Pilotos Célebres – Nigel Mansell


Por Eduardo Casola Filho

Atendendo a quantidade enorme de pedidos, após o post do Trapizomba na última terça-feira, vamos falar dele: Nigel Ernest James Mansell, nascido na cidade inglesa de Upton-Upton-Severn em 8 de agosto de 1954, ficou conhecido como Red Five, ou Leão. Um piloto arrojado, que marcou a história da Fórmula 1 por feitos incríveis dentro da pista, seja para o bem, seja para o mal. Um estilo único na categoria onde ele mostrava aquilo que o torcedor, principalmente o inglês, mais queria. Embora não fosse um piloto técnico, desafiou o poder dos pilotos tidos como mais habilidosos, gerando grande rivalidade com Alain Prost, Nelson Piquet e Ayrton Senna, sendo que “dividiu” a equipe com os dois primeiros.

Sua história na Fórmula 1 começa em 1980. Após se destacar nas categorias de base da Terra da Rainha, foi chamado por Colin Chapman para testar a Lotus, mas naquele ano, fez a sua estreia em corridas no Grande Prêmio da Áustria, onde largou em 24º e abandonou com problemas de motor. Teve mais duas atuações naquele ano sem chamar a atenção, mas no ano seguinte, foi efetivado como titular, correndo ao lado de Elio de Angelis. Conseguiu seu primeiro pódio com o terceiro lugar no GP da Bélgica, em Zolder.

Com seu típico bigode, foi marcando território na categoria, mas ainda não conseguia resultados muito expressivos. Teve um pódio no GP Brasil de 1982, mas tanto este como o ano seguinte foi marcado por quebras e acidentes, com algumas lesões tirando ele de corridas. Não tinha a mesma confiança com Peter Warr, que assumiu a Lotus depois da morte de Chapman.

A queda do Leão

A temporada de 1984 teve momentos marcantes. Em Mônaco, liderava o GP sob intensa chuva, quando bateu sozinho na subida para a curva do casino. No GP dos EUA, em Dallas, Mansell conseguiu sua única pole na equipe, mas a corrida foi marcada pelo momento de superação quando seu carro enguiçou a poucos metros do fim. O inglês tentou empurrar o carro até a meta final, sob o sol de 40° Celsius que fazia no Texas naquele dia. Ele não aguentou e caiu extenuado no asfalto. Ainda conseguiu o sexto lugar naquela corrida, ajudando nos sues 13 pontos naquela temporada.

Sem o Red Five

Em 1985, resolveu mudar de ares, onde seria o seu lar na categoria. A Williams abriu as portas para o inglês, que começava a sua evolução, agora equipada com o motor turbo da Honda. no começo do ano, encontrou dificuldades, principalmente pela durabilidade do carro. Mas a guinada veio após uma ligeira mudança na pintura de seu carro.

Com o Red Five

A justificativa era pela semelhança de seu capacete com o de Keke Rosberg, que confundia nas transmissões, portanto para diferenciar, pintaram o 5 do carro do inglês de vermelho, a partir daí, o desempenho dele melhorou, onde conseguiu duas vitórias, as primeiras na carreira, em Brands Hatch, pelo GP da Europa, e Kyalami, na África do Sul. O grande narrador da BBC, Murray Walker, deu luz ao mito, e assim surgia o Red Five! Foi com este número que viriam a maior parte das vitórias de Mansell.

Para temporada 1986, a Williams trazia Nelson Piquet. Com a força do motor japonês, a equipe de Grove foi a que tinha o melhor carro do grid. Mesmo assim a briga dos dois pilotos foi detonando o ambiente na equipe. Na corrida final, em Adelaide, Austrália, era o favorito ao título, precisando só de um terceiro lugar para ser campeão. A Goodyear fez pneus para durarem a corrida toda, mas que não chegaram a tanto. A aposta errada fez com que o pneu explodisse no meio da reta oposta, e o campeonato ia parar nas mãos de Alain Prost.

Na temporada seguinte, a Williams tinha um carro melhor ainda, e apesar dos esforços de Prost e Senna, a briga ficou entre o arrojo de Mansell e a regularidade de Piquet. Um forte exemplo disso foi no GP da Inglaterra, onde Mansell andando de pneus novos e forçando tudo do carro ia pra cima de Piquet que economizava o combustível e tentava segurar, mas no fim da corrida O inglês encostou na reta do hangar e fez uma ultrapassagem sensacional. Piquet torcia para o Red Five parar por pane seca e isso aconteceu… mas depois da bandeirada final. A torcida inglesa invadiu o circuito de Silverstone fazendo uma grande celebração. Um momento épico!

Mesmo assim, na parte mais aguda do campeonato, Piquet foi mais eficiente. Na tentativa de buscar o título, o inglês bateu forte em Suzuka, nos treinos de sexta-feira do GP. Fim do sonho do título e outro vice a ser amargado.

Em 1988, o brasileiro, cansado de ser tratado como um piloto 1B, foi para Lotus, a Honda deixava a Williams na mão para se unir a McLaren, com isso a escuderia de tio Frank colocou o horrível motor Judd em seus carros. O inglês, que chegou a rapar fora o bigode no começo da temporada, não foi além de 2 segundos lugares, ficando fora de alguma corrias por motivos de doença e terminando o ano bem longe do holofotes.

Era sinal que precisava de um carro competitivo, e lá se foi para Ferrari. Estreou bem, ganhando o GP Brasil e logo caiu nas graças dos tifosi, onde ganhou o apelido de Leão oficialmente. Mas o carro não era tão bom e com muitas quebras não teve condições de competir com a McLaren. Voltou a ganhar de maneira fantástica em Hungaroring, partindo de 13º e fazendo uma ultrapassagem espetacular em cima de Ayrton Senna.

Contudo, o fato mais lembrado daquele ano foi o GP de Portugal, onde errou a posição de pit, deu marcha a ré e acabou desclassificado. O inglês seguiu na corrida e se enroscou com o brasileiro da McLaren tirando-o da corrida e praticamente acabando com as possibilidades do bicampeonato.

Na temporada de 1990, tinha a companhia de Alain Prost. Mansell teve muitos problemas, mas mostrava perícia, como no incêndio em Phoenix, a rodada em Ímola e uma bela ultrapassagem em Gerhard Berger no México. Mas nenhum resultado expressivo até o retorno a Estoril. A Estaberria de Maranello queria o Leão como um piloto 1B, para ajudar o Professor a conquistar o campeonato. E os dois fecharam a primeira fila, com Mansell na frente, sabe o que ele fez? Fechou a porta do francês e deixou as Mclarens de Senna e Berger pularem na frente. Ainda se recuperou e ganhou a corrida, onde no pódio, erguia a mão de Ayrton como se este tivesse sido campeão mundial , uma ajuda inesperada que causou a ira da alta cúpula ferrarista.

O Leão pensou em se aposentar, mas decidiu retornar a velha casa, em Grove. Mansell tinha no FW14 a suspensão ativa e um carro com a assinatura de Adrian Newey, além do potente motor Renault. O início foi terrível com muitas quebras. Uma inacreditável no GP do Canadá, como já falamos disto antes. Mas o Red Five reagiu e tiru uma boa diferença para Senna, protagonizou com o brasileiro uma batalha histórica em Barcelona, contudo, o estilo “brutânico” (thanx Speeder_76) fez com que Senna consolidasse o tricampeonato com a McLaren, na corrida de Suzuka, após o Leão ir parar na brita.

Carona num F1, pode isso Arnaldo?

Apesar da rivalidade, a relação dos dois não era de inimizade, ao contrário do que acontecia com Piquet e Prost, vide a carona dada a Senna no fim do GP da Inglaterra. Um momento incrível que ocorreu 20 anos atrás, completados esta semana que passou.

Mas em 1992, o Leão tinha um carro praticamente perfeito e dominou o campeonato com sobras. Com apenas a atualização do carro anterior, o FW14/B, Mansell conquistou 9 vitórias, 14 poles e 8 voltas mais rápidas. Ganhou o campeonato com 5 corridas de antecedência em Hungaroring. O recorde da categoria até então, só quebrado anos mais tarde por Michael Schumacher. Um título merecido, depois de tanta história.

Na temporada seguinte, como a Williams já tinha fechado com Alain Prost, o Leão resolveu seguir para Indy, onde ganhou o título com sobras da temporada, mesmo com um Emerson Fittipaldi dando trabalho, como em Cleveland onde fizeram uma disputa emocionante pelo segundo lugar, lembrando um pouco aquela batalha Villeneuve-Arnoux na F1.

1994, o Leão fez uma temporada discreta na CART,  enquanto voltava-se aos olhos para a principal categoria do automobilismo, principalmente após a morte de Senna. Com o “Red Two” correu 4 corridas naquela temporada, para ajudar Damon Hill a ser campeão. Destaque para o GP da Austrália onde fez sua última pole, errou na largada, teve dificuldades para passar Rubens Barrichello e Mika Hakkinen, mas herdou a liderança depois da manobra do Queixudo, onde o alemão levou seu primeiro título.

Em 1995, a última tentativa, desta vez foi pela McLaren, mas com 41 anos nas costas e fora de forma, duas corridas inexpressivas em San Marino e Espanha, com isso Nigel Mansell parava de vez como piloto, apesar de um teste feito em 1996, onde já não tinha a mesma agilidade de antes.

O Leão em 2008

Tirou o bigode e foi levando a vida. Tentou a carreira em categorias de turismo na Inglaterra, tentou investir nos filhos Greg e Leo, sem sucesso. Teve um bom desempenho na GP Masters, aquela categoria com pilotos veteranos que infelizmente não durou muito. Hoje aparece de vez em quando nas corridas, já foi fiscal da FIA em algumas corridas, mas sempre será lembrado como o lendário Leão que fez uma carreira audaciosa. Um piloto célebre, sem dúvida alguma!

Fontes: Wikipedia, Blog Voando Baixo, Blog do Capelli.

Para finalizar um apanhado dos grandes momentos do Leão, que viraram até música!

Publicado em julho 16, 2011, em Automobilismo, F1, Pilotos Celebres e marcado como , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 58 Comentários.

  1. Saaaaaaaalve meu povo!!!
    Hoje tá tudo lindo, arrumei um novo emprego, não vou precisar me mudar, o salario é bom, é pertinho de casa, vou comprar um carro novo a vista, vou pagar as dividas com a grana desse emprego que estou e Carlitos Tevez tá voltando pro Corinthians!!! 😀 😀 😀 😀

    Agora só falta o seguinte, se o Mansell ganhou um post celebre devido a muitos pedidos, vou começar a campanha, um post para Andrea de Cesaris!!! 😀

    #postprodecesaris

    • Parabéns Ed!!! pelo seu novo emprego e que consiga realizar
      tudo que você almeja.Quanto ao cruzcredo Tevez,tomara que ele
      continue com a mesma eficiência na cobrança de penaltis 😈

      PS:No vídeo do GP de Portugal/90 você viu quem foi o primeiro a
      ir pra caixa de brita? Com certeza o De Crasharis merece um post
      de piloto célebre 😀

    • Eduardo Casola Filho

      Parabéns Ed! E dará tudo certo no fim. Até pra nós, da fiel!😉

      Beleza! Anotado para o De Cesaris!

    • O de Cesaris deve ter sido o único poloto que precisou de linha de produção para seus carros de F1!

  2. Eeeeeeexcelente post! Nigel merece um lugar entre os grandes, pela canseira que deu nos brasileiros e pelas derrotas que sofreu dos brasileiros. Acho que nem Prost deu tanto o que falar aqui no Brasil no quesito sobre F1. Parabens a ele e a vc que nos trouxe estas memórias impagávies. Abração.

  3. Valeu Casola,excelente post!!! Como disse no post dos pilotos
    célebres,o Mansell era muito rápido e agressivo e fazia lá algumas
    loucuras e barbeiragens,mas o cara era F***.Tá faltando um “maluco”
    como o Leão nessa F1 insossa de hoje em dia.

  4. Off Topic: Olha aí Elano,André Santos,Fred ,Tiago Silva, Tevez
    e os pernas de pau do meu Vascão como se bate um pênalti com
    classe… kkkkkkkkkkkkkkk

  5. Post pro Nelsão!!! E o cara pra fazer o post é o trapi!!!

  6. Leão, dos momentos em que eu adorava ve-lo correndo e dos momentos que eu tinha raiva dele…..

  7. Esse brasileiro tem futuro… Tenho acompanhado e Felipe Nasr, ele é sensacional….
    BRITISH F3 2011 STANDINGS
    1. Felipe NASR 237
    2. Carlos HUERTAS 133 -104
    3. Lucas FORESTI 127 -110
    4. Jazeman JAAFAR 115 -122
    5. Kevin MAGNUSSEN 113 -124
    6. William BULLER 106 -131
    7. Rupert SVENDSEN-COOK 104 -133
    8. Harry TINCKNELL 64 -173
    9. Pietro FANTIN 61 -176
    10. Antônio Félix DA COSTA 51 -186

  8. Justiça foi feita a um dos grandes pilotos da história, além de ser uma cara com personalidade, boa índole e honra! O Leão Mansell é um dos meus pilotos preferidos. Save the Red Five!!!!!!!!

  9. Eduardo Casola Filho

    E vamos a contagem regressiva do comentário 5000, Faltam 52!

  10. O link do vídeo do gp do México 1990 não apareceu aí no post,no
    lugar dele está o de Imola.Para quem não se lembra eis aí o video!

    Ultrapassagem por fora,na Peraltada!!!!

    • Eduardo Casola Filho

      Não aparece em vista, mas tem o link sim, é só passar em cima da frase que tem o link do vídeo.

      Só não o coloquei diretamente pois pensei que iria ficar com muito vídeo no post e iria ser difícil de carregar.

      E ainda faltou algumas coisas sobre o Mansell, pois foi tanta coisa que ele fez!

      • Casola,a rodada em Phoenix esta aparecendo no link dela e no da
        rodada em Imola e o video da rodada em Imola está no lugar da ultrapassagem no Mexico.Os dois primeiros videos tem o mesmo
        endereço…Confere aí !

        Abs!

  11. Eduardo Casola Filho

    4958 comentários: Faltam 42!

  12. Faltam 40…

  13. Você se acha célebre, Gilzito, meu rei?

  14. Olha só, Catito, esse situacionismo é indefinido por questões aleatórias de acordo com a capacidade do indivíduo de se manter na vanguarda em termos de posicionamentos, indo e vindo de maneira randômica entre apogeus e epitáfios no que tange aos titanismos hercúleos do dia-a-dia, com ou sem hífen.

  15. Você esta de bricadeira comigo, Gilzito! Esta me faltando com o respeito! Está usando o meu nome célebre para aumentar a sua própria celebridade decadente! Respeito! Eu exijo respeito!

  16. Desculpe, Catito, mas é você que está usando minha afro-beleza de raiz para celebrar seu nome histriônico…

  17. Isso é uma afronta, meu rei Balthazar, mas eu te perdoô porque sou uma alma iluminada, com luz própria, uma Lady Kate às avessas, mas com glamour…

  18. Falando em Lady Kate, ela agora é duquesa…

  19. Dizem que ela tem mau hálito e é chegada num picolê de chuchu…

  20. Não diga…ele teve um affair com o Fernando?

  21. ‘Affair’ se fosse com um piloto francês…no caso do Didinho Alonso seria uma ‘paella’…

  22. O Didinho comeu o marisco da paella dela?

  23. Comeu o marisco, o camarão e o franguinho…

  24. E o pequeno príncipe carequinha não entrou com nada?

  25. Entrou com o açafrão, mas só no final…

  26. Aquele troço fininho, murcho e que sempre amarela depois que entra na caçarola?

  27. Isso mesmo…ouvi dizer que quem gosta disso é o Maikinho do Ukelelê…tanto quanto do foie gras…

  28. Sei, sei, agora, cá entre nós, meu rei, o Trapizomba me contou que o Bettega implica com o Maikinho porque o tcheco viu o foie gras dele e disse que era pequeno…

  29. E você já viu corinthiano com foie gras grande…é por isso que eles vão tanto no estádio…a patroa manda duas vezes por semana pra se livrar de ter que aturar o trocinho…mas, como é que Maikinho viu o foie gras do Bettega? E o Bettega existe mesmo? Eu nunca vi…pra mim é como cabeça de bacalhau…

  30. Dizem as más línguas que quem viu, na verdade, foi Guizinho, o mineirinho fã do Eike…aquele que tem uma foto Batistão pelado no celular…ele ficou arrasado depois que o boto – o Riccelli – trocou ele por um peixe-boi de programa que conheceu no tele-sexo da Bruna Surfistinha…

  31. Eu soube disso…e corre por aí o boato de que o Sydnei, aquele fundamentalista evangélico, ficou revoltado, anos atrás, quando a Surfistinha não aceitou cartão Quero-Quero como pagamento de uma rapidinha…quem me contou isso foi o Bidart – aquele urugucho fofoqueiro -, mas eu não sei se é verdade pois o Sydão é um cara sério…e cartão Quero-Quero só tem no Rio Grande do Sul…

  32. Isso tá mais parecendo coisa do Zé Bedeu, aquela assombração triangulina que anda sumida…ouvi dizer que ele só usa Casola-Card…mas acho que ninguém deve aceitar…

  33. Bora Bahia minha porra,agora esse 2 baianos desocupados resolveram discutir suas diferenças no blog.

  34. Cristiano Estolano

    Só faltou o slogan: “Senta que o Leão é Mansell!”

    Muito bom texto, Casola. Eu sugeriria um post com a lenda, o Spectreman da F1, o grande Satoru Nakajima!!!!😉

    Abs

  35. Eduardo Casola Filho

    Outro anotado Cristiano!

    Faltam 14!

  36. Eduardo Casola Filho

    Tava com saudades dos diálogos dos baianos do blog! Muito bom!😆

    13

  37. Faltam 10? 🙂

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: