Tirem as crianças da sala!


Ornitorrinco italiano

Hoje tivemos a apresentação de dois carros, mas era melhor nem ver o resultado da brincadeira. Dois carros pavorosos que seguem uma tendência do bico de ornitorrinco. Uma maldição que parece ter assolado os projetistas nesta temporada. E há o papo que a a velha preocupação pela segurança é a responsável pelo degrau maldito.

Primeiro falando da Estaberria, já se falava da feiura que o carro vermelho proporcionaria. O resultado é este que veem. Em termos de pintura nada de novo, nem em termos de aerodinâmica. Para quem prometeu altas revoluções para sair da fila e colocar Fernando Alonso e, se possível, Felipe Massa entre os ponteiros com regularidade em 2012, a impressão é que nada foi feito, pelo menos externamente.

Ornitorrinco hindi

A Force India, por sua vez, fez uma combinação até interessante, ao meu ver, com as cores da bandeira da Terra do Tio Vijay, que é sua marca desde 2009. Mas em termos aerodinâmicos, a caranga é realmente apavorante.

Agora,qual a razão pelo uso deste degradê? O motivo está na mudança do regulamento que obriga os bicos dos carros não ficar acima de 55 centímetros em relação ao solo, como a altura da base do cockpit é de 62,5 cm, a solução foi colocar este degrau.

Esta medida poderia ser causada para evitar acidentes em T para que os carros não subam na cabeça dos pilotos. A preocupação teria aumentado depois da panca entre Michael Schumacher e Vitaly Petrov no GP da Coreia do ano passado.

Seja uma manobra aerodinâmica, seja um medida de segurança, o fato é que a McLaren foi a única a não aderir, por enquanto, já que não confirmou se manterá a atual configuração. mas há quem diga que o pessoal de Working pode ter usado de uma solução elegante para o problema sem prejudicar o design. Só por isso teria minha torcida, se eles não mudarem daqui em diante.

Fichas técnicas:

Ferrari F2012:

Carroceria composta de Fibra de Carbono
Transmissão: Ferrari longitudinal gearbox
Comando: Semiautomático sequencial eletronicamente controlado
Total de Marchas: 7 + Ré
Freios: Brembo (disco de fibra de carbono com ventilação controlada
Suspensão: Suspensão Independente pull-rod
Peso total: 640 kg
Rodas: aro 13″

MOTOR

Ttpo: 056
N° cilíndros: 8
Bloco de cilindros em alumínio fundido: V 90°
N° válvulas: 32
Distribuição pneumática
Deslocamento Total: 2398 cm3
Diâmetro do pistão: 98 mm
Peso do motor: >95 kg
Injeção eletrônica e ignição
Combustível: Shell V-Power
Lubricante: Shell Helix Ultra

Force India VJM05

Sem informações oficiais do site

Publicado em fevereiro 3, 2012, em Automobilismo, Carros novos, F1 e marcado como , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 43 Comentários.

  1. Acho que, sem esse degrau, ambos os carros seriam lindos. Cabe ver se a McLaren vai ganhar algo sem o degrau. Vamos ver como vem a Red Bull também, que sem dúvidas é o lançamento mais esperado do ano.
    Olha, comecei agora com esse blog. Se puder trocar os links, vou colocar o seu lá no meu blog. Abraço!

  2. Carro de F1,não é escada para ter degrau.Não é ornitorrinco de carbono;borracha;aço e combustível.
    Pode conseguir segurança sem doideiras como esse “Bico Degrau” da F1 ou o “Mini Para-Choque Traseiro” da Indy Car.

    • Vi o parachoque trazeiro da Indy e realmente é horripilante, mas a ferrada mostrou a foto trazeira do seu F2012 com alguma coisa preta lá atrás parecendo um fraldão geriátrico. Deve ser para socorrer o velhinho berne na hora q ele precisar.
      Detalhe: esse bico “lego” não aumenta em nada a segurança da bagaça.

  3. Simplesmente tenebrosos!!!

  4. Eu acho que a McLata tá escondendo o jogo. O bico do carro deles não parece estar baixo como o da Ferrada e da Force India.

    A conferir!

    Fora o bico, gostei do visual quadradão da Ferrada.

    A FIA deveria ter banido logo os bicos altos e voltar pros bicos como nos anos de 92/93.

    Grande abraço

  5. Lembra da propaganda do “pônei maldito”? Pois é, esse é o ornintorrinco maldito. E isso por culpa do Schumaca (sempre ele). Eu estou achando que o degrau é idéia do Tilk, já que ele é arquiteto, né? kkkk. Mas o que me incomoda mesmo são os penduricalhos que ainda persistem.

  6. Vou torcer pra McLata esse ano, so’ pela feiura dos outros carros.

  7. Ferrarinco e Ornitorrindia!!!

    Os dois são horríveis.

  8. Resposta de empregado que nao pode mentir:
    Massa se diz impressionado com nova Ferrari: “É agressiva”
    (mas ele nem andou ainda! Agride os olhos…)

    Resposta de empregado que sabe dar respostas:
    Alonso: “F2012 é bem diferente do que vi aqui nos últimos dois anos”
    (oh, se e’ diferente…bota diferente nisso)

    Ha!

  9. bom, se não teve nada de novo no carro da Ferrari vcs deveriam antes de fazer post ler outro blogs quem sabe mudam de opnião

    segue alguns links

    http://blogs.estadao.com.br/livio-oricchio/ferrari-f2012-me-impressionou/
    http://www.corridadeformula1.com/comparacao-entre-os-carros-da-ferrari-de-2012-e-2011/

  10. Sou apenas um curioso, não entendo bulhufas de aerodinâmica, mas creio que esse batente, que não é propriamente um batente, dará mais pressão aerodinâmica à frente do carro.

    Alguém teve uma ideia brilhante (ou não), de um apêndice disfarçado e os outros copiaram. Então, pelo menos em meus devaneios, esse batente ajudará, inclusive, a reduzir a turbulência durante o vácuo.

  11. Eduardo Casola Filho

    Cronograma dos testes de Jerez

    Terça-feira, 7 de fevereiro
    Red Bull RB8 – Mark Webber
    McLaren MP4-27 – Jenson Button
    Ferrari F2012 – Felipe Massa
    Mercedes W02 – Nico Rosberg (manhã) e Michael Schumacher
    Lotus E20 – Kimi Raikkonen
    Force India VJM05 – Paul di Resta
    Sauber C31 – Kamui Kobayashi
    Toro Rosso STR7 – Daniel Ricciardo
    Williams FW34 – Pastor Maldonado
    Caterham CT01 – a confirmar
    HRT F111 – Pedro de la Rosa

    Quarta-feira, 8 de fevereiro
    Red Bull RB8 – Mark Webber
    McLaren MP4-27 – Jenson Button
    Ferrari F2012 – Felipe Massa
    Mercedes W02 – Michael Schumacher
    Lotus E20 – Kimi Raikkonen
    Force India VJM05 – Paul di Resta
    Sauber C31 – Sergio Pérez
    Toro Rosso STR7 – Daniel Ricciardo
    Williams FW34 – Pastor Maldonado
    Caterham CT01 – a confirmar
    HRT F111 – Pedro de la Rosa

    Quinta-feira, 9 de fevereiro
    Red Bull RB8 – Sebastian Vettel
    McLaren MP4-27 – Lewis Hamilton
    Ferrari F2012 – Fernando Alonso
    Mercedes W02 – Nico Rosberg
    Lotus E20 – Romain Grosjean
    Force India VJM05 – Nico Hülkenberg
    Sauber C31 – Sergio Pérez
    Toro Rosso STR7 – Jean–Eric Vergne
    Williams FW34 – Bruno Senna
    Caterham CT01 – a confirmar
    HRT F111 – não correrá

    Sexta-feira, 10 de fevereiro
    Red Bull RB8 – Sebastian Vettel
    McLaren MP4-27 – Lewis Hamilton
    Ferrari F2012 – Fernando Alonso
    Mercedes W02 – não testará
    Lotus E20 – Romain Grosjean
    Force India VJM05 – Nico Hülkenberg
    Sauber C31 – Kamui Kobayashi
    Toro Rosso STR7 – Jean–Eric Vergne
    Williams FW34 – Bruno Senna
    Caterham CT01 – a confirmar
    HRT F111 – não correrá

    http://www.corridadeformula1.com/pre-temporada-da-f1-2012-confira-a-programacao-completa-dos-testes-em-jerez-de-la-frontera/

  12. Eduardo Casola Filho

    E eis outra utilidade para o bico da Ferrari!:mrgreen:

    http://networkedblogs.com/tyCWc

  13. Me corrijam se eu estiver enganado, mas, até o momento, a McLaren foi a única equipe que não implantou o degrau no bico de seus carros.
    Em breve, saberemos se, na pratica, essa coisa horrorosa proporciona alguma vantagem (ou desvantagem) aerodinamica.

  14. Eduardo Casola Filho

    Que tal uma voltinha no circuito Gilles Villeneuve neste mês de fevereiro? Sugestão do Speeder_76 mostra que é um desafio complicado.

  15. Um detalhe que me passou despercebido: A Ferrari F2012 usa sistema de suspensão dianteira pullrod (a traseira já era assim desde 2010).

    É uma “inovação velha”. Os carros dos anos 80 e começo dos anos 90 eram assim. Como será que esse sistema vai se comportar hoje?

    • Explicando o sistema de suspensão Pullrod e Pushrod…

      http://www.guardrailf1.com/2011/02/pull-rod-e-push-rod.html

      Basicamente o sistema pullrod pode ser mais delgado (por estar sob forças de tração) e contribui para abaixar o centro de gravidade do carro, por ter todos os componentes na parte de baixo do chassi. O fato das peças serem mais finas, melhora a aerodinâmica nessa região.

      Já no sistema pushrod tem os componentes na parte superior do carro, teoricamente elevando o CG (o lado bom desse sistema é que facilita mudanças no acerto de suspensão). Os braços nesse sistema precisam ser mais robustos, pois estão sob força de compressão.

      Nos anos 80 e 90 a maioria dos carros usavam sistema pullrod, pra contribuir na diminuição do peso e abaixar o cg do carro. Com o começo do uso do carbono nas peças da suspensão, o sistema pushrod passou a ser usado, pois as peças são tão pequenas e leves que o fato delas estarem na parte de cima do carro não influenciava tanto.

      Inovadora essa aposta da Ferrari. Vamos ver no que vai dar!!

      Abraços

  16. Eduardo Casola Filho

    Santander renova com a Estaberria até 2017, um ano depois do do fim do contratodo asturiano. Possível renovação?

    http://tazio.uol.com.br/noticia/ferrari-renova-patrocinio-com-santander-ate-2017/

  17. Eduardo Casola Filho

    Daqui a pouco teremos a Lotus Renault, será outo ornitorrinco?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: