O SEGREDO DA MERCEDES | Blog do Flavio Gomes

A Mercedes fez uma coisa simples e, aparentemente, genial. Separou o compressor de ar do turbo da turbina, colocando o primeiro na frente do motor, conectado á turbina por um eixo. O compressor, assim, trabalha sob temperaturas mais baixas, e os intercoolers alocados nas laterais dos carros, que resfriam o ar que é devolvido ao motor, podem ser menores.

A disposição pouco comum desses dois elementos também reduz o “turbo lag”, aquele tempinho quase imperceptível entre enfiar o pé no acelerador e ver a potência sendo despejada no motor. E dá a possibilidade de construir laterais dos carros em tamanho menor, reduzindo o arrasto aerodinâmico. E, ainda, permite que a caixa de câmbio seja deslocada um pouco mais para a frente, melhorando a distribuição de peso do carro e trazendo o centro de gravidade mais para o meio do chassi. De quebra, a porção traseira da carenagem pode ser mais estreita, melhorando, adivinhem, a passagem dos fluxos de ar.

via O SEGREDO DA MERCEDES | Blog do Flavio Gomes.

Mercedes de novo

Fala galera, o treino classificatório para o GP do Bahrein foi interessante,  com as mercedes dominando, a Red Bull mostrando força com Ricciardo e a Ferrari se ferrando.

 

Domínio da Mercedes indiscutível.

 

No Q1 nada de novo, Marussia e Catherham ficaram pelo caminho, e a Lotus de Maldonado tb, que segue sem conseguir uma performance no mínimo “aceitável”, pra quem esteve entre as 4 grandes no ano passado. A equipe segue com muitos problemas e os pilotos tem sofrido bastante, Grosjean foi o último no Q2 provando que o carro só é mais rápido que o das nanicas. Ainda no Q1 a Ferrari protagonizou uma cena hilária, liberando Alonso do box com 3 pneus médios e um macio, o que gerou trocadilhos com a pizza italiana, que geralmente pedem metade de cada sabor. No pelotão da frente as Mercedes e as Williams claramente se pouparam, marcando tempos apenas suficientes para passar ao Q2.

No Q2 tivemos uma surpresa, o tetracampeão Vettel não conseguiu um bom desempenho, graças a um problema com o câmbio do RB10 e ficou pelo caminho em 10 (subindo uma posição graças a punição de Ricciardo na Malásia), junto com as duas Toro Rosso, as duas Sauber e a Force Índia do badalado Hulkenberg, que também não conseguiu entrar no Q3, e parte de 11. Ao fim do treino Vettel lamentou o fato da equipe não ter tido tempo de resolver os problemas do carro.

No Q3 as Mercedes mostraram a que vieram, Rosberg cravou o 1 tempo logo na primeira passagem e Hamilton veio em segundo, na segunda tentativa Hamilton errou a volta e a pole ficou com o alemão, que nem completou a segunda tentativa quando informado pela equipe do erro do companheiro, o único que poderia ameaçar sua posição. Em terceiro veio Ricciardo que de novo mostrou a força do carro dos rubrotaurinos, mas ainda sim a 1,1s do tempo de Rosberg, a RedBull segue trabalhando duro e mostra evolução e deve dar trabalho pra Mercedes provavelmente na segunda metade do campeonato, pelo menos é o que preveem os “especialistas”.

Vaterri Bottas fez um excelente trabalho, marcando o quarto tempo, e partindo em terceiro herdando a posição de Ricciardo, mostrando força no duelo interno com Massa, que parte de sétimo. Em quarto a outra surpresa do treino, Sergio Perez colocou a Force Índia a frente de Ferrari, Mclaren e Williams, fazendo o tio Vijay saltar de alegria, e mostrando que o carro tem condição de brigar com os grandes, e quem sabe conquistar pódios este ano.  Kimi fez o quinto tempo e larga a frente de Alonso, que ficou relegado ao nono posto. Button fez o sexto tempo, e Magnussen o oitavo, entre eles Felipe Massa, que vinha fazendo bons tempos, e chegou a empatar com Bottas no Q2, mas cometeu um pequeno deslize em sua derradeira tentativa e não conseguiu melhorar sua posição.

Amanha ao meio dia os carros partem para mais uma corrida noturna na categoria, tomara que não seja indigesta.

Meia muçarella, meia calabreza Dio Mio

 

Classificação para o GP do Bahrein

1) Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 1m33S185
2) Lewis Hamilton (ING/Mercedes) 1m33S464
3) Valtteri Bottas (FIN/Williams-Mercedes) 1m34S247
4) Sergio Pérez (MEX/Force India-Mercedes) 1m34S346
5) Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari) 1m34S368 (Q3)
6) Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) 1m34S387
7) Felipe Massa (BRA/Williams-Mercedes) 1m34S511 
8) Kevin Magnussen (DIN/McLaren-Mercedes) 1m34S712
9) Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 1m34S992
10) Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) 1m34S985
11) Nico Hulkenberg (ALE/Force India-Mercedes) 1m35S116
12) Daniil Kvyat (RUS/STR-Renault) 1m35S145
13) Daniel Ricciardo (AUS/RBR-Renault) 1m34S051 
14) Jean-Eric Vergne (FRA/STR-Renault) 1m35S286
15) Esteban Gutiérrez (MEX/Sauber-Ferrari) 1m35S891
16) Romain Grosjean (FRA/Lotus-Renault) 1m35S908
17) Pastor Maldonado (VEN/Lotus-Renault) 1m36S663
18) Kamui Kobayashi (JAP/Caterham-Renault) 1m37S085
19) Jules Bianchi (FRA/Marussia-Ferrari) 1m37S310
20) Marcus Ericsson (SUE/Caterham-Renault) 1m37S875
21) Max Chilton (ING/Marussia-Ferrari) 1m37S913
22) Adrian Sutil (ALE/Sauber-Ferrari) 1m36S840 

GP Malásia

Fala galera, o fim de semana foi corrido e não deu nem pra ver a corrida, tive que ver na net, ainda sim o que vi foi uma corrida morna, com poucos momentos de empolgação e mais uma polêmica envolvendo Felipe Massa

 

Hoje não… hoje não

 

A pole foi de Hamilton, que papou a corrida sem muito trabalho, e sem ser ameaçado em nenhum momento, Nico Rosberg veio em segundo, e foi perseguido por Vettel, que tentou passá-lo mas sem sucesso, sinal de que a Red Bull resolveu muitos dos seus problemas, e virá forte na briga pelo campeonato. Em seguida veio Alonso com sua Ferrari, tirando leite de pedra novamente, mas sem condição de brigar com as Mercedes e Red Bulls. Nico Hulkenberg mostrou um ótimo serviço novamente e terminou em quinto, marcando pontos importantes para a Force Índia, que tem um bólido competitivo. Button colocou a Mclaren em sexto, e foi o que deu pra fazer.

Em sétimo veio Felipe Massa, e o pedido para “não segurar Bottas”, que vinha mais rápido e poderia passar Button, porém ao pedir ao brasileiro para não segurar o companheiro, o engenheiro da Williams sequer recebeu resposta, mostrando que a submissão dos tempos de Ferrari não irá se repetir. Felipe foi condenado por uns e exaltado por outros, como disse o comentarista da emissora oficial no Brasil, “não vai dar nada”, e realmente não vai. O piloto foi contratado para ser o líder do time, e atitudes como esta abaixam a moral de quem esta dando a volta por cima. Valterri Bottas disse que irá conversar com o time para ver o que fazer em situações semelhantes, bem o que há de se fazer e meter o pé no pedal da direita e passar no braço, e não ficar pedindo ao time para obrigá-lo a sair da frente, bem ao estilo Alonso e Schumacher.

Fechando o top 10, temos nos novatos Magnussen e Kvyat, que vem muito bem nos dois GP’s que disputaram, pontuando em ambos, e fazendo um bom trabalho com os carros, sem dúvida esses dois irão dar trabalho aos veteranos logo no ano de estréia.

Fora dos pontos temos Raikkonen e Grosjean, o finlandes teve um pneu furado por Magnussen, e caiu para último, fazendo uma prova de recuperação, e o francês lutou com o carro para conseguir colocá-lo em décimo primeiro, a Lotus segue com muitos problemas e o calvário parece estar longe do fim. Quem se aproveitou dos abandonos foi a Caterham, que colocou seus dois pilotos em 13 e 14, resultado que pode fazer diferença no fim do ano na briga com a Marussia, que segue na rabeira do grid.

Semana que vem estarei no rala de novo, e provavelmente não poderei fazer o post assim que a corrida acabar, se alguém puder me avise. Bjundas

GP Malásia – Final

1º Lewis Hamilton Mercedes 56 1h 40:25.974
2º Nico Rosberg Mercedes 56 17.313
3º Sebastian Vettel Red Bull/Renault 56 24.534
4º Fernando Alonso Ferrari 56 35.992
5º Nico Hülkenberg Force India/Mercedes 56 47.199
6º Jenson Button McLaren/Mercedes 56 1:23.691
7º Felipe Massa Williams/Mercedes 56 1:25.076
8º Valtteri Bottas Williams/Mercedes 56 1:25.537
9º Kevin Magnussen McLaren/Mercedes 55 1 Volta
10º Daniil Kvyat Toro Rosso/Renault 55 1 Volta
11º Romain Grosjean Lotus/Renault 55 1 Volta
12º Kimi Räikkönen Ferrari 55 1 Volta
13º Kamui Kobayashi Caterham/Renault 55 1 Volta
14º Marcus Ericsson Caterham/Renault 54 2 Voltas
15º Max Chilton Marussia/Ferrari 54 2 Voltas
NT Daniel Ricciardo Red Bull/Renault 49 Abandonou
NT Esteban Gutiérrez Sauber/Ferrari 35 Abandonou
NT Adrian Sutil Sauber/Ferrari 32 Abandonou
NT Jean-Éric Vergne Toro Rosso/Renault 18 Abandonou
NT Jules Bianchi Marussia/Ferrari 8 Abandonou
NT Pastor Maldonado Lotus/Renault 7 Abandonou
NT Sergio Pérez Force India/Mercedes 0 Não partiu

Túnel de Vento da Sauber

A Sauber produziu um vídeo interessante sobre o desenvolvimento do seu carro (que não é o desse ano),  no túnel de vento, mostra um ‘time lapse’ de alguns dias de trabalho para evolução e correção de erros.

Muito bom vale a pena ver.

E o touro pode se retirar da pista

O dono do touro se irritou.

Ontem o dono da Red Bull, Dietrich Mateschitz afirmou que a equipe poderá se retirar da F1, caso entenda que a categoria esteja sendo gerida de forma errada, irritado com as ultimas decisões políticas, com as novas regras e com a desclassificação do piloto Daniel Ricciardo no GP da Austrália, Mateschitz explicou que “o sensor da federação tem dado valores imprecisos desde o início dos testes de inverno. Podemos provar que estivemos nos limites”, e por isso contestou formalmente a decisão da FIA.

Além da insatisfação com o resultado do GP australiano, o bilionário austríaco também se mostrou insatisfeito com as novas regras adotadas em 2014, e disparou, “a F1 deveria ser novamente o que sempre foi, a categoria-rainha. Considero absurdo que estejamos um segundo mais lentos que no ano passado e que as GP2 estão quase tão rápidas como a F1 com uma fração do orçamento”.

Devemos nos recordar que a FIA hoje não tem nem metade do investimento anual que equipes como Ferrari, Mercedes e a própria Red Bull despejam na F1, e tendo milhões e milhões investidos obviamente o que as times querem é a máxima precisão, e alguns já se perguntam, será que o sensor da federação presta mesmo?

O ronco do motor

Muito se falou sobre o ronco dos motores essa semana que sucede o 1 GP da temporada, o velhote Bernie Ecclestone reclamou a mil, e disse até que vai lagar o osso no fim do ano, não pelos motores, mas so de largar ta lindo. O site Motor Sport Retro criou um artigo com  os 5 roncos mais nervosos da F1, que estou reproduzindo aki.

Renault V10

TAG V6 turbo

BRM V16

Ford Cosworth DFV V8

Matra V12

O ronco dos motores atuais realmente nem se compara, o velhote até teve razão na reclamação, e já estão falando em mudar o escape para aumentar a “zoada”.

 

Aproveitando, temos agora uma fan page no facebook, curtam lá, todos os posts serão lançados lá também.

https://www.facebook.com/f1socialclub

GP da Australia – The Aftermath

Pois e’…

A primeira corrida se foi. Quase ninguem viu devido ao horario safado. Mas lemos nos jornais e blogs o que rolou: Mercedes bem, RBR nao larga o osso e Williams arrebentando, pois o que o Bottas fez foi sensacional. Dou credito ao finlandes, mas que o carro parece bom, isso parece.

Mas o ronco dos motores…tsc, tsc, tsc…

Abs

Trapi, Lo Soneador.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 30 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: