E se pegar? O que fará?


Ai, se eu te pego... Te encho de porrada! Ou não?

Salve galera! Primeiro post de 2012. Enquanto a Williams ainda não resolve a sua novela e o Rally Dakar segue aos trancos e barrancos pela América Latina, vamos debater sobre redes sociais e música, mais especificamente sobre a diferença entre os estilos e total intolerância que tem ocorrido nos sites de rede social onde uma tremenda guerra pode eclodir a qualquer momento.

Antes de tudo, a comunicação entre a sociedade tem sofrido distúrbios frequentes pela web. Uma pesquisa na Inglaterra indicou que um terço dos divórcios de 2011 na terra da rainha foram causados por conta de publicações no Facebook. Lavar roupa suja fora de casa tem sido atividade normal pela internet, uma vez que fica muito fácil saber os fatos, com isso se disseminam rapidamente.

Neste aspecto, o que se vê com frequência é uma guerra de valores que tem crescido a cada dia. As pessoas não têm aceitado ideias que vão de encontro a suas ideologias e reagido rudemente com respostas que chegam a ser obscenas. Ninguém gosta de que desafiem sua intelectualidade, por mais  simples que seja a sua formação. Para corresponder, tenta-se responder na mesma moeda e o nível já vai baixando.

Um grande exemplo é a questão do gosto musical. Existem diversos tipos, e as pessoas variam conforme diversos itens, como fatores sociais, geográficos e psicológicos, por exemplo. Principalmente os fãs de rock, como boa parte de nós (inclusive este escriba aqui) temos a mania de criticar outros estilos, contestando a mensagem que estes apresentam, argumentando a pobreza poética que apresentam, como o funk, e o sertanejo universitário, por exemplo.

Agora os adeptos de tais categorias questionam com mensagens em resposta contradizendo as acusações e tentando mostrar as mazelas do ritmo, até misturando os estilos de rock existentes, uma vez que há categorias diversas para defini-lo, desde o pop até o heavy metal. As respostas que estão surgindo são para esmagar a crítica, o que pode provocar uma revolta sem precedentes na história da internet.

E aí temos uma situação constrangedora. O ser humano sempre é crítico a um estilo de vida adverso ao seu. Seja na religião, na nacionalidade, na ideologia política, o mesmo no gosto musical, é comum sentir um certo cheiro de pólvora no ar. Um grande mal das pessoas é o prejulgamento instintivo e a tentativa de impor o seu estilo sobre os outros. E muitos reagem rispidamente, querendo que a sua cultura prevaleça. O resultado é mortal.

E outra confusão é tentar relacionar um estilo musical à cultura de um determinado país. A revista Época publicou no mês de janeiro uma matéria sobre a música mais tocada e comentada de 2011, do cantor Michel Teló, o “Ai, se eu te pego”, que foi dita na reportagem como um representante da cultura brasileira que está conquistando um sucesso internacional, tendo até a tradução em inglês. Como visto neste artigo, a música não tem nenhuma referência a cultura, a letra apenas conta sobre um rapaz que quer ficar na balada com uma garota que gostou. Uma letra empobrecida semanticamente, mas com forte apelo entre os jovens, por isso tornou-se a vedete da mídia.

Tentar associar a música a um povo ou uma nação é uma tentativa errônea de rotular um gosto musical. Cada indivíduo tem o seu estilo e gosta daquilo que soar melhor ao seu ouvido. Infelizmente, a visão do mau gosto parece ser soberana ao pensamento coletivo. A consciência individualista sempre se sobressai.

Acredito que um bom diálogo resolve esta situação. Ninguém é tão diferente um do outro, tampouco há dois seres exatamente iguais. Saber administrar igualdades e diferenças na sociedade é uma necessidade humana para nossa existência. Não há unanimidade.

Portanto, é hora de abrirmos a cabeça para novas experiências. Mesmo que não sejam as melhores, ter o conhecimento eclético é uma boa solução para os problemas sociais. O conhecimento é a chave do bom entendimento entre as pessoas. Fecho o texto com um clipe de como as consequências da intolerância podem afetar um indivíduo, através da banda Twisted Sister, a canção We’re Not Gonna Take It (Nós não vamos aceitar) mostra que quem quer impor uma ideia por meio da força tem tudo para ser defenestrado, mesmo que a resposta vá de encontro ao meu propósito.

Pode ser uma ideia utópica, mas por que não praticar? Pensem e digam o que achem, pessoal. Abraço!

Publicado em janeiro 4, 2012, em Atualidade, Coluna Musical, Reflexão e marcado como , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 101 Comentários.

  1. Eduardo Casola Filho

    E uma excRusiva: Verstappen preso por bater na mulher. Foi dedurar o Queixudo…

    http://www.telegraaf.nl/prive/11239185/__Jos_vast_na_mishandeling_vriendin__.html?sn=prive

  2. Eduardo Casola Filho

    Montezemolo “colocando a cabeça do Massa à prêmio”.

  3. Olá povo!

    Não sei por que, enquanto uns acham que as redes sociais estão empobrecendo, outros acham que o mundo está acabando por causa disso.

    Tudo isso que vemos hoje na mídia, nas redes sociais, nas escolas, nas grandes cidades SEMPRE existiu. Nós que não tínhamos tanta consciência disso. As redes sociais são nada mais, nada menos que o reflexo de quem as usa. É natural que todas as redes sociais que forem utilizadas pela “massa” fiquem parecidas com o orkut. Nós somos uma bagunça, um caos.
    Só que nós não assumimos isso, queremos por ordem em tudo.

    Quem se atrever a estudar os costumes da idade média, verá que as coisas eram muito piores, a violência era tal qual a de hoje, só que ninguém ficava sabendo. Oras, como os residentes da Europa ficariam sabendo das tsunamis do Japão? Ou vocês acham que tsunami é coisa da era moderna?

    Nós estamos dando muita importância para a falta de conhecimento ao invés de dar importância ao conhecimento. Existem muitos blogs e sites reclamando que as pessoas não têm cultura e poucos que levam cultura a quem os visita.

    E o mais intrigante nisso tudo, é essa histeria coletiva de achar que tudo está perdido, que as pessoas não se amam mais, que o mundo está todo errado. Abra sua mente, se deixe conhecer coisas novas, melhores, piores. Só assim podemos saber do que realmente gostamos.

    Já vimos guerra por religião, por racismo, por dinheiro, mas por gosto musical nunca vi.

  4. hehehehe, prenderam o Jos?! Castigo vem a galope!😀

    Sobre o texto,é por aí. Tb gastei minhas sobre isso já. Fufa forever.

  5. Eu gosto e ouço somente a música gospel. Recomendo Quarteto Arautos do Rei, Alessandra Samadelo, Fernado Iglésias, Prisma Brasil, entre outros. Demais ritmos e culturas eu não tenho intimidade a ponto de nem saber que o rock tem variantes. Mas não sou juiz nesta praia não.

    • Cavaleiro que diz ní

      Irmão, você faz bem. Apesar de ser aficionado por rock eu gosto de acalmar os ânimos ouvindo algumas músicas gospel. Mas só ouço as tradicionais, como “Mais perto quero estar”. E o velho mestre dos mestres musicais e “forever” Sebastian Bach.

  6. Cavaleiro que diz ní

    ROCK ROLL! Mike, Toca Raúúú! Grande Casola, belíssimo post. Tá ficando bom nisso… Falando nisso, já percebeu que todo velho diz que “já fui bom nisso…”, rs. Ou, “eu tenho 90 anos mas com cara de 80…” e mostra a carteira de 1920. Me faça uma garapa!
    O que Época fez foi Florida. Não tenho nada contra o Teló, mas resumir o cara como a mais pura tradução da cultura brasileira é falta de senso. Fumaram a erva estragada…

  7. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Sebastian Bach agora é Godspell? No Monsters of Rock que o Maiden veio, no Pacaembu, esse cara entrou no palco girando o microfone pelo fio, e foi vaiado antes mesmo de começar a cantar, recebeu uma chuva de havaianas, allstars, garrafas de plástico, carcaça de frango assado, devem ter jogado até bosta nele. Coisas assim são comuns, como o Lobão sendo vaiado por uma audiência de rock. Os rock, faz muito tempo que é assim, separatista, não por purismo, mas por bixice mesmo. Será que vc falava do Bach original? Acho que sim….
    E um forte indício de que o Telóren aí não representa nada muito específico é que o “Ai, se ele pega” pegou em outros países, bem diferentes daqui, em termos musicais, e até que ela o mate, o guguzinho é top ranking par tout le monde. Não entendo porque tanta avacalhação com esse cara, quando um fone de ouvidos baratinho pode te fazer alheio ao forrozinho mesmo que esse lhe seja imposto por quiósques da praia, porta-malas de carros estragados e microsystems da vizinhança.
    Todo carnaval tem uma ou duas ou três febres musicais como essa. Infelizmente eu vim a tomar conhecimento do autor da musiquinha que pra mim era febre local, coisa do Neymar, coisa pequena, pra público pequeno, era na verdade um estouro, ainda antes do carnaval, nos últimos dias do ano, quando ouvi minha sobrinha de quatro anos cantando a música, e então soube que era Michel, que era sucesso mundial, que era um caso sério, como o do bundalelê, ou como o kaled, por exemplo. Não sei porque é que o jornalismo se importa em amparar as coisas que já são muito bem amparadas. Como se fosse importante estudar o sucesso dessa música, entender o motivo, quando só dá pra entender escutando e admitindo que a música é de fato pegajosa e simpática, se destacando no meio de um monte de summer-hits porque é a melhor delas. Se faz mais sucesso do que as tranqueiras gringas e mesmo as brasileiras, é porque dessas tranqueiras todas, ela é a melhor. Muito simples e sem necessidade de revista. Mas peraí: cantor e cantora evangélico abusa do espírito-santo agarrado nas canções, e quase sempre extrapolam nos vibratos, carregando tudo com uma melação pior que de pagodeiro, emoções que se são honestas, soam o contrário, de tão caricaturadas as interpretações. Cantar o amor e as coisas de Deus era pra ser agradável de ouvir, como feito desde os anos 70 em reggaes rastafaris, e não pra soar pedantes e fajutos, como soam. Estou falando por exemplo daquelas meninas Godspells que cantam mal pra caramba mas tem uns 20 discos gravados, tudo na paz do conchavo e da restrição auditiva do seu público fiel.

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      Grande Cridão!!!

    • Cavaleiro que diz ní

      Tô falando do Bach original sim. Ele não é gospel, mas fez várias músicas de cunho religioso, como “Jesus, Alegria dos Homens”. Eu não tenho preconceito quanto a música, apenas acho que a Época exagerou. Já sofre preconceitos por gostar de vários gêneros musicais. Só tem dois tipos de música: A BOA E A RUIM. E mesmo assim é tudo muito relativo, pois o que é bom para mim pode ser ruim para os outros. Não há como negar o carisma do Michel Teló e por isso ele merece o sucesso, sim. Também gosto de reggae, e sinto muita espiritualidade em Bob Marley. Quero frisar aqui que tudo é bom, como, por exemplo, cristianismo, comunismo ou capitalismo. O problema são os egoístas e gananciosos que, cegos pelo poder, distorcem as ideologias e criam inquisições, ditaduras e “liberalismos” para prejudicar a humanidade.

      Liberdade, Igualdade e Fraternidade. E acreditem, vivemos num mundo melhor sim, graças a esses princípios universais.

    • Certamente os roqueiros separam rock bom e ruim. Isto tb se dá na música gospel. Tem gente sem cultura lá ganhando o seu troquinho em cima do povão crente. Mas tem gente boa cantando pra gente culta e que conhece ritmo, conteúdo de letra e talento musical. A esses me refiro e a eles ouço com frequência. Até citei alguns nomes. Realmente a boa música eleva e acalma, neste mundo conturbado e violento. Abração.

  8. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Ainda no tema, ainda no disco amarelo aí de cima, novo e disponível – vale a pena adquirir, vejam só, aliás ouçam para ler o que sigo aporrinhando abaixo dessa beleza aquí, ó:

    O nó que coloco é o nome da gravação, na verdade uma versão (instrumental) solada da “Run Babylon” do Larry Marshall. Babylon Rock – Percebam que para esse público, rock é outra coisa. Reggae de amor (romântico) se diz lover’s rock, e no rock, dizemos balada. Então rock é na atitude, na pegada, e não na plástica.

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      ou melhor: lovers rock. Tem sempre rock, ‘Rockfort Rock’, um clássico do Sound Dimension do Studio One é a cumbanchera portorriquenha chupinhada. Pra mim Tom Zé, Alceu Valença, Zé Ramalho, e até as mais plastificadas porcarias que o Prince já gravou são todos mais Rock do que Kate Perry, Rihana, Claudia Leite, que ao contrario das outras nem cantar sabe. Não falo da Shakira, que eu chuparia ela todinha e falaria Rock me babe!

    • Cavaleiro que diz ní

      Cara, valeu pela dica.

  9. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

  10. Por falar nessa musica do michel telo veja esse video e tente não rir:

    Impossivel,kkkk

  11. Amigos musica é cultura independente se nos agrada ou não o funk é parte da nossa cultura o forro o maxixe o sertanejo e suas diversas variantes o rock e tbn suas variantes as ações de um povo boas ou ruins fazem parte da cultura de um povo!!!!!!!!!!!!!! E com o mundo não tem nada de errado nele! O sistema funciona assim mesmo sempre existiram pessoas boas ou ruins bons medicos maus medicos bons pastores mal pastores bons Padres mal padres sabem pq!!!!!!!!!! porque existem pessoas boas e ruins em nossa sociedade boas carater!!!! .Então é isso ai não acho absurdo chamar michel telo de representante de nossa cultura como tbn podemos chamar os pagodeiros GEnte acorda a musica sim faz parte de cultura de um povo!!!!!!!!!!

  12. ANALISANDO O POEMA ÉPICO
    “SE EU TE PEGO”

    As pessoas costumam me perguntar o que eu acho disso, o que eu acho daquilo e acredito que deva ser porque eu sou o mais parecido que elas conheçem que possa vir a ser – ou não – um intelectual pop embalado à vácuo para o consumo dos abestados tiriricóides transgênicos, embora lindos, por isso, diferentemente dos intelectualóides fabricados e empacotados pelo establishment, eu possuo o status quo necessário para destrinchar toda a profundidade oculta nos versos de “Se eu te pego” e por isso vou dividir o poema em dois estágios, para um melhor estudo.
    Na primeira parte do épico, ‘Sábado’ era o dia escolhido por Aquiles para descansar das batalhas, sendo do amplo conhecimento dos eruditos a reserva que se mantinha sobre esse assunto, da mesma forma como jamais se revelou que o herói grego não possuía pênis, mas se valia do calcanhar para ter sucesso na relações amorosas – daí o abalo mortal ao ser alvejado nesse lugar. A culpa desse fato fora da sua mãe, Tétis, que para protegê-lo da ira dos deuses, banhou-o na fonte sagrada segurando-o do bilau, trauma que o atrofiou membro que acabou por cair. Entre os bastidores se comenta que essa alusão ao desbilaísmo de Aquiles fora uma idéia do próprio Michel Teló, que é PhD em Mitologias Antigas e sofre do mesmo mal, embora no seu caso perdera o pinto ao derrubar tererê gelado sobre o escroto.
    “Na balada”,mesmo que pareça uma simples menção às festas dionisíacas realizadas por jovens gays em recintos escuros e barulhentos, na verdade é um anátema das interrelações sociais entre castas de diferentes níves, bem como das consequências que esse choque sócio-cultural pode causar nas comunidades caso ocorra aos sábados, suposto dia de descanso entre batalhas, mas que acaba se tornando palco de um embate pseudotransconsubstancializado entre círculos concêntricos de variada e desigual influência, fato que, anticonstitucionalissimamente falando, elucida toda a fragilidade institucional que o autor do poema consolida ao citar, de maneira metafórica, que “a galera começou a dançar”, sendo “a galera”, não jovens dispostos a trocar fluídos e sim hordas de esfomeados revolucionários inflamados como num coliseu, recebendo pão e circo através do ato de começar a “dançar”, que é lindo, porém, possui conotação segregadora, de ruptura com o já citado establishment, condição sine qua non para o surgimento triunfal, para a passagem da “menina mais linda”, uma alegoria às mudanças esperadas pelas hordas famintas por obter um nicho próprio nos mercados instáveis da atualidade e é nesse ponto que o autor do poema faz uma clara alusão à escola keynesiana, destacando a importância do intervencionismo da ‘coisa’ Estado diretamente na vida das pessoas, impulsionando através do exemplo transadministrativo à ação por parte dos cidadãos quando “tomei coragem e comecei a falar”, pois nesse momento o protagonista, por influência da galera – que neste caso passa a representar o Estado ou sistema – decide tomar uma atitude ousada, através da frase “Nossa, nossa! Assim você me mata!”.
    Vejam bem, meus bons e minhas boas, é propositadamente que se usa um pronome possessivo, já que ajuda a demarcar a intenção do herói de tomar para si a resolução definitiva dos fatos, tal qual Aquiles fez em diversos momentos durante a ‘Ilíada’ e até o instante mesmo em que fora vencido pela beleza da morte.
    Neste caso, há um paralelismo entre Aquiles e Michel Teló, ou o baladeiro que se identifique com a ação épica proposta, bem como com o próprio Ulisses, arquiteto da armadilha que vencera a resistência dos troianos, pois neste ponto do poema se prepara um ardil para conquistar, para vencer uma suposta resistência do objetivo-menina do herói.
    “Ah, se eu te pego”, climax da história, deixa no ar um inconcluso desfecho, dando idéia de haver muito ainda por percorrer antes de consolidar definitivamente a ação, como na longa viagem de retorno que Ulisses realiza em “A Odisséia”. Vejam bem, Homero, um aclamado escritor da Grécia Antiga, caso tenha realmente existido, levou anos para concluir os dois poemas épicos citados aqui com o intuito de analisar a obra que tanta polêmica vem gerando entre os internautas. A autora de “Se eu te pego” o fez enquanto estava no banheiro, fazendo Nº2, o que demonstra a evolução que o ser humano alcançou em mais de 25 séculos. Pensem nisso.
    Ou não.

  13. “… quem quer impor uma ideia por meio da força tem tudo para ser defenestrado…”

    Michel Teló, seguramente, será defenestrado. Pena que isso demora uns 6 meses. Mais pena ainda é que volta, como uma erva daninha.

    Uma gravadora pegar uma música pobre como essa, que já é conhecida dos nordestinos há cerca de dois anos, colocar na voz de um cantor meia boca que fica dando “tremidinha” na voz para fingir que tem técnica, investir milhões para ser tocada todos os dias, por várias vezes em todas as rádios e TVs do país, para mim, é querer impor uma ideia por meio da força.

    Vejam só quem representa a “cultura brasileira” hoje em dia: Michel Teló, que até ontem era um ilustre desconhecido; Gustavo Lima, outro ilustríssimo e o já decadente, como o seu meteoro da paixão, Luan Santana.

    Como diria o nobre Zé Bedeu: “Porca Miséria!”

    • Eduardo Casola Filho

      A formação musical no país está pior que a de pilotos nesta terra. Terrível mesmo.

    • Pô, o Teló foi tão defenestrado aqui que o ZB virou até nobre. (Porca miséria)²
      Vamos falar de coisas relevantes, por exemplo a fórmula da borracha que a Pirelli usa para cada circuito, ou de qual floresta é a madeira que faz a prancha que debaixo do assoalho da bagaça, ou ainda quantos psi de pressão são usados nos comandos de válvulas pneumáticos dos F1. Assunto não falta, tá vendo? Pq teló até hoje?

  14. Eduardo Casola Filho

    E no Twitter Eike Batista perguntado sobre as chances do Primeiro sobrinho disse: “Simples, ele vai correr pela Williams!” The soap opera is over? Aguardemos os próximos capítulos…

    • Metaforicamente falando:

      Casola, você acabou de perder a virgindade. Creio que foi o seu primeiro FURO!!!🙂

      Agora são os outros que vão dizer: EXCRUSIVA-VA-VA-VA-VA-VA!!!🙂

    • Eduardo Casola Filho

      Mas o Bruno Senna já tuitou falando que a situação segue indefinida. Ainda não é… Por enquanto.

      • Claro, pode ser precipitado. Mas até onde sei, o piloto, por contrato, pode ser impelido a não falar sobre o contrato; já o patrocinador…

        Todo mundo noticiou que Barrica conseguiu 5 milhões de dólares. O que seria para Eike Batista dar 6 milhões, colocar sua marca em evidência no mundo do automobilismo, além da grande jogada corporativa que é associar sua marca à marca Senna?

        Só dá pena uma coisa: particularmente, ficaria mais feliz se a Williams anunciasse Barrichello.

    • Cavaleiro que diz ní

      Minha mãe costumava dizer que quem manda no mundo é o 3D: Deus, dinheiro e desafora, hahahah. Se depender do segundo D, o dindin do Eike, o sobrinho já tá lá dentro.

  15. Eu já acho que nenhum dos dois vai correr este ano…

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      Não, nao vai…. vai a sua avozona, aquela alemazona queixuda patoluda do braço gordo. Sutil já era, mais facil o patolino correr.

  16. Casola, não colocaram os créditos, mas a gente sabe que o furo foi seu!!!

    Parabéns e…..

    EXCRUSIVA-VA-VA-VA-VA… PARA OS OUTROS!!! HEHEHEHHE

    http://grandepremio.ig.com.br/formula1/2012/01/06/senna+diz+que+nada+esta+certo+mas+eike+garante+ele+correra+na+williams+10541893.html

  17. Eduardo Casola Filho

    Temos uma novidade. A aba 2011 está com as informações do ano passado. Já a aba Calendário tem as informações de 2012.

  18. Quem é o Patolino, Catito?

  19. É o pai biológico do Bettega.

  20. É como pode ter pai biológico um troço desses? Nem na Bahia…

  21. Já que você mencionou, nunca ouviu falar do Matrix Bahia?

  22. Corria a voz desse troço durante os ensaios do Araketu…uns anos atrás…

  23. Então, ouvi dizer que é um mundo paralelo, nem vatapá, nem acarajé, onde os baianos, que são na verdade os últimos remanescentes da humanidade, vivem enrolados numa rede de fibra de coco, dentro de um coco verde cada um…e, segundo um pai de santo amigo meu, essa é a verdade…fiquei sabendo disso em 67, quando experimentei maconha pela primeira vez, daí me levaram para um terreiro onde um negão parecido com o Tony Tornado me mostrou uma beringela enorme,e encima dela havia duas xícaras, uma azul e outra vermelha…a azul continha chá de cogumelo – aquele que o Trapizomba provou quando descobriu que tinha hemorróida -, a vermelha tinha ayahuasca. Eu, que não sou bobo nem nada, bebi das duas e foi aí que embarquei na Matrix Bahia, um submarino amarelo porreta que carrega os cocos cheios de baianos prontos para salvar o mundo…

  24. E o que isso tem a ver com o Bettega?

  25. Pois é…o Bettega é um coco que estragou…estava entre o coco da Ivete Sangalo e da Claudia Leite e tiveram que desovar o infeliz para não contaminar os vizinhos…

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      Vc quer dizer um rola-bosta, de fato, pelos relatos do tal sujeito, ele devia ser. Mas meu caro colega Trollano Veloso e também o parça Trollberto Gil, devem concordar que todo coco e estragado, nao, já que o açunto é assento… ou não?

  26. E que outros baianos famosos estão nesse submarino amarelo?

  27. Tem muitos…até o John Lennon…

  28. Cavaleiro que diz ní

    Isso de Williams é até fichinha: O Eike pode mandar o Senninha para o espaço (literalmente ou figurativamente) se quiser, é só ligar para o Richard Blanson. Acho até que o Bruno já “assassinou” com a Williams.

    A OGX vai começar a produzir na bacia de Campos e deve dizer isso ao mundo através da F1. É uma grande jogada, pois a OGX vai ocupar um espaço publicitário deixado pela Petrobras.

    Estudem as ações OGXP3. Tá aí uma boa oportunidade de investimento na Bovespa:

    “OGX recebe Licença de Operação (LO) para Produção em Waimea na Bacia de Campos

    A OGX, empresa brasileira de óleo e gás natural responsável pela maior campanha exploratória privada no Brasil, recebeu do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) a Licença de Operação (LO) autorizando a operação da unidade FPSO OSX-1 e respectivas estruturas submarinas referentes ao Teste de Longa Duração (TLD) e Desenvolvimento da Produção de Waimea, no bloco BM-C-41, na Bacia de Campos.

    Com os equipamentos submarinos já instalados e inspeções dos órgãos governamentais realizadas, o FPSO OSX-1 se prepara para o translado à locação e para conexão ao sistema de produção, com início do TLD previsto para 23 de janeiro de 2012.

    A acumulação de Waimea, que está em águas rasas da Bacia de Campos e foi descoberta pelo poço pioneiro OGX-3 em 18 de dezembro de 2009, tem seu TLD previsto para iniciar no prazo excepcional de cerca de 2 anos após a descoberta, através do poço horizontal OGX-26HP, que já se encontra pronto para esse teste.

    Mais informações e o cronograma oficial para o início da produção podem ser acompanhados no hotsite http://www.ogx.com.br/primeirooleo.”

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      duvido muito. E esses nomes de sigla, horrorosos. O cara é usineiro, não precisa de propaganda, o negócio dele é com a política, propaganda pra ele deve ser presentear deputado, por exemplo. Sem essa. Rubinho vai correr na Williams, sim. O Patrick cabeça saiu do time, o Vettel torce pra permanência do Rubinho, só falta o pangarezão so Shummi declarar pra alguém que acha que o Rubinho deve parar, aí é a garantia do contrário, na nhaca que o Michaelpefrio S. está….

      • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

        Antes do Eike entrar na F1 ele precisa ter o que vender. Como foi dito a sua unica marca na midia foi a coleira Eike, no carnaval de uns 10 anos atras. Ele vai vender gasolina ou sei la o que na TV, nem precisa disso, nao é a dele o produto final, nao ia mudar muita coisa pra ele o investimento comprando uma vaga pro Senninha, tem o lance da fundação, senninha, infantil, criança, caridade, etc, pode ate ser, viu, dar uma limpada na imagem esfumaçada que esse cara pode vir a ter, com tanta refinaria e usina que esse cara deve ter, consumindo o planeta e nao pagando nem um decimo do estrago, mas a Williams eu acho que prefere um cara com mais experiência, mas ele ia por la um CQG, FDP, EBX, PQP, seilaoque, e ainda teria que propagar aquilo, fazer campanha na TV, iiih, esquece, ia sair bem mais do que o cafezinho que ele ta pensando, a nao ser que ele queira doar mesmo, pra ajudar o Senna, sem pretenção nenhuma maior do que essa. Senão ele vai preferir trocar de Iate, trocar de castelo, etc…

  29. Estou torcendo para o Senninha!!!!!!! vamos ver

  30. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Já tô até imaginando o sarro: a Vó do Bidart ultrapassando o Shupacher:
    HAHAHAHAHAHAHAHAHA, se os dois se olharem no momento da ultrapassagem batem queixo com queixo.

  31. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    O Senninha na Williams não vai correr. Esqueçam. A Williams já tem o Pastor Tadanado, pra que outro serelepe? O Sutil, pode até ser que desbanque o Barrichello, o que seria um erro grotesco, mas o Senninha, não. Ele vai sim, correr com a coleira do Eike na HPV, já que o magnata adora siglas.

  32. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    E a torcida: “Dona Bidart, obá – Dona Bidart, obá…”

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      As reuniões dos pilotos nunca mais serão as mesmas, a vovó levará queijadinhas, (sem trocadilhos), pretzels… e em dias de chuva até o Massabonete vai festejar, pelos bolinhos de chuva da vovó.

  33. Avisaram pro Bettega que ele já morreu? Acho que ele não sabe…

  34. Ainda não entendi quem é Bettega…

  35. Nem ele sabe, meu rei, nem ele sabe…

  36. E quem é essa tal de Vó do Bidart? É a Bia Figueiredo?

  37. D. Brigitte Barrô, piloto privada…

  38. Eduardo Casola Filho

    Um motivo para o Trapi ficar feliz hoje, lá do Pezzoto TV

  39. Tem tanto material bom aqui,que vai ser difícil decidir qual vai ser o Aforismo Fufano ou não?

  40. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    HAHAHAHAHHAHAHAHAH:

    • Cavaleiro que diz ní

      Porra! Eu tava ouvindo o Sebastian Bach (o mestre), “Toccata e Fuga”, parei para ouvir isso aqui e não aguentei ir até o fim. Façam o mesmo teste. Pode ser uma música do grande Bob Marley também. Cara, vc relaxa, bota essa banana aí de cima e pqp!

  41. Eduardo Casola Filho

    Massa será o primeiro a testar o carro da Ferrari, em Jerez, no dia 7, que será apresentado em 3 de fevereiro. O nome (ainda provisório) do bólido é 663. A Red Bull também lançará seu carro no teste na pista espanhola, com Webber testando primeiro. Os dois pilotos 1A testarão nos dias 9 e 10.

    http://ferraricircuit.com/2012-01-09/f1-massa-tipped-to-debut-new-ferrari-at-jerez/

  42. Eduardo Casola Filho

    E começou o festival de Madonna de Campiglio, com os pilotos Ferrari e Ducati

    http://esportes.terra.com.br/automobilismo/formula1/2012/fotos/0,,OI183419-EI19257,00-Com+Massa+Alonso+e+pilotos+da+MotoGP+Ferrari+faz+evento+de+inverno.html

  43. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Não se ofendam os gringolinos e gozolinos, mas a verdade é que Rubinho fica na Williams até porque eles devem uma pra nós. Mataram o Senna com uma gambiarra do McGuyver mal feita e ainda não quitaram com a carroça do ano passado. Deviam colocar logo de vez o Jack Stuart que entende lá no lugar do Patrick que tá tudo xadreis, é nóis! Repeteco daquele ano maravilhoso com o Barrica no carro “do” J.S. dando S no queixudo de Ferrari e tudo mais.

  44. Cavaleiro que diz ní

    The Beastie Boys nos bons tempos… o visual parece até o do “Hermes e Renato”:

    • Cavaleiro que diz ní

      “Sabotage”
      Also Starring:
      Episódio I:
      Fernando Alonso as Alasondro Alegré, “the chief”…
      Felipe Massa as Pancake
      Episódio II:
      Flavio Briatore as Godfather I
      Nelson Tamsman Jr as The crash test
      Episódio III:
      Michael Schumacker as Dick Dastardly
      Rubens Barrichelo as Muttley
      Longa metragem:
      Max Mosley as (FDP, mesmo)
      Bernie Ecleston (também FDP)

  45. Cavaleiro que diz ní

    Não é só a Época que dá seus “furos” de reportagem. Olha só o que a Istoé publicou:http://www.istoe.com.br/reportagens/183907_BRUNO+SENNA+FECHA+COM+A+WILLIANS+E+OCUPA+POSTO+DE+RUBINHO

    Pelo que eu saiba só a “Istoera” tem certeza disso. Onde vai parar nossa imprensa…

    • Cavaleiro que diz ní

      Os caras nem informam a fonte.

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      Isto é lobby, pressão. Um carinha tentou algo parecidohá uns anos atrás e terminou com cara de bobo. Mas pra uma revista que já tem cara de boba, tanto faz. Só que eu tô achando que é real, isso, viu… pq Editora Globo, ne… a Globo é sócia da F1, então to mais crendo que duvidando

  46. Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

    Editora três. Três pra um, o Barrica fica. Ah, se eu gostasse de apostas…

    • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

      O que posso dizer desses editores. Uma vez um conhecido fez uma reportagem como free-lancer para a revista Trip, desses irresponsáveis. A matéria era uma entrevista com o Max Cavaleira, em que num certo trecho Max dizia que sim, pensava, tinha a ideia na cabeça de quem sabe um dia voltar a tocar com seu irmão, Igor, na época ainda no Sepultura.
      Pois não é que os editores canalhas colocaram na capa da Trip: “Max Cavaleira de volta ao Sepultura”. ????
      O conhecido ainda teve de aturar a acessoria do Max ligando pra ele e se queixando do que saiu na capa. Lamentável que a pequenice e a liberdade, aindependência pressuposta de um Editor pequeno ou médio sejam disperdiçadas e trocadas por irresponsabilidade e apelação assim, num estalo débil de uma ou duas cabeças cretinas. Duvido desses canalhas!

      • Euclides Palhafato (Perro de Cofap)

        Alerta aos jornalistas freelas: cuidado ao vender seus serviços a gente podre que se faz de descolada, a mesma podreira que se faz de economista. Eles cagam na sua cabeça e saem correndo depois.

  47. Eduardo Casola Filho

    Vacilaram neste furo!

  48. Cavaleiro que diz ní

    PÔ! Constatei que o pior de dentro do BBB é o Bial. Não suporto mais! CALA A BOCA, BIAL! Precisamos fazer essa campanha. Mas o pior mesmo são aqueles que ainda ligam e dão seus centavos a Glóbulo.

  49. porra to de saco cheio dessa novela da willians!!!!!!!!!!!!!! Alguém lembra da willians enrolar tanto assim pra dar o nome do piloto de uma das vagas????????????

  50. Da série: especular é preciso!🙂

    A foto de Barrichello ainda aparece entre os “VIPS” no site da Williams.

    Algum apressado pode dizer: o site está desatualizado.

    Porém, se analisarmos direitinho, nem tanto. O patrocínio da at&t sumiu; Mike Coughland já aparece no staff…

    Será que o bacana conseguiu?!

    http://www.williamsf1.com/team/profiles/

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: