indy é um bom exemplo disso

    • Ainda batendo na tecla da F1 econômica, sou amplamente favorável ao tanque pequeno e o consequente reabastecimento, porém nada de máquina pressurizada, seria no muque mesmo, levando o galão no ombro e engatando no bico…ixi, vai gastar um orangotango pra carregar o combustol. Se vira, máquina pressurizada não.

  3. Cara, nem li as outras opiniões ainda. Mas o Queixudo tava acostumado a acelerar o carro mais rápido, na “sua época” (Ferrari), e foda-se o resto. O pneu durava “para sempre” para que esse bunda branca disparasse feito doido, pois ele nunca foi um estrategista como nossos Piquet ou Fittipaldi, e o Prost. A F1 no tempo do Senna era assim: você decidia acelerar muito e fazer uma troca a mais. Ou senão poupava e trocava uma a menos. Isso é legal porque dá condições quase iguais a pilotos “celebrais” ou “agressivos”. Quando eu simulava corridas no velho e bom GranPrix 4 eu corria com dois carros: um acelerava feito doido e o outro poupava e fazia uma troca a mais e ficava muito mais interessante.

  4. Resumindo: o que for ruim para o SchuMaca é bom para mim. E tenho dito!

  5. O mais engraçado disso tudo é que o fiscal de pista sai correndo após ver a direita do Piquet. Não quis ficar para ver a ira dos Souto Maior. Ou seria dos Soco Maior? Hahahahah…

  6. Não aguento dar a quinta não… hahahah.

  7. É impossível fazer um pneu que dure o fim de semana inteiro e ser bom de tempo? Não creio nessa impossibilidade não. Um pneu”zin” de corsa tem pouca banda de rodagem e nem nas corridas de drift eles acabariam tão rápido como sugerido pelo Motta.
    Outra coisa: se tiver que econimizar para ter pneu no fim da corrida e eles sendo iguais para todos, cumpre a premissa da utopia de uma F1 econômica. O que não dá é ver esse farelo de borracha no fim da corrida, pois os pneus estão derretendo com 8 voltas.

    • Sydnei, a questão não é ter pouca banda de rodagem não. Os pneus de carros de rua duram 60 mil km por que raramente usamos 100% do grip do pneu. Em situação de corrida o desgaste é muito maior, e em todas as curvas se usa 100% do grip. O desgaste é acelerado em algumas dezenas de vezes. E eu também exagerei um pouco.

      Mas é isso, estamos lidando com o topo da tecnologia. Se queremos um pneu que dure mais, ele vai ser mais lento. Não vai deixar um F1 “mais lento” que um indy, mas vai deixar mais lento.

      Agora, se é pra falar de F1 verde, aí o engano é maior. O que TODOS os carros poluem durante uma corrida é superado pela poluição gerada pelo transporte aéreo de apenas UMA equipe entre um circuito da ásia e outro da Europa. Seria muito mais eficiente, barato e ecologicamente correto agrupar as corridas por continentes, mas ninguém liga pra isso. E isso já é assunto para outra conversa.

      • Eu sei disso. Gosto da F1 pq ela é o topo da tecnologia. Mas como andam falando em F1 mais barata (nada a ver com mais verde) então solto uns pitacos aqui sabendo que a contradita virá de algum lugar.
        Querem baratear para dar espaço para as nanicas, mas quem falou que as grandes querem as nanicas com as mesmas chancer de vitória? A Ferrari depende da F1 e não necessariamente a F1 depende da Ferrari. Então a rossa vai lutar com unhas e dentes, ops, dólares, para se manter como uma das grandes e isso por meio das malditas (e benvindas) verdinhas.

      • Pelo que tem acontecido… Acho mais que a F1 depende da Ferrari…

        Esse negócio de F1 mais barata era coisa do Bernie, por que as equipes estavam indo embora. As equipes grandes querem torrar dinheiro pra ganhar campeonato, se limitarem a grana vai virar uma Indy sem oval. Seria ótimo para o espetáculo, péssimo pras equipes grandes.

        Se fosse para reduzir custos, acho que pneus que duram mais não ajudariam muito… Teriam que limitar ou acabar com o desenvolvimento do carro, pois uns 80% do custo da F1 é pesquisa e desenvolvimento.

  8. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Concordo com o que o pata de bode falou, mas quem apenas ouve ele falar e nunca vê ele correr, pode pensar assim: “Nossa, então o Queixada deve estar liderando corrida, brigando pelo terceiro lugar, ultrapassando um por volta no começo da corrida, etc… nao poupa pneus, deve estar voando….” e longe disso, o Queixaba era facilmente ultrapassado pelo Alguersuari, agora pelo pro DiResta entre outros. E isso com aquele cavalo branco tordilho que ele cansou de meter o bedelho e até agora reclama dos pneus, que é um problema pra todos, não só pra ele que se acha mais rápido, imagina se estivesse numa williams ou numa Sauber, quantos carros ele nao teria quebrado já. A Mercedes tem um carro pra brigar pelo título, tá faltando ajuda dos pilotos. Shumico tem que se colocar como ajudante aí do rosbinha e baixar a bolinha.

  9. Xiiiiiiiiiiiii, olha a Mercedes querendo abandonar o navio…
    http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas-noticias/2012/05/07/equipe-de-schumacher-mercedes-estuda-deixar-a-f-1-diz-jornal.htm

    Se for verdade mesmo, o Bernie precisa ser expulso da F1, manter Hispania, Marussia, Caterham e praticamente banir a Mercedes é de doer!!!

  10. Pois é…o assunto é para pensar, embora me pareça que a graça deste campeonato está justamente na geleínha pneumática. Sobre o comentário do Schumacher, se ele está preocupado, de modo geral, com a categoria, que compre uma equipe pequena e a faça grande com sua influência e sua grana. Que começe por baixo, perca o mal costume de ter sempre o melhor do melhor do mundo ao alcance da mão, enfim, que faça algo de bom para a F1, pra variar.

  11. Xiiiiiiiiiiii, olha a Mercedes querendo pular fora do barco… E Bernie, se a Mercedes não fez nada pela F1, o que a Hispania, Marussia e Caterham fizeram??? Velho idiota!!!

    http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas-noticias/2012/05/07/equipe-de-schumacher-mercedes-estuda-deixar-a-f-1-diz-jornal.htm

  12. Eu ainda acho que os pilotos tem que, por pelo menos metade da corrida, andar com o pe’ embaixo, o que o Queixume disse que nao e’ possivel.

    • Eduardo Casola Filho

      Esse era um que não se importava nem um pouco com consumo. O que bastava a ele era apenas o desejo de correr!

      Mito!

  13. Eduardo Casola Filho

    Jacques no carro de Gilles. Histórico!

  14. Mas gostei da ideia de aproveitar o antigo retão. Moço, era lá que eu ficava assistindo a F1, no barranco, sentado no chão…Saudosismo, é claro, mas a reta é espetacular e em descida. Dá pra se pensar até numa nova vida pro antigo anel externo, onde os mavecão e os opalões desciam a mil.

  15. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Peraí… fala ali na materia que Barrica agradeceu a Alan Mosca, mais conhecido como Sid Mosca…. nao seria filho do Sid Mosca?

    • Só acredito vendo!!!

    • SE for aquele desenho ruinzin q mostraram tempos atrás, melhor nem começar. Vai ser o velopark carioca.
      Aliás, como não comparar jacarepaguá com qq outro q fizerem no Rio?
      Vou meter a lenha sem dó se não fizerem coisa decente.

    • Eduardo Casola Filho

      Agora que revelaram que o calendário maia não ia até 2012, tá acontecendo umas coisas inacreditáveis ultimamente. Essa eu quero só ver!

  16. Eduardo Casola Filho

    Pessoal, desculpa o sumiço nos últimos dias. Muitas tarefas, mas no fim de semana, deve sair post sobre a corrida de Barcelona, onde o campeonato deve, de fato, começar! Até lá!

  17. como anexar foto aqui? Ô analfabetismo virtual q mata de raiva.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: