Momentos Históricos da F1 – A Última do Nelsão


Por Eduardo Casola Filho

piquetbenetton19912yy0

O quase orgasmo de Piquet

O Grande Prêmio do Canadá de 1991, realizado no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal em 2 de junho de 1991, exatamente 20 anos atrás, foi sem dúvida uma corrida marcante na história. Até aquele momento no campeonato,  Ayrton Senna dominava sem dar chance a ninguém, mesmo com os problemas de Interlagos, tinha 100% de aproveitamento tanto em classificação como em corrida, já colocando 29 pontos de vantagem para Alain Prost da Ferrari, o mais próximo. As rivais se mexeram para reagir. Ferrari trocou Cesare Fiori por Claudio Lombardi na direção da equipe, enquanto a Williams apostava na melhor durabilidade de seus carros, onde em 4 corridas teve 6 abandonos.

Porém, o carro com a tecnologia mais avançada na época, enfim começava a mostrar seu poder, com a primeira fila com mais de 1 segundo de vantagem sobre Senna, o terceiro. Na classificação, a pole ficou com Riccardo Patrese, seguido por Nigel Mansell. Destaque para o bom quinto lugar de Roberto Pupo Moreno, deixando Nelson Piquet em oitavo. entre os dois estavam Gerhard Berger e Jean Alesi, sendo a primeira Ferrari, de Alain Prost em quarto.

Na largada, Mansell tomou a dianteira e abriu boa vantagem, seguido por Patrese também tranquilo. Senna, bem longe do desempenho das quatro primeiras provas tinha que se preocupar com a pressão de Prost, Alesi e Piquet, já que Berger e Moreno já haviam desistido. Esta corrida seria uma verdadeira prova de resistência, pois a quantidade de quebras foi alta. A falha mecânica mais notória da corrida foi a da Larrousse de Aguri Suzuki, que quase virou churrasco, com as labaredas que saiam do carro.

E coube a Nelson apenas aguardar os azares dos seus adversários, primeiro com uma escapada de Prost, depois o carro do líder do mundial arriou de vez e a McLaren foi devagar, quase parando. Alesi se atrapalhou e perdeu as suas posições. Tão logo, os dois carros dos cavalinhos rampantes também falharam, primeiro o câmbio de Prost, depois o motor V12 de Alesi. Caminho para o pódio, já que a corrida estava garantida para a equipe de Grove. Ou não?

Patrese teve um pneu furado e voltou uma volta atrás do Leão, Piquet mantinha seu ritmo mas estava a cerca de 1 minuto atrás. Mas pelo que a Benetton havia conseguido até então, já era um grande resultado. Porém o calcanhar de Achilles da escuderia de Tio Frank começava a aparecer. O italiano  teve que reduzir o ritmo e acabou superado pela Tyrrell de Stefano Modena.

Na volta final, o inglês vinha numa tocada forte, bem ao seu estilo, mas já celebrava a vitória com a torcida. daí, a rotação do motor Renault foi lá embaixo e o sistema eletrônico apagou o carro faltando uns 600 metros para a chegada. A surpresa foi tanta que Nelson Piquet declarou: “Quase tive um orgasmo quando vi o carro do Mansell parado!” Uma vitória que veio na base da sorte, mas na sorte que um campeão precisa ter. O pódio ficou com Piquet, Modena e Patrese. Os demais lugares pontuáveis ficaram com as Jordan de Andrea De Cesaris e Bertrand Gachot, além de Mansell, que ainda salvou um pontinho.

Esta era a última vez que Piquet venceria na Fórmula 1, até sua aposentadoria no fim do ano. Também foi a última vitória de um carro com pneus Pirelli. E logo com dobradinha! Outra só 20 anos depois, como fornecedora única. Um momento HISTÓRICO!!!!!!!

Fonte: Wikipedia e F1 Nostalgia

Publicado em junho 2, 2011, em Automobilismo, F1, Momentos Históricos e marcado como , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 23 Comentários.

  1. Um dos melhores posts da historia do blogomobilismo MUNDIAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Menos, Trapi, menos…:mrgreen:

  3. Salve Galera!!!

    Depois do porre de ontem agora estou melhor…:mrgreen:

    Essa corrida foi muito imprevisivel, e acho que nunca vi o Nelsão tão feliz com uma vitória, nem quando ele ganhou o tri em 87 ele ficou tão feliz, a foto do post mostra isso, logico que em todas as vitorias dele, sempre tinha esse sorriso, mas essa parece ter sido muito especial acho que ele sabia que isso não iria mais acontecer, o ultimo grande momento desse “louco” na F1.

  4. “Uma desse tamanho eu nunca vi!”
    GB, apos a corrida de 91.

  5. Um post Histoooooorico…

  6. E para não perder a mão… Vamos às efemérides musicais de hoje…

    Hoje é aniversário de Charlie Watts, “guitarrista” dos Rolling Stones…😛
    (Vai sem video, pq dá azar postar o tio Mick dois dias seguidos no blog… :devil:)

    Balada forte na casa do Egypcio… Vocalista do Tihuana, uma das poucas bandas brazucas que se salvam…

    Festa na casa de Fabrizio Moretti, baterista ítalo-brasileiro do The Strokes

    • E como o buteco é sobre F1… Não podemos deixar passar…

      Aniversário do piloto holandês Jan Lammers (prazer, Telo)… Que correu na categoria de 79 a 82 e retornando em 92, pelas potentes Shadow, ATS, Ensign, Theodore, March… Medoooo !!!!

      No dia de hoje, mas no ano de 1970, falecia Bruce McLaren… Outro que tinha gasolina nas veias…

  7. Cavaleiro que diz Ni!

    A rede aqui ainda tá uma merda!

    Eu ví esta corrida ao vivo. Eu e provavelmente o Trapi, Bedeu e Bidart, os dinossauros do rock! Para a infelicidade da geração pós-schumaca, estes tempos não voltam mais… ou não.

  8. Cavaleiro que diz Ni!

    ExRusiva?! Te cuida, Newey:
    http://br.msn.com/?st=1

  1. Pingback: Pilotos Célebres – Nigel Mansell | F1 Social Club

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: